Banco Central do Brasil quer dominar a tecnologia blockchain

Relatório aponta importância da tecnologia no processo de modernização do sistema financeiro do país.

-

Siga no
Anúncio

A tecnologia blockchain foi citada pelo presidente do Banco Central do Brasil, como algo que deverá ser dominado pela economia. Através de uma audiência pública conjunta, senadores e deputados federais puderam acompanhar planejamentos para a modernização da economia brasileira. Os políticos fazem parte da Comissão mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização (CMO).

A tecnologia blockchain poderá vier a ser parte importante desse processo de modernização da economia. Através de sistemas mais transparentes e seguros, transações poderiam envolver a tecnologia blockchain facilmente. Além disso, a tecnologia blockchain permitirá que o sistema financeiro seja cada vez mais democrático e participativo, com maior autonomia para os usuários.

Comissões especiais receberam relatório sobre economia

Nesta quinta-feira (17) algumas comissões especiais, formadas por deputados e senadores, puderam acompanhar uma audiência sobre o orçamento público. O pronunciamento aconteceu através de Roberto Oliveira Campos Neto, presidente do Banco Central do Brasil. Em um documento referenciado aos parlamentares, Roberto cita os desafios da economia brasileira nos próximos anos.

Anúncio

Além de apresentar uma conjuntura econômica sobre as dificuldades do sistema financeiro do país, o presidente do Banco do Brasil aposta em uma modernização de todo o processo. É através dessa modernização que a tecnologia blockchain poderá ser utilizada.

“A aprovação e a implementação das reformas – notadamente as de natureza fiscal –  e dos ajustes na economia brasileira são essenciais para a manutenção da inflação baixa no médio e longo prazos, bem como para a queda da taxa de juros estrutural e para a recuperação da economia”

Tecnologia blockchain pode transformar sistema financeiro nacional

O futuro tecnológico ligado a ao sistema financeiro terá integração com a tecnologia blockchain. Dentre as funcionalidades apresentadas em audiência pública, a tecnologia blockchain destaca-se como um processo inovador para a economia brasileira.

No documento a tecnologia blockchain é citada como um processo a ser dominado pela instituição. Através do relatório apresentado pelo Banco Central do Brasil, algumas propostas apresentaram o que poderia ser a modernização da economia nacional.

De acordo com o estudo, é possível que uma transformação seja guinada através da tecnologia. Além da tecnologia blockchain, outros processos seriam extremamente importante para essa significativa mudança.

Outros conceitos serão explorados nessa transformação

Serviços de nuvem pode garantir ao sistema financeiro uma descentralização de dados. Além disso, armazenamento de informações através dessa modalidade permite que arquivos sejam acessados de forma remota. Isso permitirá uma modernização da economia brasileira.

O documento cita também a inteligência artificial como uma das funcionalidades a serem exploradas para a modernização do sistema financeiro. Robôs e programas facilmente desempenhariam funções importantes em um sistema de economia voltada para o ambiente digital.

Por fim, a digitalização deverá ser outro fator importante no processo de modernização da economia brasileira. Sem dar maiores detalhes sobre o processo que parece começar a ser explorado pelo governo, a digitalização pode envolver documentos e até a moeda nacional.

Por outro lado, se o futuro da economia mundial são as criptomoedas, nada impediria o Banco Central do Brasil de modernizar o real brasileiro, digitalizado, através de uma stablecoin, por exemplo. Dessa forma, a tecnologia blockchain, que dá vida ao bitcoin e outras criptomoedas, teria um importante papel na modernização da economia brasileira nos próximos anos.

Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Paulo Carvalho
Paulo Carvalho
Jornalista em trânsito, escritor por acidente e apaixonado por criptomoedas. Entusiasta do mercado, ouviu falar em Bitcoin em 2013, mas era que nem caviar, "nunca vi, nem comi, só ouço falar".

Finanças Descentralizadas (DeFi) caem 40%, será o fim?

Nos últimos dias assistimos um massacre das moedas de finanças descentralizadas (DeFi), com quedas entre 30% e 58%. Talvez você não tenha acompanhado a...
Bitcoin em corretoras de criptomoedas

Trader veterano que viu queda no Brasil gosta do Bitcoin

Com o preço do Bitcoin operando abaixo de U$ 12 mil em setembro, a contrapartida foi o aumento da volatilidade no início do mês....
Itau demissão criptomoedas

Itaú demite por justa causa funcionário que negociava Bitcoin no horário de expediente

O Itaú Unibanco demitiu por justa um analista de sistemas que, de acordo com a empresa, negociava Bitcoin e outras criptomoedas durante o horário...

Últimas notícias

Pioneira, gestora carioca lança primeiro ETF de criptomoedas do mundo

A gestora Hashdex, sediada no Rio de Janeiro (RJ), informou nesta semana que recebeu aprovação para lançar o primeiro ETF (sigla para fundo negociado...

Trader veterano que viu queda no Brasil gosta do Bitcoin

Com o preço do Bitcoin operando abaixo de U$ 12 mil em setembro, a contrapartida foi o aumento da volatilidade no início do mês....

Itaú demite por justa causa funcionário que negociava Bitcoin no horário de expediente

O Itaú Unibanco demitiu por justa um analista de sistemas que, de acordo com a empresa, negociava Bitcoin e outras criptomoedas durante o horário...