Bitcoin Banco tenta censurar Portal do Bitcoin, mas justiça nega pedido

Justiça entendeu que site de notícias deve continuar exercendo "livre manifestação do pensamento e a exposição de ideias".

Siga no

O Bitcoin Banco tentou mover uma ação contra uma recente publicação do Portal do Bitcoin. O processo foi entendido como censura prévia, já que o juiz responsável pela ação negou o pedido ao Bitcoin Banco.

O Portal do Bitcoin foi surpreendido com o pedido judicial de retirada de uma notícia. A informação prestada pelo site de notícias foi contestada pelo Bitcoin Banco.

O artigo faz uma comparação do Bitcoin Banco com os negócios da Minerworld. Segundo a empresa que move o processo, tal comparação prejudica os negócios do Bitcoin Banco. Por outro lado, a justiça acredita que retirar o artigo do ar pode ser configurado como um pedido de censura prévia, contra o site brasileiro de notícias sobre criptomoedas.

Pedido de censura prévia do Bitcoin Banco é negado

Em uma notícia publicada na última quinta-feira (6), o grupo Bitcoin Banco foi comparado a Minerworld pelo Portal do Bitcoin. De acordo o Grupo Bitcoin Banco, a comparação pode resultar em prejuízos à imagem do grupo, e solicitou judicialmente que a notícia fosse retirada do site.

A justiça brasileira entendeu que o pedido do Bitcoin Banco não poderia ser acatado. Além de qualificar o pedido como censura prévia, a justiça alegou ainda que o pedido é descabido.

Com a decisão, o Bitcoin Banco sai perdendo na ação. Além disso, a matéria sobre a empresa continuará no ar, até que o processo seja julgado. O pedido de censura prévia não foi acatado pela justiça, que entendeu que o Portal do Bitcoin está exercendo sua função jornalística ao comparar a empresa com os negócios da Minerworld.

Bitcoin Banco tentou censurar portal outra vez

Essa não é a primeira vez que o grupo Bitcoin Banco procura censurar informações divulgadas sobre a empresa. De acordo com o Portal Bitcoin, a empresa já fez contatos anteriores em busca de retirar notícias do portal.

O portal de notícias explicou que recebeu uma comunicação da empresa em abril de 2018. Na ocasião, um artigo sobre o volume de transações da NegocieCoins chamou a atenção do Portal do Bitcoin.

A notícia apontava para uma artificialização do volume de transações da exchange que faz parte do Bitcoin Banco. Embora o volume falso não foi provado, as suspeitas diante da irregularidade ganharam força com a exclusão de dados da corretora de criptomoedas.

Uma das mais importantes ferramentas do mercado, o CoinMarketCap, deixou de listar informações da exchange brasileira. Dados da NegocieCoins já não são utilizados para mensurar o preço do bitcoin no mercado, por exemplo.

Comparação do Bitcoin Banco com a Minerworld

O Bitcoin Banco foi comparado com os negócios da Minerworld pelo Portal do Bitcoin. A Minerworld ficou conhecida como uma empresa fraudulenta, que fez milhares de vítimas prometendo investimentos que nunca existiram. Os negócios da empresa foram comparados ao Bitcoin Banco, após o grupo brasileiro criar uma moeda própria.

O grupo Bitcoin Banco sofre problemas para liquidar saques que foram pedidos na plataforma. Para tentar resolver o problema, o grupo sugeriu uma nova criptomoeda que poderá ser utilizada para saques no site.

Uma criptomoeda interna seria o ponto de comparação entre o Bitcoin Banco e a Minerworld. Quando os negócios da Minerworld foram desmantelados, a empresa surgiu com uma criptomoeda interna como solução para o problema de saques.

O que resultou desse projeto foram milhares de vítimas enganadas pela Minerworld. Até mesmo aqueles que sacaram a criptomoeda criada pelo negócio, a MCash, tiveram perdas completamente irreparáveis.

Portal de notícias sobre criptomoedas não pode deixar denúncias de lado

Para o Portal do Bitcoin, o grupo Bitcoin Banco está agindo semelhante a Minerworld. Após enfrentar problemas para saque, a empresa decidiu lançar uma criptomoeda interna, pareada no ouro.

As movimentações do grupo Bitcoin Banco lembram o golpe da Minerworld. O Portal do Bitcoin e outros sites de notícias sobre criptomoedas decidiram comparar a empresa com outros negócios do setor que não obtiveram sucesso.

Investimentos em criptomoedas atraem também empresas que podem agir maliciosamente. É dever dos portais de notícias da área não somente informar, como também prestar denúncias e alertas sobre negócios que envolvem criptomoedas.

Dessa forma, o jornalismo cumpre sua parte enquanto mediador social. Para a justiça, o Portal do bitcoin deve continuar exercendo a sua “livre manifestação do pensamento e a exposição de ideias”.

Paulo Carvalho
Paulo Carvalho
Jornalista em trânsito, escritor por acidente e apaixonado por criptomoedas. Entusiasta do mercado, ouviu falar em Bitcoin em 2013, mas era que nem caviar, "nunca vi, nem comi, só ouço falar".

Primeiros resultados no Google por Bitcoin podem ser golpes

Enquanto o Bitcoin segue uma tendência de alta por mais de 3 meses e caminha para superar o seu valor mais alto, o interesse...

Ripple (XRP) vai ter smart contract? Não caia nessa!

Um dos mais antigos criptoativos, Ripple (XRP), apresentou uma alta meteórica de 140% nos últimos 7 dias. A principal explicação é a distribuição (airdrop)...

Criptomoeda XRP dobrou de preço e teve ajuda do TikTok

A alta do Bitcoin com certeza está chamando atenção de muitos investidores e outras criptomoedas pegaram carona e valorizam também. O XRP está se...

Últimas notícias

Ripple (XRP) vai ter smart contract? Não caia nessa!

Um dos mais antigos criptoativos, Ripple (XRP), apresentou uma alta meteórica de 140% nos últimos 7 dias. A principal explicação é a distribuição (airdrop)...

Criptomoeda XRP dobrou de preço e teve ajuda do TikTok

A alta do Bitcoin com certeza está chamando atenção de muitos investidores e outras criptomoedas pegaram carona e valorizam também. O XRP está se...

Coluna do TradingView: Primeira parada

Bitcoin começa a lateralizar no topo de 19mil dólares. Algumas altcoins continuam rally. Confira os estudos dos analistas do TradingView. CSM Trader O preço do Bitcoin em algumas...