Entrevista Pundi X

O projeto Pundi X é novo no mercado, e por hora está focado no mercado asiático. Porém, há planos de chegarem ao Brasil ainda em 2018, com uma tecnologia esperada por muitos.

Entrevista com o Community Manager da Pundi X no Brasil

Conversando com o Community Manager no Brasil, João Victor, pudemos ter uma noção maior do que é esse projeto e o que se espera do mesmo para o futuro.

1- Gustavo: O que é a PundiX?

1- João Victor: Surgiu de uma empresa da Indonésia chamada Pundi-Pundi, semelhante ao PicPay. Esse projeto espera levar as criptomoedas para transações do cotidiano, com facilidades e conforto.

Neste projeto existem vários produtos disponíveis, como utilizar as máquinas Pundi XPOS, produzidas na China, que aceitam pagamentos de várias criptomoedas. Por elas também é possível comprar e vender criptos. Tudo isso é conectado a blockchain.

Haverá também o cartão XPass, cartão com NFC, que será uma extensão física de uma Wallet. Nele haverá um Security Card com a Private Key que deverá ser bem guardado. Haverá também o Main Card que será utilizado no dia a dia para transações. Máquinas de cartão são uma facilidade para as pessoas hoje.

O core da equipe é asiático, mas com membros espalhados pelo mundo todo. O desenvolvimento dos produtos de hardware é na China. Em Junho 25 mil unidades já serão entregues.

O ICO foi em Janeiro de 2018, e o projeto é novo no mercado, ainda em adoção por mais exchanges e com muito potencial de mercado.

2- Gustavo: Como é a chegada no Brasil do projeto?

2- João Victor: Essa tecnologia chega no fim do ano ao país, e acreditamos que o mesmo será importante na adoção das criptomoedas. Por isso, teremos um posicionamento com essa comunidade.

A chegada no Brasil ainda tem que ser avaliada também questões políticas e jurídicas, mas acreditamos que tudo ocorrerá bem.

3- Gustavo: Como irá funcionar a mineração?

3- João Victor: São utility tokens Ethereum tokens – ERC20, ou seja, dependemos da mineração dessa rede.

O NPXS serve como GAS nas transações, na aquisição de máquinas, programas de fidelidade que ainda serão desenvolvidos, venda de anúncio no recibo que é emitido pelas máquinas, enfim, um token que terá muitas utilidades.

Como sidechain, é utilizada a NEM para transações, pela velocidade e custos.

4- Gustavo: Qual a expectativa do projeto e Roadmap do mesmo?

4- João Victor: A expectativa da Pundi X é que possamos criar uma solução de pagamentos mundial que seja fácil para as pessoas, soluções como essa é que facilitam a vida no dia a dia das pessoas.

Na questão do Roadmap, criar a própria Main Net para melhorar a escalabilidade das nossas soluções, visto que com as blockchains atuais podemos para o futuro ter problemas com transações.

Vamos lutar para aumentar a adoção da tecnologia na Ásia, que é continente foco por hora. A partir de Outubro de 2018 temos planos de ingressar com algumas unidades de nosso produto na Europa também. Após isso, em meados de Dezembro de 2018 chegar também ao Brasil com as máquinas de cartão.

5- Gustavo:  Como foi o ICO do projeto?

5- João Victor: Foi muito bem aceito pelo público mundial, vendeu 35 milhões de dólares em 90 minutos, e atingiu o Hardcap do projeto.

6- Gustavo: Como está a comunidade brasileira do projeto?

6- João Victor: Por hora estamos começando pelo Telegram, têm crescido bastante e convidamos mais interessados a se unir e participar conosco, tirar dúvidas, estamos a disposição.

6- Gustavo: Quais as considerações finais para nossos leitores?

6- João Victor: Estamos buscando parceiros para ajudar na expansão da equipe brasileira, que por hora está somente eu de forma oficial, inclusive com uma vaga de emprego em aberta, sem data definida para fechar o processo seletivo, pois queremos analisar com calma e dar oportunidade de muitas pessoas participarem do mesmo.

Teremos um escritório fixo em São Paulo – SP, haverá um Coworking, contamos com a comunidade brasileira para acompanhar mais sobre este projeto.

Notícia após a entrevista

Após ter conversado com o João Victor, o core da equipe recebeu uma notícia muito importante para o projeto.

A empresa E2Pay, parceira Fiat da Pundi X, recebeu do Governo da Indonésia uma licença de dinheiro eletrônico, o que pode dar novos rumos sobre a empresa e suas operações.

Onde comprar Pundi X?

O projeto possui uma listagem em algumas exchanges já com bons volumes de negociação, sendo o símbolo do Token NPXS nas seguintes:

Mais Informações sobre

A Pundi X está passando por um Swap na rede, trocando as PXS por NPXS, que ocorrerá até o dia 20/09/2018.

Para saber mais detalhes sobre o mesmo leia o Whitepaper, que contém especificações técnicas e mais detalhes.

O principal público alvo deste projeto é lojas e empresas que queiram trabalhar com criptomoedas.

Obviamente não estamos incentivando a compra de cripto ativos, é um mercado novo que deve ser estudado com muito cuidado antes de qualquer investimento.

Acompanharemos ainda o chegar dessa tecnologia no Brasil, e fique ligado para mais projetos inovadores que utilizam a blockchain aqui no Livecoins.