Presidente do Banco Central diz que regulação mira empresas, não criptomoedas

Presidente do Banco Central do Brasil comentou sobre mercado.

Presidente do BCB, Roberto Campos Neto
Presidente do BCB, Roberto Campos Neto. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O presidente do Banco Central do Brasil, Roberto Campos Neto, reforçou em evento do BTG Pactual que a regulação das criptomoedas no país mira as corretoras e demais empresas do setor.

A fala demonstra que a preocupação do Bacen é criar regras para os participantes do mercado ao invés de criar regras para as moedas, como o Bitcoin, por exemplo.

É claro que isso demonstra também que a autarquia já entendeu o fundamento do mercado descentralizado das criptomoedas, impossível de ser controlado devido sua própria característica tecnológica.

Apesar das criptomoedas serem descentralizadas, as empresas que se envolvem com o setor seguem sendo apontadas como pontos de atenção.

Campos Neto comenta novamente que empresas de criptomoedas estão na mira da regulação

O evento CEO Conference 2022, organizado pelo BTG Pactual, reuniu várias autoridades do Brasil e até pré-candidatos a presidência nas Eleições de 2022. Ministros do atual governo também compareceram, como Paulo Guedes, entre outros mais.

E uma das presenças que compareceu no primeiro dia do evento, na última terça-feira (22), foi o presidente do Banco Central do Brasil. Ele tinha como missão falar sobre o Cenário Econômico e Agenda do BC, explorando assuntos como PIX, vazamentos de dados desse sistema, inflação entre outros pontos.

Mas ao falar dos “criptoativos”, termo que autoridades se referem sobre as criptomoedas após orientação do GaFi, Roberto Campos Neto declarou que é preciso regular o setor, mirando principalmente nas empresas.

Campos Neto deixou claro ser importante a Prevenção a Lavagem de Dinheiro (PLD) e Crimes de Financiamento ao Terrorismo (CFT). Além disso, declarou que problemas de conduta, vulnerabilizardes a ataques cibernéticos, evasão de tributos e estabilidade do sistema financeiro estão em discussão.

O Bacen atualmente segue as recomendações de vários órgãos internacionais, acompanhando ainda os avanços regulatórios nos países de todo mundo. Dessa forma, é provável que a regulação no Brasil concentre esforços nas empresas que atuam no setor, como corretoras, plataformas de investimentos, ICOs, entre outros.

Slide de apresentação de Roberto Campos Neto sobre criptomoedas
Slide de apresentação de Roberto Campos Neto sobre criptomoedas /Reprodução

Fala sobre “regular empresas” não é nova

Em 2021, o presidente do Banco Central do Brasil já havia deixado claro seu entendimento sobre o assunto de regular as criptomoedas no país, quando Campos Neto deixou claro que “Regular o Bitcoin é irrelevante”.

Ou seja, mesmo com pressão para que a autarquia exerça seu papel contra as criptomoedas, o presidente tem deixado claro que as moedas não serão impactadas por regras, mas as empresas sim.

Na fala durante o evento do BTG, Campos Neto ainda comentou que a CBDC do Brasil, o Real digital, deverá começar os testes pilotos ainda em 2022.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias