O Bitcoin teve recentemente uma baixa para menos US $ 6.000, mas houve uma forte recuperação até agora em julho, subindo para o nível de US $ 6.600. O que isso significa para a recuperação das criptomoedas?

Rod Turner, CEO da plataforma de crowdfunding Blockchain Manhattan Street Capital, prevê que “o interesse dos investidores em criptomoedas aumentará em projetos com potencial de escalabilidade”.

O primeiro semestre de 2018 teve entusiasmo para ações regulatórias por parte da Comissão de Valores Mobiliários (SEC) e teve também uma inundação de “ofertas iniciais de moedas” (ICO) – um termo que descreve o método de financiamento coletivo implantado por empresas predominantemente Blockchain.

O mês de julho lembra uma lista de líderes econômicos da reunião de ministros das Finanças do G20 em março, pedindo regulamentações unificadas sobre criptomoedas com um prazo final em Julho de 2018.

A reunião do G20 realizada em Buenos Aires sugeriu que os reguladores globais estão se esforçando para entender o mercado de criptomoedas e a tecnologia Blockchain na qual a maior parte é construída, os reguladores concluíram que são necessárias mais informações antes que regulamentos apropriados possam ser propostos.

O presidente do Banco Central da Argentina, Federico Sturzenegger, disse: “Em julho, temos que oferecer recomendações muito concretas e muito específicas sobre não [apenas] o que regulamos, mas quais são os dados de que precisamos?”

Da mesma forma, na Russia, Vladimir Putin disse em uma sessão de perguntas em junho que seu parlamento abordaria o mercado de criptomoedas até 1º de julho.

O decreto marca um desenvolvimento significativo no relacionamento da Rússia com criptomoedas após sanções contra mais de 40 sites em maio de 2017 (a proibição foi posteriormente anulada em junho).

A Rússia está tentando equilibrar as defesas dos investidores domésticos com uma abordagem mais pró-ativa, já que o Ministério das Finanças estabelece uma exchange específica para o comércio de criptomoedas.

Enquanto a incerteza regulatória dos EUA colocou os preços de criptomoedas em declínio nos últimos meses, os donos de moedas digitais deram um suspiro aliviado no final de junho, quando William Hinman, Diretor de Finanças Corporativas da SEC confirmou que Bitcoin e Ether não são títulos.

Hinman observou que “deixando de lado a captação de recursos que acompanhou a criação do ETH, com base em minha compreensão do atual estado da rede Ethereum e sua estrutura descentralizada, as ofertas e vendas atuais de ETH não são transações com títulos”.

O efeito da postura da SEC abre caminho para futuros negócios em Bitcoin e Ethereum ao coloca-los diretamente na jurisdição da Commodities and Futures Trading Commission (CFTC).

A CFTC é a agência “irmã” menor da SEC, que se concentra principalmente no comércio de commodities.

Com as notícias da SEC o mercado de criptomoedas respondeu com uma euforia universal, já que as notícias elevaram os preços do Bitcoin para mais de US $ 6 mil.

Tom Lee, sócio-gerente da Fundstrat Global Advisors e um dos maiores bulls de curto prazo do Bitcoin disse que estima uma meta de preço no final do ano de US $ 25.000 para cada Bitcoin, à medida que os investidores institucionais entram no mercado de criptomoedas após a decisão da SEC.

Além disso, em uma entrevista para TheStreet, Tim Draper, super-touro do Bitcoin, disse que está prevendo um preço de 250 mil dólares por Bitcoin em 2022.

Turner, da Manhattan Street, também está otimista, embora ele note que qualquer oferta simbólica deve ter a capacidade de marketing de atrair apoio generalizado.

Leia Também: Previsão Preço Bitcoin