CEO da MT Gox quer criar agência de risco em criptomoedas

Fundador da Mt Gox quer criar agência de risco em criptomoedas
Mark Karpelès. Reprodução.

Mark Karpelès, ex-CEO da finada Mt Gox, quer criar agência de risco em criptomoedas e alega que nunca mais querer ver fraudes no setor.

Pelo Twitter e internet, Mark é conhecido como MagicalTux e participou de uma conferência nesta segunda-feira (11) para comentar sobre seus novos projetos. Além de criar a agência, ele ainda promove uma coleção chamada Mt Gox NFT.

Para quem não conhece a história de sua empresa, a corretora Mt Gox, ela foi uma das primeiras a ser lançada no mercado, ainda em 2010. Com um volume de milhões de dólares por dia, ela chegou a deter 70% das negociações do mercado quando ainda funcionava.

No entanto, em 2014 ela foi supostamente hackeada e os clientes não se convenceram muito da história. Mark Karpelès chegou a enfrentar acusações em tribunais de ser o responsável pelo hack, mas segue em liberdade e com novos planos.

Em outubro de 2021, as vítimas do maior hack da história em uma corretora de bitcoin receberam novidades sobre reaver seu dinheiro.

CEO da MT Gox quer abrir agência de classificação de risco em criptomoedas

Nesta segunda então Mark publicou as novidades para seus seguidores, em um evento no Clube dos Correspondentes Estrangeiros do Japão (FCCJ). E do evento, o infame ex-empresário comentou sobre seus novos projetos no mercado de criptomoedas.

Além da coleção NFT recém-anunciada, ele apresentou a ideia da UNGOX, uma agência de classificação de risco que irá atuar no setor de criptomoedas, aparentemente para prevenir o que houve com a MT Gox no passado.

Em justificativa para sua criação, ele disse que da mesma forma que a MT Gox foi hackeada no passado, o problema persiste ainda. Como exemplo, ele citou o recente caso do jogo Axie Infinity, que foi teve um caso de invasão na rede Ronin nas últimas semanas.

Dessa forma, ele citou que as “pontes do mercado de criptomoedas com o mercado financeiro” sempre correrão riscos de ataques, pois dependem da confiança em terceiros, sejam pessoas, empresas ou protocolos de bridge.

“Mt Gox foi hackeada várias vezes e eu aprendi com erros”

Ao apresentar seu novo projeto de classificação de risco para criptomoedas chamado UNGOX, Mark declarou que quando assumiu a MT Gox em 2011 a corretora tinha acabado de perder 80 mil bitcoins.

Após isso, em menos de três meses, a corretora foi novamente hackeada e perdeu muito dinheiro, devido ao sistema que utilizava. Originalmente, a Mt Gox era uma plataforma de vender cartas de Pokémon online, mas acabou sendo transformada para venda de bitcoins, mas erros de segurança não foram corrigidos no processo.

Agora, com mais conhecimento sobre o mercado, o antigo CEO da MT Gox quer ajudar corretoras e empresas a não passarem por tais problemas. Ainda que tenha sido condenado e passado um tempo na prisão, ele espera voltar a trabalhar e mudar sua imagem perante o Japão e o mundo das criptomoedas.

Assim, Karpelès tirou dúvidas dos seguidores e disse estar a disposição para esclarecer quaisquer informações para as pessoas.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias