Bitcoin acumula alta de 265% enquanto mercado de ações perde US$ 162 bilhões

Criptomoeda está sendo beneficiada com a guerra econômica entre China e Estados Unidos.

Siga no
Moeda digital Bitcoin e Trump
Moeda digital Bitcoin e Trump

O preço do bitcoin vivenciou uma abrupta valorização nesta semana. Após uma forte correção no mês anterior, a criptomoeda conseguiu se valorizar em mais de 10% nesta segunda-feira (5). Enquanto isso, grandes empresas de tecnologia perderam cerca de 3% em valor de mercado, ao mesmo tempo em que o bitcoin se valorizava.

O bitcoin conseguiu acumular uma valorização de 265% ao longo de 2019. O preço do bitcoin ultrapassou US$ 12 mil novamente no mercado, após essa inesperada onda de valorização. Esse aumento está relacionado a guerra econômica mundial que derrubou ações da Google, Amazon e Facebook, por exemplo.

China e Estados Unidos influenciam no preço do bitcoin

A China e os Estados Unidos vivenciam uma guerra econômica que está influenciando o mundo todo. Após uma desvalorização do yuan perante o dólar norte-americano, grandes empresas de tecnologia perderam bilhões de dólares em valor de mercado.

Esse movimento aconteceu ao mesmo tempo em que o preço do bitcoin aumentou quase 10%. Com a guerra comercial, Apple, Microsoft e outras das cinco maiores das empresas de tecnologia perderam cerca de US$ 65 bilhões em valor de mercado. Por outro lado, o bitcoin acumula mais de 22% de crescimento nos últimos dias.

Ao todo, o mercado de ações perdeu mais de US$ 162 bilhões em valor recentemente. Em contrapartida, a capitalização total do mercado de criptomoedas aumentou em cerca de 5%, ou ainda, US$ 15 bilhões.

Criptomoeda aumentou quase US$ 1 mil em menos de 24 horas

A guerra entre as duas maiores potências econômicas do mundo refletiu diretamente no preço do bitcoin. Em menos de 24 horas, a cotação do bitcoin aumentou em quase US$ 1 mil. O desempenho nos últimos dias do bitcoin elevou o preço da criptomoeda em mais de 20% no mercado.

Antes da moeda chinesa se desvalorizar, Donald Trump anunciou uma nova taxação de mercadorias do país asiático. O anúncio realizado na última sexta-feira (2) pode ter influenciado na desvalorização do Yuan. Enquanto os países se enfrentam em uma guerra econômica, o mercado de criptomoedas parece se beneficiar, sobretudo o bitcoin.

De acordo com Tom Haxson, o aumento do preço do bitcoin nos últimos dias está relacionado a essa taxação norte-americana. Trump anunciou que US$ 300 bilhões em produtos chineses vão ser taxados em 10% a partir de setembro de 2019.

Para o chefe de operações da CoolBitX nos EUA, o bitcoin chegou em US$ 11 mil após o anúncio de Donald Trump. Em entrevista ao TrustNodes, Haxson menciou diretamente o presidente dos Estados Unidos.

“O recente aumento de bitcoins acima de US$ 11 mil tem muito mais a ver com as tarifas anunciadas pelo presidente Trump.”

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Paulo Carvalho
Jornalista em trânsito, escritor por acidente e apaixonado por criptomoedas. Entusiasta do mercado, ouviu falar em Bitcoin em 2013, mas era que nem caviar, "nunca vi, nem comi, só ouço falar".
Polícia descobre mina de bitcoins após busca por plantação de maconha

Vídeo: Polícia invade “mina” de bitcoin onde pensava existir plantação de maconha

Na cidade de Santipons, em Sevilha, autoridades espanholas confiscaram 21 equipamentos de minerar bitcoin (ASIC) e várias placas de vídeo para mineração de criptomoedas...

Deputado receberá salário em bitcoin

Em um movimento que vem se tornando cada vez mais comum entre alguns políticos ao redor do mundo, um deputado de Bruxelas afirmou que vai...
Linus Torvalds

Criador do Linux diz ser Satoshi Nakamoto, o criador do Bitcoin

Linus Torvalds, o criador do sistema operacional Linux, parece ter modificado uma única linha no Kernel do Linux e incluiu uma afirmação de que...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias