Blockchain assegura proteção de dados do Banco Central

Siga no

Imagine uma solução de alta rastreabilidade e que funciona dispensando intermediários. Tal descrição cabe a Blockchain, que se tornou sinônimo de segurança da informação.

A tecnologia já não está restrita a quem tem interesse por criptomoedas. Devido à rede formada neste sistema há maior transparência e fidelidade na transmissão de informações, a tal ponto que não pode haver exclusão ou corrupção de dados. É por isso que hoje a Blockchain assegura proteção de dados do Banco Central.

Outros órgãos do Sistema Financeiro Nacional também adotaram plataformas que empregam comunicação baseada neste princípio. O BC, por exemplo, desenvolveu um sistema junto do Departamento de Tecnologia da Informação com este fim. A solução foi nomeada de Plataforma de integração de informações das entidades Reguladoras, ou Pier. Uma das suas funções é facilitar a comunicação com outros órgãos financeiros. Entre eles:

• Superintendência de Seguros Privados (Susep),

• Comissão de Valores Mobiliários (CVM)

• Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc)

O objetivo ao implementar esta solução é fazer com que processos autorizativos não precisem mais ser de ordem manual. As instituições que empregarem a ferramenta poderão fazer uma troca de dados horizontal na rede.

A criptografia da Blockchain oferece grande segurança para esta comunicação. Afinal, há sempre a certeza quanto à origem da informação. Esta certificação de autoria é uma garantia de integridade dos dados. Outra característica que possuem é que não podem ser excluídos.

O controle proporcionado às instituições pela ferramenta é outro elemento vantajoso. Cabe a cada órgão determinar o que será transmitido e de que maneira. Ou seja, cada participante da rede Pier cadastrará no sistema aquilo que deseja partilhar. Informações autênticas e encontradas com rapidez são alguns resultados diretos disto.

Blockchain assegura proteção de dados do Banco Central e de outras instituições ao redor do mundo

Há muitos elementos que explicam por que a Blockchain assegura proteção de dados do Banco Central atualmente. O fato é que através do Pier o BC troca um montante seleto de dados com outros órgãos reguladores do sistema financeiro. Estes benefícios levam não apenas o Brasil, mas todo o mundo a adotar cada vez mais a plataforma no setor bancário. As aplicações já são variadas, indo de registro de títulos, ao rastreamento de transações e pagamento cross-border.

São muitas as atividades bancárias que vêm sendo aprimoradas com o uso da Blockchain. Os bancos Santander e BBVA, com sede na Espanha, já adotam o sistema. Nos Estados Unidos, Citibank e Goldman Sachs são os pioneiros. Até mesmo a Nasdaq, o mercado de ações norte-americano, já emprega tecnologia Blockchain. Os registros cronológicos de transação, a manutenção e atualização descentralizada e muitas outras vantagens continuarão a atrair novas instituições.

E há ainda a possibilidade de inserir a mineração como componente do sistema, instituindo recompensas para os usuários. Além disso, há redução de custos nas transações efetuadas pelo setor financeiro. Por fim, não podemos deixar de salientar que o sistema de pagamento sofre uma grande otimização com esta tecnologia.

O certo é que ainda ouviremos falar muito do blackchain desburocratizando e tornando mais eficiente este mercado. Você quer se manter por dentro de todas as notícias e evoluções do blockchain e da criptoeconomia neste e em outros setores? Então aproveite e siga a nossa página no Facebook!

Leia mais sobre:
Avatar
Livecoins
Livecoins é um portal de blockchain e criptoeconomia focado em notícias, artigos, análises, dicas e tutoriais.

Governo da Ucrânia ensina bitcoin para população

O Ministério da Transformação Digital da Ucrânia criou uma campanha para ensinar  bitcoin, blockchain e criptomoedas para a população. Os vídeos foram desenvolvidos em...

Impressora de dinheiro ligada: BC aumentou em quase 50% base monetária em 12 meses

O Banco Central do Brasil imprimiu muito dinheiro nos últimos doze meses, inflando a base monetária do país. De acordo com o BC houve...
BCHA-51-attack

Grupo anônimo de baleias lança ataque 51% contra fork do Bitcoin Cash

A rede da criptomoeda Bitcoin Cash ABC (BCHA), que surgiu no meio do mês como resultado de um hard fork do Bitcoin Cash, está...

Últimas notícias

Impressora de dinheiro ligada: BC aumentou em quase 50% base monetária em 12 meses

O Banco Central do Brasil imprimiu muito dinheiro nos últimos doze meses, inflando a base monetária do país. De acordo com o BC houve...

Grupo anônimo de baleias lança ataque 51% contra fork do Bitcoin Cash

A rede da criptomoeda Bitcoin Cash ABC (BCHA), que surgiu no meio do mês como resultado de um hard fork do Bitcoin Cash, está...

30 bilionários possuem bitcoin, mas não falam sobre isso, revela milionário do Twitter

O multimilionário filantrópico Bill Pulte, apelidado de "Bitcoin Bill" após sua entrada no mercado de bitcoin em dezembro de 2019, afirmou em uma live...