Casal que prometia lucros com criptomoedas some e deixa investidores desesperados

Empresa F3 Tech prometia lucros exagerados envolvendo criptomoedas.

Siga no

F3 Tech é mais um negócio supostamente fraudulento que parece ter feito várias vítimas. Com a promessa de lucros de 60% em cerca de dois meses, a empresa é acusada de não cumprir com os pagamentos dos investidores. O casal responsável pelo negócio não está sendo encontrado nas redes sociais, e a empresa deixou de responder os clientes que buscam reaver seus investimentos.

A F3 Tech apresenta características de negócios que podem ser conhecidos como pirâmide financeira. De acordo com princípios normativos da CVM, nenhum negócio envolvendo investimento mobiliário pode apresentar lucro fixo. Além disso, o índice de 60% em apenas dois meses não condiz com a realidade do mercado financeiro, em que nenhuma empresa consegue oferecer tais rendimentos para os clientes.

Criptomoedas são envolvidas em negócio fraudulento

Mais uma vez o Bitcoin e as criptomoedas foram parar em um negócio aparentemente fraudulento. A F3 Tech está sendo acusada de não cumprir com os pagamentos referentes aos investimentos de vários clientes da empresa. De acordo com os investidores, Frederick Silva e Thainá Holanda Sodré Silva seriam os responsáveis pelo negócio.

Os dois empresários são acusados de sumirem com o dinheiro de várias pessoas. De acordo com denúncias que surgem nas redes sociais, o casal está incomunicável. Além disso, a empresa deixou de responder e-mails, telefonemas e até nas redes sociais. A falta de informações preocupa os investidores que acreditam que perderam tudo na F3 Tech.

Jovem relata que casal de empresários desapareceu

Várias denúncias apontam para problemas relacionados a F3 Tech. Assim como acontece com negócios desse tipo, os saques acontecem normalmente até um determinado período. Quando o dinheiro acaba, saques passam a ser uma atividade praticamente impossível de ser realizada. Isso é o que está acontecendo com a F3 Tech e investidores já relatam que saques não estão sendo realizados no site da empresa.

A tristeza com a perda de fundos investidos em negócios fraudulentos é tamanha. Em uma postagem nas redes sociais, Mayara Gonzo denuncia o casal em que ela confiou seu investimento. A jovem é moradora do Rio de Janeiro e publicou uma efusiva denúncia contra Frederick e Thainá.

Mayara explicou na postagem que todo mês a empresa oferecia 20% de lucros sobre o valor aplicado. Porém, desde abril os pagamentos deixaram de ser realizados para a investidora. A jovem contou que realizou diversos contatos com a empresa, que apresentava várias justificativas para o atraso nos depósitos.

“A proposta era ótima, você investia um valor e todo mês rendia 20% em cima do que você colocou”.

Depois de várias tentativas, Mayara recebeu como resposta que os depósitos seriam retomados em junho de 2019. Esse era o prazo que a empresa precisaria para regularizar os entraves que estavam impedindo os depósitos de acontecerem. Contudo, Mayara alega que descobriu que o casal de empresários teria fugido com o dinheiro dos investidores.

Nas redes sociais, a última postagem da empresa está datada para o natal de 2018. Isso demonstra a falta de interatividade do negócio na internet, corroborando para a denúncia de vários investidores que alegam o sumiço do casal responsável pela F3 Tech.

 

O Livecoins tentou contato com o casal mas não obtivemos resposta. Quando tivermos retorno atualizaremos a matéria.

Paulo Carvalho
Paulo Carvalho
Jornalista em trânsito, escritor por acidente e apaixonado por criptomoedas. Entusiasta do mercado, ouviu falar em Bitcoin em 2013, mas era que nem caviar, "nunca vi, nem comi, só ouço falar".

“Ninguém vai banir o Bitcoin”, diz diretor do Dep. do Tesouro dos EUA

Brian Brooks, o diretor do Gabinete Controlador da Moeda (em inglês, Office of the Comptroller of the Currency - OCC) comentou sobre os rumores de...
PayPal App

PayPal: “Criptomoedas precisam de regulação”

Para o CEO do PayPal, Dan Schulman, o mercado de criptomoedas precisa trabalhar em estreita colaboração com reguladores para ter uma "chance de sobrevivência"....
Blocos pirâmide financeira crimes financeiros

Crimes financeiros crescem no Brasil, diz CVM

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) apontou em um relatório que o número de crimes financeiros no país aumentou. Apenas em 2020, pelo menos...

Últimas notícias

PayPal: “Criptomoedas precisam de regulação”

Para o CEO do PayPal, Dan Schulman, o mercado de criptomoedas precisa trabalhar em estreita colaboração com reguladores para ter uma "chance de sobrevivência"....

Crimes financeiros crescem no Brasil, diz CVM

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) apontou em um relatório que o número de crimes financeiros no país aumentou. Apenas em 2020, pelo menos...

Receita Federal agora aceita pagamento de impostos com PIX

A Receita Federal vai começar a aceitar pagamento de impostos através do PIX. A ação vai permitir que um código PIX passe a ser...