Bitcoin ganha destaque em novo modelo de política econômica no Brasil

Sandbox, blockchain e bitcoin são citados em relatório publicado pela CVM.

-

Siga no
Anúncio

Um avanço na modernização econômica do Brasil cita o bitcoin. Além da criptomoeda, a tecnologia blockchain faz parte do que seria uma nova ação de política econômica no país. Baseada no conceito de sandbox, um relatório recentemente divulgado aponta para uma modernização do setor econômico brasileiro através de novas tecnologias.

O Brasil vive um importante momento em sua economia. Um processo de desburocratização do sistema econômico poderá resultar em crescimento para o país. Além disso, esse movimento de modernização econômica traz reconhecimento para novas tecnologias que envolvem o setor, como o bitcoin, a tecnologia blockchain e as fintechs.

Brasil quer criar política econômica Sandbox

A CVM trata o sistema Sandbox como um novo regime econômico. Além da comissão, outras instituições fazem parte da iniciativa que busca acelerar a economia brasileira através do acesso à novas tecnologias. Além deste acesso, o regime Sandbox significa maior colaboração em todo o processo de execução de um projeto.

Anúncio

Além da colaboração, a transparência é uma das características do que seria um regime econômico Sandbox. O processo inovador integra novas tecnologias como a blockchain, por exemplo. Outra tecnologia mencionada neste processo é o registro distribuído de dados (DLT).

Sandbox foi utilizado pela primeira vez na Inglaterra como forma de impulsionar a economia com um novo modelo regulatório. Em sua tradução livre no inglês, sandbox significa caixa de areia.

Seria a caixa de areia utilizada para exemplificar o regime sandbox. Neste local, comumente utilizados por crianças, os pequenos possuem a liberdade de brincar, mas estão restritos aos limites da caixa. O mesmo conceito serve como analogia ao regime sandbox que será implantado no Brasil.

As empresas e negócios terão mais liberdade para executarem projetos que possam impulsionar a economia no país. Contudo, o princípio regulatório servirá apenas para delimitar (caixa) o livre espaço (areia) de atuação dos negócios, que receberão suporte do governo brasileiro.

Relatório foca em sandbox e Fintechs

CVM e instituições se unem para nova fase econômica

A CVM faz parte de uma rede de autarquias que compõem o sistema financeiro público no Brasil. Além da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), fazem parte da iniciativa a Secretaria Especial de Fazenda do Ministério da Economia.

O Banco Central do Brasil e a Superintendência de Seguros Privados também compõem as instituições envolvidas no projeto. Para as instituições envolvidas, o regime sandbox significa uma resposta a modernização econômica em um mundo completamente globalizado.

“Essa iniciativa surge como resposta à transformação que vem acontecendo nos segmentos financeiro, de capitais e securitário.”

Novas tecnologias e bitcoin ganham notoriedade em ofício

Embora o regime esteja voltado para o sistema Sandbox e fintechs, criptomoeda como o bitcoin não deixou de ser mencionado. O bitcoin foi citado como uma das novas tecnologias que surgiram no mercado financeiro nos últimos anos.

A criptomoeda foi citada inicialmente no momento em que o documento faz um balanço sobre a evolução do sistema financeiro mundial. O bitcoin ganhou destaque no texto justamente por aparecer já no primeiro capítulo da introdução do relatório.

“O termo (fintech) ganhou evidência por acontecimentos mais recentes: a crise financeira de 2008 e movimentos tecnológicos importantes – como a difusão dos smartphones, os avanços no campo da inteligência artificial e aprendizado de máquina, e o surgimento do Bitcoin e de sua tecnologia subjacente (Blockchain).”

Além da criptomoeda, a tecnologia blockchain foi outra importante citação do documento. Essas e outras inovações devem passar a fazer parte do cenário econômico brasileiro. Com a adoção de um novo regime, a economia do país deverá ser reaquecida, ao garantir maior autonomia para empresas que surgem no setor.

Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Paulo Carvalho
Paulo Carvalho
Jornalista em trânsito, escritor por acidente e apaixonado por criptomoedas. Entusiasta do mercado, ouviu falar em Bitcoin em 2013, mas era que nem caviar, "nunca vi, nem comi, só ouço falar".
Carvão e tecnologia blockchain

Minas Gerais lança projeto blockchain para controle de carvão

O carvão é considerado um dos principais recursos naturais para obtenção de energia no mundo. Dessa forma, um dos estados que o produz no...

Investidores se confundem e compram criptomoeda errada que valoriza 500.000% com confusão

Recentemente o projeto Uniswap (UNI) tem ganhado muito a atenção dos investidores, principalmente após ter sido listado na Coinbase, a maior corretora de bitcoin...
Hacker segurando criptomoeda Bitcoin

Grupo de hackers atacavam gamers para roubar Bitcoin

Um grupo de hackers baseado na China atacavam vários gamers em um elaborado plano. As autoridades que investigavam o grupo aponta que há anos...

Últimas notícias

Investidores se confundem e compram criptomoeda errada que valoriza 500.000% com confusão

Recentemente o projeto Uniswap (UNI) tem ganhado muito a atenção dos investidores, principalmente após ter sido listado na Coinbase, a maior corretora de bitcoin...

Grupo de hackers atacavam gamers para roubar Bitcoin

Um grupo de hackers baseado na China atacavam vários gamers em um elaborado plano. As autoridades que investigavam o grupo aponta que há anos...

Doações de Bitcoin começam a chegar para combater queimadas no Pantanal

Algumas doações em Bitcoin começam a chegar para apoiar o combate às queimadas no Pantanal. O dinheiro está sendo arrecadado em uma campanha pela...