Bitcoin já vale 2 milhões de pesos e atinge novo recorde

Inflação na Argentina ajuda na valorização da moeda, assim como alta do dólar.

Siga no
Bitcoin (BTC e Blockchain) na Bandeira da Argentina
Bitcoin na Bandeira da Argentina

A crise na Argentina continua empurrando sua população para ativos alternativos como as criptomoedas. Por lá, o preço do Bitcoin já vale cerca de 2 milhões de pesos argentinos, um recorde.

No entanto, não é apenas o Bitcoin que valoriza por lá, com o dólar também sendo uma moeda em alta. A cotação do dólar também segue na alta histórica, mostrando que a população evita a moeda estatal.

Cabe o destaque que o peso argentino, como o Real, por exemplo, é uma moeda fiduciária. Ou seja, não há lastro na moeda além da confiança da população no sistema de pagamentos.

Por lá, tanto a inflação quanto a desvalorização cambial são grandes preocupações.

Bitcoin já vale 2 milhões de pesos e atinge novo recorde: fuga de capitais e empresas?

A crise Argentina continua a levar sua população a tomar medidas drásticas com seu capital. Vivendo um grande problema de inflação, o preço do Bitcoin tem disparado na Argentina.

Vale o destaque que o medo é tão grande que uma unidade do Bitcoin já vale 2 milhões de pesos argentinos (ARS). Esse valor, inclusive, é o maior já registrado para a moeda digital no país.

De acordo com o site CoinMonitor, que mostra a cotação BTC/ARS em tempo real, a semana inicia acima de 1,9 milhão. Ou seja, a cotação segue registrando alta de 3% nas últimas 24 horas, com algumas corretoras já registrando 2 milhões por Bitcoin.

A população da Argentina é conhecida pela fuga de capitais, principalmente para o dólar. Além disso, as empresas do país tem buscado sair do território, sendo que algumas já buscam refúgio no Brasil.

Por lá, há o medo de descontrole da inflação, que já é uma das mais altas da região. Já a desvalorização cambial é uma das maiores no último ano, pressionando a população para ativos alternativos, como as criptomoedas.

Valorização do Bitcoin frente ao Real é maior que frente ao Peso

Apesar do Peso argentino ser uma das moedas mais desvalorizadas do mundo hoje, em relação ao Bitcoin a situação é um pouco diferente quando comparado com o Real. Isso porque, considerando 2020 o Real teve uma desvalorização frente ao Bitcoin de 121%.

Já o Peso argentino perdeu “apenas” 106% em relação ao Bitcoin no ano. Vale o destaque que o Bitcoin está em alta desde o último final de semana, ultrapassando novamente os U$ 11600 por unidade.

O movimento de alta do Bitcoin levou o valor da moeda na Argentina a uma nova alta histórica. No Brasil, com cada Bitcoin valendo quase R$ 64 mil, o preço está próximo da alta histórica, atualmente de R$ 68 mil.

Com a crise do novo coronavírus muitos países emergentes atravessam momentos difíceis, com suas moedas cada vez mais subvalorizada. Além disso, governos tentam provar que ainda são capazes de tomar a melhor decisão.

No entanto, o Bitcoin, como alternativa e reserva de valor, tem se mostrado promissor.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Ethereum será atualizado em 14 de abril, Bitcoin vai comer poeira?

Está previsto para a próxima quarta-feira (14 de abril) a mais nova atualização da plataforma Ethereum. Chamada de Berlin, o update da rede foi...
Ethereum no pano

Ethereum ultrapassa Netflix, Coca-Cola e L’Oreal em valor de mercado

Na manhã deste sábado (10), o Ethereum, segunda maior criptomoeda do mundo em termos de capitalização de mercado, estabeleceu um novo recorde de preço,...
Bandeira da Rússia amassada

Banco central russo deve lançar moeda digital em 2023

Funcionários do Banco Central da Rússia revelaram que estão trabalhando no desenvolvimento do Rublo digital, a moeda digital do país que deve ser lançada...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias