“Bitcoin é menos arriscado que ações”, diz Michael Saylor ao comentar sobre 401k

Aproveitando que Elon Musk, outro bilionário que ama as criptomoedas, está comprando o Twitter, Saylor aproveitou para dar sua opinião sobre melhorias na plataforma.

Michael Saylor na conferência Bitcoin 2022. Fonte: YouTube / Reprodução.
Michael Saylor na conferência Bitcoin 2022. Fonte: YouTube / Reprodução.

Após anúncio da Fidelity sobre o uso do Bitcoin em planos de aposentadoria do 401k, Michael Salyor, fundador e CEO da MicroStrategy, afirmou que sua empresa quer ser a primeira a oferecer tal benefício a seus empregados.

Como destaque, afirmou que o Bitcoin foi praticamente criado para isso e que muitos compram para deixá-lo para seus netos. Indo além na sua resposta, o bilionário disse que o Bitcoin é menos arriscado que títulos, ações e até mesmo ouro.

Em dia agitado para os investidores de criptomoedas, Saylor também conduziu declarações sobre mudanças de gerência no Twitter. Segundo o bilionário, o Bitcoin pode ser uma alternativa para barrar golpistas que lotam seus tuítes de comentários irrelevantes.

Bitcoin como opção do plano de aposentadoria 401k

Como destaque da entrevista de Michael Saylor a CNBC, o bilionário afirma que o “Bitcoin é menos arriscado que títulos”. Seu comentário acontece após a Fidelity anunciar que milhões de pessoas terão a opção de investir em BTC com o plano chamado 401k, uma forma de previdência muito comum nos EUA.

“Bitcoin é uma propriedade digital e isso faz dele o ativo perfeito para um plano de aposentadoria. É menos arriscado que um títulos, ações, imóveis comerciais e ouro.”

Seguindo, Saylor afirma que o Bitcoin foi quase feito para isso, afirmando que muitas pessoas compram para deixar deixá-lo a seus netos.

“Penso que a Fidelity colocou o dedo no assunto. Há 80 milhões de americanos que possuem ativos digitais, 30% das instituições querem ter [estes ativos]”, declarou Michael Saylor, CEO da MicroStrategy. “Um 401k é algo comum para milhões de trabalhadores que o usam para economizar pensando em proteger sua família.”

Já em suas redes sociais, Saylor afirmou que a sua empresa, a MicroStrategy, pretende ser a primeira companhia pública a tornar isso possível. Nada mais justo, afinal a MicroStrategy é a empresa pública que possui mais bitcoins em caixa, um total de 129.218 BTC (R$ 24,7 bi).

“A MicroStrategy está trabalhando com a Fidelity Digital Assets para se tornar a primeira empresa pública a oferecer a seus funcionários a opção de investir em Bitcoin como parte de nosso programa 401(k).”

Michael Saylor tem sugestões para o Twitter

Aproveitando que Elon Musk, outro bilionário que ama as criptomoedas, está comprando o Twitter, Saylor aproveitou para dar sua opinião sobre melhorias na plataforma.

“Meu feed do @twitter está cheio de bots que (a) não gostam de bitcoin (b) não querem que pessoas reais conversem (c) não gostam de nenhuma medida que elimine bots (d) querem ver o mundo queimar (e) ficam gritando sem parar.”

Como solução, Saylor recomendou que exista um mecanismo de cobrança usando o próprio Bitcoin. Desta forma, usuários seriam identificados como verificados e, ainda segundo o bilionário, isso “eliminaria todo comportamento malicioso”, o que permitiria seu uso de forma saudável, por todos.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Henrique Kalashnikov
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias