Bitcoin ensaia recuperação, mas mercado segue com medo extremo

Patamar de preço em US$ 47 mil foi recuperado no mercado.

Bitcoin com preço em alta após recuperação
Bitcoin com preço em alta

O preço do Bitcoin ensaia uma recuperação no mercado, que segue com medo extremo apesar da alta nesta quinta-feira (30).

A cotação sofreu nos últimos dias, caindo no mercado e alcançando a mínima semanal nesta quinta, quando a queda chegou a testar a região de US$ 45.900,00 no mercado. No par Real, o Bitcoin chegou a buscar o preço de R$ 265 mil, a menor cotação dos últimos sete dias.

Com a recuperação no mercado, o Bitcoin volta a ser negociado em US$ 47.400,00 em Dólar e R$ 269 mil por unidade, um movimento de recuperação rápido frente a uma queda que ameaçava preocupar.

Bitcoin ensaia recuperação, mas medo extremo segue presente

Um indicador muito comum entre negociantes de Bitcoin no mercado é o Crypto Fear & Greed Index, que mostra qual sentimento está presente.

Nos últimos dias, o Medo do mercado chamava atenção e preocupava muitos, mas nesta quinta-feira (30), o sentimento ficou ainda pior. Isso porque, segundo a ferramenta o dia está marcado pelo Medo Extremo, que acompanhou a queda mais grave dos últimos sete dias no mercado.

Indicador Fear And Greed do Bitcoin em 30 de dezembro de 2021
Indicador Fear And Greed do Bitcoin em 30 de dezembro de 2021 /Reprodução

Com o medo extremo, muitos negociantes tendem a esperar por novas entradas, podendo representar um momento interessante para se observar possíveis entradas. Mesmo assim, outros negociantes mais cautelosos podem optar por vender suas moedas, de modo a evitar prejuízos grandes.

Apesar do medo extremo, o mercado ensaia uma recuperação no preço do Bitcoin, em uma semana marcada pela queda no mercado desde o início. A expectativa agora segue pelo fechamento anual de 2021, que ocorrerá na próxima sexta-feira (31).

O que causou a queda da semana?

Uma explicação para as quedas recentes do mercado são os temores pelo fechamento das opções de venda, que expiram no dia 31 de dezembro e deverão pressionar o mercado até isso ocorrer.

Outra explicação plausível é a queda no volume de negociações no final de ano, época marcada por festividades e momento em que traders se afastam das negociações em corretoras.

Uma distinta e possível explicação foi o banimento de inverno da mineração de Bitcoin feito pelo Irã, país que já agrupa algumas empresas e isso pode ter feito o mercado temer pela queda nos fundamentos da moeda.

De qualquer forma, a negociação de Bitcoin segue sob atenção do mercado, que viveu dias de glória em 2021 e viu a moeda digital se consolidar como uma reserva de valor em meio a crise. Com um retorno de 77% no consolidado de 2021 no par Real, o Bitcoin foi a única proteção contra a inflação no Brasil para investidores, que viram uma inflação acima de 10% no ano.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias