Banco proíbe clientes de usar Binance e CTO da Ripple se revolta

Para David Schwartz, os governos não estão dando suporte claro ao setor de criptomoedas.

Siga no
Aplicativo da corretora Binance banco
Aplicativo da corretora Binance

O Banco Barclays proibiu clientes de enviar dinheiro para a Binance na Inglaterra. Em nota, a instituição financeira afirmou que a medida serve para protege-los.

O caso ganhou repercussão após a britânica Aleksandra Huk publicar uma imagem de uma notificação que ela recebeu do banco ao tentar enviar dinheiro para a corretora de Bitcoin.

Em nota, o banco acabou afirmando que a medida é apenas para proteger os clientes, sem data definida para retornar o serviço.

“Olá. É nossa responsabilidade ajudar a proteger seu dinheiro. Com isso em mente, decidimos suspender os pagamentos feitos por cartão de crédito / débito para a Binance até novo aviso, para ajudar a manter seu dinheiro seguro.”

Confusão entre o banco Barclays e a Binance acabou atraindo atenção do CTO da Ripple

A Ripple é uma empresa parceira de empresas e bancos centrais pelo mundo. O Santander, por exemplo, é um dos que utilizam a tecnologia dessa empresa para processar pagamentos.

Mas ao ver o banco Barclays proibir os clientes de enviar recursos para a Binance, o CTO da Ripple acabou ficando nervoso com isso. Pelo Twitter, David chamou a situação de “censura bancária”.

“Vivemos em um mundo onde os bancos “protegem” o dinheiro das pessoas de ser enviado para o lugar que elas especificamente pediram para enviá-lo, onde os bancos mantêm seu dinheiro “seguro” de ir para onde você deseja.”

Contudo, os governos não ajudam as corretoras de bitcoin a atuar sem intermediários, com políticas cada vez mais restritivas. Ou seja, quando um banco fecha as portas de uma corretora, as pessoas ficam impedidas de acessar um serviço que desejam.

“Enquanto isso, os governos têm políticas que tornam muito difícil para você evitar o uso de intermediários financeiros cujas políticas ditam como você pode gastar seu dinheiro. A guerra ao dinheiro consiste em forçar as pessoas a usarem intermediários com poder inabalável sobre seus gastos.”

Governos devem atuar para impedir que bancos encerrem contas de corretoras

Questionado por um internauta sobre qual seria a melhor solução para resolver os problemas, David revelou uma opinião incisiva sobre o tema. Para o CTO da Ripple, os governos devem impedir as instituições financeiras de encerrarem contas das corretoras.

“O remendo mais simples, embora de longe não seja uma solução, é proibir as instituições financeiras de recusar transações ou clientes de forma arbitrária e sem apelação. Se o governo vai nos forçar a usar IFs, eles também terão que forçar as IFs a nos servir.”

No Brasil, por exemplo, corre no CADE um processo contra bancos e corretoras de criptomoedas por motivo de prática de concorrência desleal. Bancos encerram unilateralmente as contas de corretoras, que acabam prejudicadas de atender seus clientes.

A situação tem se agravado no mundo todo ao mesmo tempo que o mercado de criptomoedas alcança mais investidores.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Claudio Oliveira. "Rei do Bitcoin"

‘Rei do Bitcoin’ e mais oito pessoas são indiciadas por fraude bilionária

O "Rei do Bitcoin", Cláudio Oliveira, fundador do Bitcoin Banco, e mais oito pessoas foram indiciadas em seis crimes que causaram um prejuízo bilionário...

Ethereum vai ultrapassar o Bitcoin, diz CEO da Pantera Capital

O Ethereum está prestes a passar por uma de suas mais importantes atualizações, o hard fork London, em preparação para o Ethereum 2.0. Essa...

TradingView: Mercado cripto ainda tímido, analistas otimistas

Após forte alta, mercado sofre breve retração, que não foi o suficiente para tirar as esperanças dos analistas. Confira os estudos do TradingView. Lorena Almada O...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias