Alunos da UFSCar lançam e-zines sobre criptomoedas

Alunos de universidade federal criaram trabalhos para falar sobre as criptomoedas em disciplina.

Figura de um Bitcoin em aplicativo, próximo de jornal
Figura de um Bitcoin em aplicativo, próximo de jornal

Alunos da UFSCar (Universidade Federal de São Carlos), no interior do Estado de São Paulo, lançaram e-zines sobre o tema das criptomoedas. De acordo com os professores da iniciativa, o objetivo era incentivar o aspecto inovador e criativo nos estudantes de graduação.

Fanzine é um termo pouco conhecido pelo mundo, visto que faz alusão a periódicos não oficiais e não profissionais, que podem tratar de um determinado assunto. No movimento anarquista da década de 80, por exemplo, essa foi uma forma comum de expressão da contracultura, que divulgava suas opiniões como uma cultura de resistência e mídia alternativa.

Com a popularização da internet, contudo, essas publicações ganharam formatos e editorações digitais, sendo agora chamadas e-zines.

Alunos da UFSCar lançam e-zines de criptomoedas e metaverso

Com trabalho iniciado em 2021, a UFSCar tem levado seus alunos a explorar mais sobre a criação de trabalhos digitais, como os e-zines, por exemplo.

Em 2022, a Universidade convidou 227 alunos para criar os e-zines da UFSCar, em uma disciplina chamada “Comunicação e Expressão”, em curso oferecido pelo Departamento de Letras.

O trabalho resultou em 28 e-zines neste ano, que tratam de temas como fraudes eletrônicas, cultura do cancelamento, metaverso, entre outras mais. Chama atenção, que dois trabalhos feitos pelos alunos promovem o debate sobre criptomoedas.

Em um dos trabalhos, os alunos abordam o tema das “criptomoedas e seus impactos“, contando como funciona a blockchain, qual a origem das moedas digitais, como funcionam os investimentos no setor, assim como as vantagens e desvantagens da tecnologia.

O outro trabalho digital criado por alunos faz um questionamento se as criptomoedas representam o fim do dinheiro, onde narra a experiência de El Salvador adotando o Bitcoin como moeda nacional e ensina os leitores a comprar moedas e NFTs na prática.

Os trabalhos, que tiveram os temas escolhidos pelos próprios alunos, mostram que o tema das criptomoedas tem ganho conhecimento em universidades federais do país. Participaram do lançamento dos 28 e-zines alunos dos cursos de Matemática, Química, Educação Física, Estatística, Engenharia Física, Física, Engenharia Elétrica, Ciências Sociais, Engenharia Química, Engenharia Mecânica, Biblioteconomia e Ciência da Informação e Ciência da Computação.

“Foi possível trabalhar a inquietação dos estudantes”

O trabalho foi observado por professores e tutores do Departamento de Letras da UFSCar. Segundo os docentes, foi possível trabalhar a inquietação dos estudantes com a proposta de criar um e-zine.

Em nota ao Livecoins, a comunicação da UFSCar disse que os professores responsáveis pela organização da proposta encontraram um rico diálogo entre estudantes, docentes e tutores.

“Os alunos exercitaram todas as etapas de construção de um objeto editorial: da reunião de pauta para escolha do tema ao processo de produção de textos, finalizando com a criação do design. A metodologia, construída com amplo apoio dos tutores, permitiu também um rico diálogo entre docentes, tutores e alunos de graduação.”

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias