Blockchain pode ser usada para melhorar as eleições?

-

Siga no
Anúncio

Um novo relatório da NASEM, Academia Nacional de Ciências, Engenharia e Medicina dos EUA, afirma que a tecnologia blockchain é inadequada para sistema de eleição online.

Um sistema de votação online através da blockchain é recomendada por muitas novas startups como uma forma de reduzir a corrupção e fraudes.

A imutabilidade da blockchain permite apuração automática dos votos, produzindo uma contagem quase em tempo real junto com a verificação de identidade que vai muito além de simples verificações presentes no sistema de eleição hoje. Isso também impede os votos de pessoas que já morreram ou que se mudaram de país.

Anúncio

De acordo com a Verge, o relatório de 156 páginas afirma que: Softwares mal intencionados seriam capazes de alterar o voto antes de ser gravado na blockchain, tornando irrelevante a segurança da tecnologia.

A votação na blockchain não pode e não deve permitir que os eleitores usem um aplicativo para votar. Sua identidade e voto devem ser verificados na blockchain, mas apenas quando eles votarem em um ambiente fora de seu domínio.

Votação em cabines

Com locais dedicados a votação, estamos apenas substituindo o sistema de urnas por um sistema seguro baseado em blockchain.

O eleitor recebe uma chave privada derivada de alguma informação biométrica e uma senha – por exemplo, varredura da íris ou impressão digital – e endereços em blockchain podem ser gerados a partir dessa chave. Os dados são criptografados e, portanto, não são visíveis, enquanto o hash desses dados biométricos permanece únicos e permanentemente verificável no futuro.

A chave privada pode ser usada para gerar um endereço público com dados adicionais, como idade, status, data de validade da identidade, etc. Ao entrar na cabine de votação, o eleitor entra com seus dados biométricos e a senha. A autenticação é suficiente para garantir o voto.

O eleitor pode então votar através de um simples botão que exibe as opções de voto escolhida em uma tela. Dado que tudo está na blockchain, o eleitor pode usar um aplicativo de terceiros para se certificar de que seu voto foi registrado da maneira pretendida.

Como uma camada adicional de segurança, um eleitor pode ter, por exemplo, seis horas para cancelar ou alterar o voto, e precisará se identificar da mesma maneira. A blockchain é imutável, sim, mas apenas porque você não pode alterar o que foi feito, mas pode registrar novos dados. Assim, o dono da chave (o eleitor) pode ter permissões especiais embutidas para alterar a votação dentro de um prazo específico, aumentando ainda mais a segurança de todo o sistema.

Uma vantagem adicional dessa abordagem é que a chave primária pode ser usada para gerar mais endereços sem tornar óbvio que eles vêm da mesma chave. Se, por exemplo, você observar como funciona uma Ledger Nano S, quando conectá-la a alguma interface de carteira, como MyEtherWallet , verá uma infinidade de endereços. Não há como determinar que todos eles vêm da mesma chave primária e ainda assim são todos seus, utilizáveis ​​por meio de uma única chave.

Tal derivação de endereços de uso único baseados em dados biométricos tornaria possível a participação em vários tipos de votação, pesquisas, votos de TV, avaliações em aplicativos e mais, sem revelar a identidade do eleitor até que fosse absolutamente necessário. Esse sistema pode substituir todo o sistema de identificação atual e o sistema de habilitação (CNH).

Votar em casa

Uma opção para votação dentro de casa é um dispositivo verificado emitido pelo governo, não diferente de um token de banco que se conecta a um computador ou smartphone.

Este dispositivo pode executar as verificações biométricas e emitir transações para o usuário, uma vez autorizado. As maneiras de fraudar este sistema seria por meio de sequestro, votos forçados ou suborno, ambos presentes no sistema atual.

Conclusão

Sistema de eleição na blockchain não é apenas seguro, mas também a evolução ideal do sistema de votação.

Não há muitos casos de uso para a blockchain, mas este certamente é um deles. No entanto, para implementar isso, precisaremos de especialistas que estejam dispostos a ir além da teoria.


Fonte: Bitfalls

Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Leia mais sobre:
Mateus Nunes
Mateus Nuneshttps://livecoins.com.br
Analista de Sistemas, aprendiz e entusiasta de criptomoedas e blockchain. Sugestão de pauta: [email protected]m.br
Hacker segurando criptomoeda Bitcoin

Grupo de hackers atacavam gamers para roubar Bitcoin

Um grupo de hackers baseado na China atacavam vários gamers em um elaborado plano. As autoridades que investigavam o grupo aponta que há anos...
Pantanal pegando fogo queimadas bitcoin

Doações de Bitcoin começam a chegar para combater queimadas no Pantanal

Algumas doações em Bitcoin começam a chegar para apoiar o combate às queimadas no Pantanal. O dinheiro está sendo arrecadado em uma campanha pela...

Fastcash diz que juiz se baseou em “estratégia criminosa” para reconhecer relação entre fintech...

No início desta semana, o juiz Claudio Teixeira Villar, da 2ª Vara Civil de Santos, informou em decisão judicial que a fintech Fastcash e...

Últimas notícias

Doações de Bitcoin começam a chegar para combater queimadas no Pantanal

Algumas doações em Bitcoin começam a chegar para apoiar o combate às queimadas no Pantanal. O dinheiro está sendo arrecadado em uma campanha pela...

Ex-líderes da Genbit, suspeita de pirâmide financeira, abrem novas empresas

Antigos líderes da Genbit, empresa acusada de sumir com R$ 1 bilhão dos investidores, lançaram novas empresas no Brasil. O objetivo dos negócios, segundo comunicado...

Indicador mostra oportunidade no Bitcoin pela primeira vez desde março

Desde que os impactos do novo coronavírus assolaram os mercados financeiros em março, investidores adotaram uma postura de cautela. Mas um indicador do Bitcoin que...