63% dos europeus acreditam na sobrevivência das criptomoedas

Pesquisa revela o que os europeus esperam para o futuro envolvendo ativos digitais.

Siga no

Uma pesquisa realizada recentemente mostra que grande parte dos entrevistados acreditam que o mercado de criptomoedas sobreviverá por mais dez anos. Porém, a confiança dos entrevistados é menor quando o assunto é Bitcoin.

As criptomoedas ainda devem conquistar espaço no mercado. Com apenas dez anos, o novo e promissor mercado necessita de expandir para setores ainda controlados pelo sistema financeiro tradicional. Com as facilidades envolvendo ativos digitais, a tendência é de crescimento nos próximos dez anos.

63% dos europeus acreditam na sobrevivência das criptomoedas

Mais de dez mil europeus foram entrevistados em um questionário sobre as criptomoedas. A pesquisa buscou entender o que esperam os entrevistados sobre o futuro das criptomoedas no mercado. Para 63% deles, as criptomoedas continuarão atuando nos próximos dez anos. Desse modo, grande parte dos europeus relacionados à pesquisa apontaram para a permanência das criptomoedas.

Os entrevistados fazem parte de dez países na Europa. A pesquisa foi realizada pela exchange Bitflyer Europe. A empresa buscou mensurar a expectativa dos europeus a longo prazo em relação ao mercado de criptomoedas. Entre os países mais otimistas está a Noruega. No país, 73% dos entrevistados acreditam que o mercado de ativos digitais deverá sobreviver por mais dez anos.

Em segundo lugar está a Itália. Nesse país, cerca de 68% dos entrevistados revelaram-se otimistas em relação ao mercado de criptoativos. Já a Holanda aparece em terceiro lugar com 67% dos entrevistados acreditando nos ativos digitais.

O mesmo índice da Holanda foi também encontrado entre os que participaram da pesquisa na Polônia, sendo assim, os dois países dividem o terceiro lugar na pesquisa. Por outro lado, foi na França que a menor credibilidade foi registrada. Nesse país 55% dos entrevistados demonstraram confiança a longo prazo no mercado de criptomoedas.

Outros que participaram da pesquisa foram Espanha 66%, Dinamarca 63%, Alemanha 63% Bélgica 59% e Reino unido com 57%.

Índice é menor quanto o assunto é o Bitcoin

A análise também perguntou sobre o Bitcoin especificamente para todos os entrevistados. No geral, o número foi menor que o índice relacionado ao mercado como um todo.

Enquanto 63% dos entrevistados acreditam na sobrevivência do mercado de criptomoedas nos próximos dez anos, somente 49% dos entrevistados pensam o mesmo sobre o Bitcoin. Sendo assim, a confiança dos europeus no Bitcoin é menor que em todo o mercado.

Paulo Carvalho
Paulo Carvalho
Jornalista em trânsito, escritor por acidente e apaixonado por criptomoedas. Entusiasta do mercado, ouviu falar em Bitcoin em 2013, mas era que nem caviar, "nunca vi, nem comi, só ouço falar".
Bitcoin-carta-amigos-e-familiares

Desenvolvedor do bitcoin escreve carta para amigos e família: “comprem bitcoin”

O bitcoin continua se mostrando um investimento por diferentes motivos, tanto para quem realiza trades quanto para quem vê a moeda como uma reserva...
Comunistas + Bitcoin

Comunistas adotam o bitcoin

Use blockchain para “aproveitar os meios de produção monetária”. É assim que começa o livro escrito pelo filósofo Mark Alizart, Criptocomunismo. Ele argumenta que a...
Bitcoin em chamas

Bitcoin bate novo recorde de preço e ultrapassa alta histórica de 2017

O Bitcoin atingiu no inicio da tarde desta segunda-feira seu maior valor. Depois de quase três anos a moeda digital superou seu antigo preço...

Últimas notícias

Comunistas adotam o bitcoin

Use blockchain para “aproveitar os meios de produção monetária”. É assim que começa o livro escrito pelo filósofo Mark Alizart, Criptocomunismo. Ele argumenta que a...

Bitcoin bate novo recorde de preço e ultrapassa alta histórica de 2017

O Bitcoin atingiu no inicio da tarde desta segunda-feira seu maior valor. Depois de quase três anos a moeda digital superou seu antigo preço...

Blockchain pode ajudar Open Banking a diminuir riscos

O chamado Open Banking está sendo implementado no Brasil e a tecnologia blockchain pode ajudar o novo sistema. De acordo com a Forbes, apesar...