Bitmain registra aumento de lucros após halving do bitcoin

Siga no

Dentro do universo de mineração de Bitcoin a Bitmain é, sem dúvidas, um das maiores empresas do segmento. E contrariando a tendência de desaceleração de lucros provocada pelo halving de 2020, ocorrido neste mês, a companhia registrou um impressionante lucro de 300 milhões de dólares nos quatro primeiros meses do ano.

Com este resultado, a plataforma parece ter ficado imune aos efeitos do evento, que corta o lucro dos mineradores pela metade.

O fato é que mesmo com a crise provocada pela pandemia de coronavírus, a mineração de bitcoin continua sendo um negócio multimilionário. Os resultados da Bitmain foram trazidos pelo blog Wu Said Blockchain, após uma reunião interna da empresa para comunicar aos seus funcionários os lucros obtidos.

E como se não bastasse esta impressionante marca, a companhia deu aos seus funcionários uma recompensa de 7 mil Yuan como participação de lucros (9.900 dólares).

De acordo com os relatórios da empresa, grande parte dos ganhos podem estar relacionados a área de Inteligência Artificial, na qual a Bitmain ingressou em 2018. Este campo cresceu muito dentro da empresa, de forma que ela começou a fornecer ferramentas para outros locais alimentarem seus softwares.

Ao que tudo indica, um dos maiores destaques da companhia é o chip BM1684, estimado em milhões de dólares. Porém, a plataforma não deixou seu trabalho de mineração em segundo plano, a assim consolidou seus lucros nas duas atividades.

Bitmain aparentemente recuperada de problemas internos

Os resultados de lucro da empresa parecem ir na contramão de alguns dados divulgados no início de 2020. Isto porque haviam rumores de que a empresa poderia demitir 50% de seu quadro de funcionários por preocupações com o halving.

Em 2018 pessoas já haviam saído da companhia, o que trouxe impactos em sua participação no mercado no ano seguinte.

Porém, os maiores desafios pareciam ser os problemas com suas plataformas de mineração como a Bitmain S17/T17, além de conflitos entre os fundadores e CEOs da empresa, Jihan Wu e Micree Ketuan Zhan.

A briga entre ambos acabou indo parar na justiça, quando Zhan processou a Bitmain e a subsidiária de inteligência artificial Fujian Zhanhua Intelligence Technologies.

Assim, o fato aconteceu após Wu ter tentado tomar controle absoluto da empresa em 2019, avisando aos funcionários de que seu parceiro não fazia mais parte do negócio.

Este conflito continua, na medida em que Zhan procura um caminho por via judicial para voltar a companhia.

De qualquer forma, mesmo sem um desfecho definido para esta situação os lucros da Bitmain parecem não ter sido afetados pelo desentendimento entre ambos. Além disto, Wu responde como único diretor e responsável pela plataforma no momento.

Assim, sua situação parece mais favorável do que a do ex-colega, pelo menos por hora.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Jeferson Scholz
Jornalista. Escrevi dois artigos acadêmicos publicados no congresso de comunicação INTERCOM, e fui diretor do documentário universitário "Planeta dos Desmortos - O Mito Zumbi".
Uniswap moeda

Criptomoeda de graça na Uniswap é golpe que pode drenar saldo de carteira

Um ataque cibernético aplicado na Uniswap envolvendo uma distribuição gratuita de criptomoedas (airdrop) na rede Ethereum pode drenar todo o saldo das carteiras dos...
Bitcoin Vs China. Imagem: Adobe Stock

Bloomberg diz que banir Bitcoin prejudicará economia da China

A China ter banido o Bitcoin foi uma das mais importantes notícias dos últimos meses e um dos mais importantes momentos para o criptomercado....
Jack Dorsey, CEO do Twitter e fã do Bitcoin

“Devemos investir agressivamente em Bitcoin”, diz CEO do Twitter para acionistas

O CEO do Twitter, Jack Dorsey, afirmou nesta sexta-feira (23) que o Bitcoin é muito mais que dinheiro. Ele declarou ainda que vai investir...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias