Inicio Blockchain Blockchain substitui talões de rotativos em Belo Horizonte

Blockchain substitui talões de rotativos em Belo Horizonte

Tecnologia será utilizada no gerenciamento do estacionamento na capital mineira.

-

Compartilhe
BH ganha estacionamento gerenciado via blockchain

A blockchain aprimorou os serviços de estacionamento rotativo em Belo Horizonte. Com a tecnologia, a capital mineira contará com um gerenciamento de dados para o sistema de estacionamento na cidade. Com a mudança, a tecnologia blockchain substituirá os talões de papel que até então eram utilizados na cobrança dos estacionamentos em Belo Horizonte.

Vários serviços podem ser reformulados através da tecnologia blockchain. O gerenciamento inteligente de dados permite que produtos e serviços sejam organizados através de uma nova e promissora tecnologia. A versatilidade da blockchain permite que qualquer negócio desfrute de melhorias a partir de sua utilização. Isso pode acontecer até mesmo o sistema de estacionamento da capital mineira.

Talões de papel serão substituídos por aplicativo

Os talões de papel serão aposentados para gerenciamento de estacionamento em Belo Horizonte – SP. A tecnologia blockchain permitirá que a empresa crie um sistema descentralizado de operação do estacionamento da cidade. Dessa forma, o papel será substituído pela tecnologia que dá vida às criptomoedas.

A tecnologia blockchain será utilizada através de um aplicativo. Será nesta plataforma que os usuários poderão comprar tickets para várias opções de estacionamento em Belo Horizonte – MG. Até então o serviço era feito manualmente, com talões impressos que dificultavam o controle e fiscalização.

Mais de 20 empresas vão trabalhar com o estacionamento blockchain

Com um aplicativo descentralizado e transparente, a prefeitura espera oferecer dados completos para os cidadãos. Essas informações devem incluir onde serão gastos a arrecadação com o estacionamento rotativo. Outra medida adotada pela cidade foi em relação ao gerenciamento de todo o sistema.

Em uma parceria com a Microsoft, a prefeitura decidiu apostar no gerenciamento e criação da plataforma. O aplicativo está sendo desenvolvido através da Empresa de Informática e Informação do Município de Belo Horizonte (Prodabel).

Ao invés de oferecer a gestão da tecnologia para apenas uma empresa, a prefeitura ficará responsável pelo desenvolvimento do aplicativo. Isso permitirá uma descentralização no processo de prestação de serviços relacionados ao estacionamento na capital. Com a tecnologia blockchain, a autarquia poderá ter 20 empresas operando no mesmo sistema. Com a descentralização dos dados através da blockchain, a prefeitura conseguirá gerenciar várias empresas ao mesmo tempo.

Curta nossa página no Facebook e também no Twitter para começar e terminar o dia bem informado. Cadastra-se também na Newsletter para receber em seu e-mail.
Avatar
Paulo José
Jornalista em trânsito, escritor por acidente e apaixonado por criptomoedas. Entusiasta do mercado, ouviu falar em Bitcoin em 2013, mas era que nem caviar, "nunca vi, nem comi, só ouço falar".

MAIS LIDOS

Custo de ataque 51% cai para Bitcoin SV

Um dos pesadelos das redes descentralizadas e públicas é o ataque 51%. Nas criptomoedas alternativas ao Bitcoin (BTC) o problema é maior ainda. A...

FMI e Banco Mundial criam criptomoeda própria

De acordo com um artigo do Financial Times, o Fundo Monetário Internacional (FMI) e o Banco Mundial estão desenvolvendo conjuntamente uma blockchain privada para futuras experimentações...

Wikileaks é hospedado no IPFS e Bitcoin Cash (BCH)

No último dia 11 de abril o fundador do Wikileaks foi preso em Londres pela polícia. O caso chamou atenção no mundo todo, tendo...
 
Compartilhe
close-link