Clubes de futebol enfrentam problemas com patrocínio em Bitcoin

Quatro times sentem o baque financeira!

Siga no
Jogador de Futebol e Bitcoin
Jogador de Futebol e Bitcoin

Quatro clubes de futebol estão nervosos com um patrocínio envolvendo Bitcoin, que não está sendo repassado. Com isso, jogadores podem ser dispensados e contas dos clubes já sentem o baque financeiro.

Durante a pandemia do novo coronavírus os jogos de futebol foram cancelados no Brasil todo. Apesar disso, as contas continuam a chegar para os clubes, que tem atletas e infraestruturas para pagar.

De fato, um dos clubes patrocinados pela VeganNation já afirmou que dará prazo só até esta terça (31), para que o imbróglio seja resolvido. Após isso, o contrato com a empresa poderá ser encerrado.

A VeganNation é uma empresa que usa a blockchain para promover valores veganos pelo mundo. A ideia principal do projeto é criar um ecossistema de confiança para isso, e tem apoiado clubes de futebol como ação de marketing.

VeganNation tem a ideia de criar um ecossistema para o veganismo
VeganNation tem a ideia de criar um ecossistema para o veganismo – Reprodução/VeganNation

Clubes do norte estão nervosos com um patrocínio com a VeganNation, que envolve Bitcoin e VeganCoin

Quatro clubes estariam nervosos com um possível desfecho negativo de um patrocínio envolvendo criptomoedas. Isso porque, uma situação chata aconteceu em um contrato com uma empresa, a VeganNation, que tem deixado clubes preocupados.

Um deles é o Iranduba, clube de futebol feminino, que fechou patrocínio master com a VeganNation. Na proposta, ficou claro que seria criado uma rede de proteção à floresta amazônica.

Além disso, as atletas seriam pagas em Bitcoin, uma moeda digital, assim como comissão técnica e eventuais reforços. A pessoa responsável pela negociação com o clube, pela parte da empresa, garantiu que iria trocar os bitcoins por dinheiro em maio de 2019.

Contudo, naquele mês apenas foi feito o lançamento da moeda digital, a VeganCoin. A equipe amazonense buscou contato com o negociante, que não foi mais encontrado. Ciente do problema, a VeganNation designou Roberto Rosemberg para negociar o contrato novamente com o Iranduba.

A primeira pessoa que fez o contrato com o Iranduba não fui eu. Foi outra pessoa que morava em Manaus. De alguma forma ele se aproveitou de datas que não tinha conhecimento ou de má fé com o Iranduba. Ele, quando foi fazer o contrato, deveria ter sido avisado ao clube. Esse contrato era para 2020 e não 2019 porque em 2020 essa criptomoeda vigancoin vai entrar em uma das cinco maiores bolsas do mundo em 30 de março e a partir de 30 de março a moeda poderá ser trocada por dinheiro.

Já há atrasos de pagamentos de atletas e problemas podem se agravar

Em entrevista ao Globo Esporte, Roberto deixou claro que certamente houve má-fé do primeiro negociante, que pode ter usado a VeganNation para aplicar um golpe. A empresa ficou conhecida pelo recente patrocínio ao clube do Rio de Janeiro, Vasco da Gama.

Contudo, o diretor do Iranduba, Lauro Tentardini já afirma que esse impasse causa prejuízos ao clube. Há atrasos de pagamento de jogadoras sub-18 e, além disso, com atletas que saíram do clube.

Outro clube que já é afetado pela falta de repasse do patrocínio é o Nacional-AM. Assim como o Remo e Paysandu, o Nacional fechou patrocínio com a VeganNation. O presidente Nazareno Pereira mostrou descontentamento com a situação em entrevista ao Globo Esporte.

Vieram, assinaram um contrato. A primeira troca (de vigancoins por dinheiro) não foi feita. E disse que nós poderíamos trocar. Falaram até que estavam negociando com o Flamengo e um clube paulista. E por isso houve essa crença. Até chegamos a nos questionar como uma empresa assim vem patrocinar times aqui do norte. A gente acreditou

VeganNation se defende, afirmando que não há data limite para troca de Bitcoin por dinheiro

O presidente da VeganNation, procurado pelo GE, se manifestou que está em contato com os clubes. Entretanto, a VeganNation fez um contrato que não prevê a troca de VeganCoin por Bitcoin, como afirmam os mandatários dos clubes do norte.

Moeda Bitcoin
Moeda Bitcoin

Além disso, o presidente da VeganNation afirmou que não havia informação no contrato sobre a troca de Bitcoin por dinheiro real. O presidente ainda afirmou que a VeganCoin estará disponível para troca no primeiro quadrimestre de 2020.

Neste ponto, o presidente do Iranduba afirmou que possui um contrato que prevê o lançamento da moeda até o primeiro trimestre. Dessa forma, a VeganCoin teria que ser lançada até no máximo esta terça (31). O presidente do clube do norte afirmou que espera a data para decidir em relação ao patrocinador.

O presidente do Iranduba afirmou ter feito um time forte em 2019 apostando neste patrocínio. Os clubes do norte, nervosos com a situação envolvendo Bitcoin, já afirmam que poderão rescindir contrato.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Cardano. Imagem: Abode Stock

Cardano dispara e bate recorde de preço enquanto Bitcoin cai

A criptomoeda Cardano (ADA) disparou neste sábado e bateu um novo recorde de preço, enquanto isso, o Bitcoin e a maioria das principais criptomoedas...
Elon Musk interpretando Wario. Imagem: Divulgação SNL.

Cocriador da Dogecoin chama Elon Musk de “vigarista egoísta”

Pouco tempo depois de Elon Musk afirmar que estava trabalhando com desenvolvedores da Dogecoin, o cocriador da criptomoeda meme, Jackson Palmer, apareceu no Twitter...
Criptomoeda Ethereum em destaque com outras criptomoedas ao seu redor rivais

Elon Musk vai comprar Ethereum?

“Eu acredito fortemente nas criptomoedas, mas elas não podem levar a um aumento massivo no uso de combustível fóssil, especialmente carvão”, disse Elon Musk,...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias