CEO da Binance elogia regulação das criptomoedas proposta pelo FMI

Em texto divulgado pelo FMI, autores defendem regulação global antes que contágio de quedas de empresas cheguem em outros mercados.

O CEO da Binance, Changpeng Zhao (CZ), elogiou um artigo sobre a regulação das criptomoedas publicado pelo Fundo Monetário Internacional (FMI), indicando que concorda com regras urgentes para o mercado.

A Binance atua em vários países e estreitou suas relações com governos e reguladores nos últimos meses.

Ou seja, com novas regulações, a maior corretora de criptomoedas em volume de negociações diárias se mostra atenta aos debates. No Brasil, por exemplo, a Binance elogiou a aprovação da Lei das Criptomoedas, aprovada em dezembro de 2022.

CEO da Binance concorda com regulação das criptomoedas proposta pelo FMI

Em uma publicação em seu Twitter, CZ mostrou que concorda com os pensamentos de dois executivos do FMI, Nobuyasu Sugimoto e Bo Li.

No texto assinado por ambos os executivos no FMI News, eles pedem clareza regulatória rápida de reguladores globais. Entre os pontos que merecem atenção estão as corretoras de criptomoedas, principalmente após a queda da FTX.

Além disso, eles pedem cuidados extras com as stablecoins, nicho das criptomoedas que assistiu em 2022 a queda do ecossistema Terra (LUNA).

De acordo com os executivos do FMI, ainda que o mercado financeiro tradicional não tenha sentido efeitos colaterais, os problemas devem ser mitigados o mais rápido possível.

Na última terça-feira (24), o CEO da Binance concordou com o texto sobre regulação dos executivos do FMI, declarando que os usuários estarão mais seguros com regras claras.

“Boa abordagem aos regulamentos de cripto por Bo Li & Nobuyasu Sugimoto em
FMI News. “Regulação e supervisão financeiras mais fortes e desenvolvimento de padrões globais podem ajudar a resolver muitas preocupações sobre criptoativos.” Clareza regulatória é necessária o mais rápido possível.

Já disse isso antes e direi novamente: a melhor forma de proteção do usuário é uma regulamentação globalmente consistente e baseada em risco. As proibições definitivas apenas levarão os usuários a operar nas sombras, por sua própria conta e risco e sem qualquer rede de segurança.”

FMI pede regulação global coordenada entre os países

Na opinião de Nobuyasu Sugimoto e Bo Li, executivos do FMI, os países devem considerar a regulação das criptomoedas em cinco pontos.

Primeiramente, reguladores devem fiscalizar as corretoras de criptomoedas, licenciando, registrando e autorizando seus funcionamentos. Em segundo lugar, plataformas com múltiplos funcionamentos devem passar por regulação prudencial para mitigar riscos.

O terceiro ponto importante para reguladores envolve a fiscalização dos emissores de stablecoins, que não podem operar sem regras.

Na quarta posição, os executivos acreditam que instituições reguladas que pretendem se envolver com as criptomoedas devem passar por análises rígidas. Neste ponto, o FMI defende que reguladores se atentem as regras do Comitê de Supervisão Bancário da Basileia, que já atendem a questão das criptomoedas.

Por fim, Sugimoto e Li defendem que os países coordenem globalmente as suas regulações, uma vez que regras nacionais dificilmente conseguirão conter a natureza das criptomoedas.

“Eventualmente, precisamos de regulamentação e supervisão cripto robustas, abrangentes e globalmente consistentes. A natureza intersetorial e transfronteiriça das cripto limita a eficácia de abordagens nacionais descoordenadas. Para que uma abordagem global funcione, ela também deve ser capaz de se adaptar a um cenário em mudança e a uma perspectiva de risco.”

Para o CEO da Binance, quando reguladores chegam com suas regras, a integridade do mercado melhora.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias