Celepar, Itaipu e Fapeg anunciam pesquisa e uso de blockchain

Siga no

A tecnologia blockchain tem sido cada vez mais valorizada por empresas e entidades diversas. Na última semana, três órgãos governamentais do Brasil resolveram investir nesse recurso de inteligência de dados. Assim, a Celepar, a Itaipu e a Fapeg começaram a contar com essa ferramenta para garantir um controle adequado de arquivos e documento diversos.

No caso da Celepar e Itaipu, o investimento na tecnologia deriva de uma parceria firmada entre as duas entidades. Assim sendo, o uso da blockchain como meio armazenar dados de forma descentralizada e criptografada irá facilitar o desenvolvimento de soluções para ambas as entidades.

A iniciativa parte do Parque Tecnológico de Itaipu (PTI), por meio da startup Brexbit, que está incubada dentro dele.

Já com relação a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (FAPEG), as pesquisas para implementação e uso de blockchain fazem parte da fase 2 do programa Centelha.

Trata-se de um projeto que tem como objetivo apoiar a geração de empreendimentos inovadores. Desta forma, o uso desta e de outras tecnologias pode ser direcionado para diferentes áreas. Entre elas destaca-se a administração pública, bens de capital, comércio e varejo, economia e marketing, entre outros.

Possibilidades de uso cada vez maiores

Além de ser amplamente usada no criptomercado, a tecnologia blockchain tem sido implementada em diferentes setores. Suas características proporcionam mais segurança no armazenamento de dados, além de uma capacidade maior para guardar informações.

Tudo isso ligado ao fato de haver maior liberdade neste processo, graças a descentralização que há por trás deste recurso. Assim sendo, estas entidades governamentais que visam otimizar a área de inteligência de dados podem contar com uma grande ajuda.

É importante ter em mente que tanto a Celepar quanto a PTI e a Fapeg dispõe de objetivos em comum, como desburocratizar processos e melhorar a qualidade de seus serviços para as pessoas que os utilizam.

Dentro deste contexto, suas pesquisas fazem parte de um importante passo para o conhecimento e implementação da tecnologia blockchain, e os benefícios que ela pode trazer.

No caso específico da Fapeg, cujas pesquisas com blockchain derivam de fomento da entidade, o programa Centelha encontra-se em sua última fase.

Até o dia 16 de março seus candidatos deverão submeter os projetos de fomento, e o resultado final dos selecionados será divulgado no dia 07 de abril. Seja como for, iniciativas desta natureza estão fortalecendo o conhecimento e utilização deste tipo de tecnologia, que pode fazer uma grande diferença positiva para seus usuários.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Jeferson Scholz
Jeferson Scholz
Jornalista. Escrevi dois artigos acadêmicos publicados no congresso de comunicação INTERCOM, e fui diretor do documentário universitário "Planeta dos Desmortos - O Mito Zumbi".
Meme dogecoin que circula nas redes.

Mercado cripto sofre uma das maiores quedas já vistas, Dogecoin sobe

As últimas 24 horas foram um pesadelo para alguns investidores em criptomoedas. A primeira moeda a sentir a queda foi o Bitcoin, que perdeu mais...
Mina carvao

Taxa de hash do Bitcoin cai após acidente em mina de carvão na China

O hashrate do Bitcoin caiu cerca de 40% nas últimas 24 horas, de mais de 180 petahashes por segundo para cerca de 105 Ph/s....

Bitcoin desaba com desligamento de mineradoras chinesas e preocupações regulatórias

O Bitcoin despencou mais de 15% neste domingo (18), para cerca de US $ 51 mil, depois de ter alcançado um marco de US...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias