Clubes de futebol enfrentam problemas com patrocínio em Bitcoin

Quatro times sentem o baque financeira!

Siga no
Jogador de Futebol e Bitcoin
Jogador de Futebol e Bitcoin

Quatro clubes de futebol estão nervosos com um patrocínio envolvendo Bitcoin, que não está sendo repassado. Com isso, jogadores podem ser dispensados e contas dos clubes já sentem o baque financeiro.

Durante a pandemia do novo coronavírus os jogos de futebol foram cancelados no Brasil todo. Apesar disso, as contas continuam a chegar para os clubes, que tem atletas e infraestruturas para pagar.

De fato, um dos clubes patrocinados pela VeganNation já afirmou que dará prazo só até esta terça (31), para que o imbróglio seja resolvido. Após isso, o contrato com a empresa poderá ser encerrado.

A VeganNation é uma empresa que usa a blockchain para promover valores veganos pelo mundo. A ideia principal do projeto é criar um ecossistema de confiança para isso, e tem apoiado clubes de futebol como ação de marketing.

VeganNation tem a ideia de criar um ecossistema para o veganismo
VeganNation tem a ideia de criar um ecossistema para o veganismo – Reprodução/VeganNation

Clubes do norte estão nervosos com um patrocínio com a VeganNation, que envolve Bitcoin e VeganCoin

Quatro clubes estariam nervosos com um possível desfecho negativo de um patrocínio envolvendo criptomoedas. Isso porque, uma situação chata aconteceu em um contrato com uma empresa, a VeganNation, que tem deixado clubes preocupados.

Um deles é o Iranduba, clube de futebol feminino, que fechou patrocínio master com a VeganNation. Na proposta, ficou claro que seria criado uma rede de proteção à floresta amazônica.

Além disso, as atletas seriam pagas em Bitcoin, uma moeda digital, assim como comissão técnica e eventuais reforços. A pessoa responsável pela negociação com o clube, pela parte da empresa, garantiu que iria trocar os bitcoins por dinheiro em maio de 2019.

Contudo, naquele mês apenas foi feito o lançamento da moeda digital, a VeganCoin. A equipe amazonense buscou contato com o negociante, que não foi mais encontrado. Ciente do problema, a VeganNation designou Roberto Rosemberg para negociar o contrato novamente com o Iranduba.

A primeira pessoa que fez o contrato com o Iranduba não fui eu. Foi outra pessoa que morava em Manaus. De alguma forma ele se aproveitou de datas que não tinha conhecimento ou de má fé com o Iranduba. Ele, quando foi fazer o contrato, deveria ter sido avisado ao clube. Esse contrato era para 2020 e não 2019 porque em 2020 essa criptomoeda vigancoin vai entrar em uma das cinco maiores bolsas do mundo em 30 de março e a partir de 30 de março a moeda poderá ser trocada por dinheiro.

Já há atrasos de pagamentos de atletas e problemas podem se agravar

Em entrevista ao Globo Esporte, Roberto deixou claro que certamente houve má-fé do primeiro negociante, que pode ter usado a VeganNation para aplicar um golpe. A empresa ficou conhecida pelo recente patrocínio ao clube do Rio de Janeiro, Vasco da Gama.

Contudo, o diretor do Iranduba, Lauro Tentardini já afirma que esse impasse causa prejuízos ao clube. Há atrasos de pagamento de jogadoras sub-18 e, além disso, com atletas que saíram do clube.

Outro clube que já é afetado pela falta de repasse do patrocínio é o Nacional-AM. Assim como o Remo e Paysandu, o Nacional fechou patrocínio com a VeganNation. O presidente Nazareno Pereira mostrou descontentamento com a situação em entrevista ao Globo Esporte.

Vieram, assinaram um contrato. A primeira troca (de vigancoins por dinheiro) não foi feita. E disse que nós poderíamos trocar. Falaram até que estavam negociando com o Flamengo e um clube paulista. E por isso houve essa crença. Até chegamos a nos questionar como uma empresa assim vem patrocinar times aqui do norte. A gente acreditou

VeganNation se defende, afirmando que não há data limite para troca de Bitcoin por dinheiro

O presidente da VeganNation, procurado pelo GE, se manifestou que está em contato com os clubes. Entretanto, a VeganNation fez um contrato que não prevê a troca de VeganCoin por Bitcoin, como afirmam os mandatários dos clubes do norte.

Moeda Bitcoin
Moeda Bitcoin

Além disso, o presidente da VeganNation afirmou que não havia informação no contrato sobre a troca de Bitcoin por dinheiro real. O presidente ainda afirmou que a VeganCoin estará disponível para troca no primeiro quadrimestre de 2020.

Neste ponto, o presidente do Iranduba afirmou que possui um contrato que prevê o lançamento da moeda até o primeiro trimestre. Dessa forma, a VeganCoin teria que ser lançada até no máximo esta terça (31). O presidente do clube do norte afirmou que espera a data para decidir em relação ao patrocinador.

O presidente do Iranduba afirmou ter feito um time forte em 2019 apostando neste patrocínio. Os clubes do norte, nervosos com a situação envolvendo Bitcoin, já afirmam que poderão rescindir contrato.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Robert Kiyosaki

Robert Kiyosaki diz que crash do Bitcoin é uma “excelente notícia” – “Hora de...

Não é segredo para ninguém que o mercado de criptomoedas está em um período bem complicado, com uma correção que começou na virada do...
XP Investimentos e gráficos ao fundo

XP Investimentos lança fundo focado em metaverso

A XP Investimentos e a corretora Rico anunciaram nesta segunda-feira (24) um fundo focado no metaverso, que estará disponível para seus clientes. A XP...

Nova ameaça ao Ethereum? Fantom ultrapassa Solana, BSC e Avalanche

Com o setor DeFi ainda sendo um ponto importante para o mercado de criptomoedas e diferentes ecossistemas, uma rede está se destacando em relação...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias