Cidade dos EUA vai minerar criptomoedas e doar para população de baixa renda

Siga no
Máquina de minerar criptomoedas Helium
Máquina de minerar criptomoedas Helium/Divulgação

Uma cidade nos Estados Unidos vai minerar criptomoedas para que os lucros sejam utilizados para fornecer internet para pessoas pobres.

A iniciativa marca uma evolução nos conceitos de cidades inteligentes, que envolve um ambiente de inovações e conectividade. Assim, é importante que para ter acesso aos benefícios, toda a população tenha internet para utilizar.

San José está em um centro de inovação global no coração do Vale do Silício, sendo a 10.ª maior cidade em número de habitantes dos Estados Unidos. Ou seja, essa é uma medida que terá grande impacto na disseminação do tema naquele país.

San José vai minerar criptomoedas Helium e doar para pessoas pobres

A cidade de San José começará a minerar criptomoedas Helium (HNT), que são extraídas de dispositivos chamados Helium Hotspot. Com o lucro dessa atividade, o valor será integralmente convertido em cartões presentes, que serão dados para pessoas pobres da cidade, que não tem acesso à internet.

A intenção é realizar a doação de US$ 120,00 para 1300 famílias neste início, em um pagamento único que custeia a internet para eles por um ano. No futuro, San José deverá ampliar o programa.

Para o prefeito de San José, Sam Liccardo, essa solução mostra o potencial entre parcerias público-privadas para redução da exclusão digital.

“Aqui no coração do Vale do Silício, San José deve dar o exemplo de como resolver problemas com tecnologias emergentes e parcerias público-privadas. Tornar-se uma cidade mais inteligente significa alavancar tecnologias emergentes que melhoram a forma como servimos nossa comunidade, tornando-a mais segura, mais sustentável e mais justa. Esta parceria inédita entre o Gabinete do Prefeito, Helium e CETF representa um dos muitos modelos inovadores de parceria público-privada que estamos avançando para reduzir a exclusão digital para os residentes.”

Máquina de minerar criptomoedas
Máquina de minerar Helium/Divulgação

Ampliação da rede sem fio da cidade dará mais potencial para Internet das Coisas

Os equipamentos Helium Hotspot serão instalados em vários locais, que ampliará ainda a capacidade de rede sem fio descentralizada da cidade inteligente. Ou seja, equipamentos da internet das coisas terão mais capacidade de conexão.

O CEO da Helium, Amir Haleem, disse que essa iniciativa deverá levar outros municípios interessados no assunto de cidades inteligentes a pensar sobre a tecnologia das criptomoedas e o potencial de minerar elas com sua solução, que democratiza o acesso à internet.

“A redução da exclusão digital para seus cidadãos, e fazer isso por meio de um caso de uso como este, mostra que San José está na vanguarda de como os municípios podem impulsionar mudanças reais no futuro”.

A criptomoeda Helium é negociada na Binance, Crypto.com e outras mais, sendo um projeto que pretende utilizar a blockchain para levar a internet a mais lugares.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Bitcoin em alta. Imagem: ShutterStock

Bitcoin rompe alta histórica e é negociado acima dos 65 mil dólares

Com um mercado otimista em relação a questões regulatórias, o preço do Bitcoin rompeu a sua máxima histórica de 64.895 dólares registrada em abril...

Criptomoeda “promissora e fora do radar” desaparece com R$3 milhões dos investidores

Golpes envolvendo arrecadação de dinheiro e então um abandono do projeto são bem comuns, mas a CryptoEats foi além. A falsa empresa usou influenciadores...

FCA faz alerta para “jovens” que investem em criptomoedas

Segundo relatório publicado pela Autoridade de Conduta Financeira (FCA) do Reino Unido, a maior parte dos jovens faz investimentos arriscados por conta da competição...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias