Como o bitcoin pode chegar a R$ 6 milhões, segundo a VanEck

A criptomoeda pode atingir um preço de US$ 1,3 milhão, se calculado o M0 e pode chegar a US$ 4,8 milhões usando M2, segundo os analistas da VanEck.

Notas de dólar e criptomoedas.
Notas de dólar e criptomoedas.

A VanEck Associates Corp divulgou em seu blog um estudo interessante sobre um possível futuro do Bitcoin e como a maior criptomoeda do mundo pode chegar ao valor impressionante de US$ 1,3 milhão, caso ele se torne uma reserva de valor global.

No artigo da Van Eck, os especialistas da companhia argumentam que podemos estar vendo uma mudança no dinheiro com a atual situação da Rússia e da Ucrânia. Com as sanções impostas ao governo de Putin, a administração pode procurar novos ativos para suas reservas e isso pude ser o início de uma mudança no dinheiro como um todo.

“O dinheiro mudou. Sanções ao banco central da Rússia eliminaram o USD, Euro e o JPY das reservas do país. Isso deve reduzir a demanda por moedas em suas reservas de ativos, enquanto aumenta a demenda por moedas que podem performar as funções originais das moedas tradicionais.”, diz o blog da companhia.

Com isso podemos ter Bancos Centrais apostando principalmente no ouro como uma reserva de valor, já que ele não sofre diretamente com as sanções de outros países. Claro, isso faria com o que o ouro valorizasse consideravelmente, mas se o Bitcoin fosse um dos ativos padrões para esse tipo de reserva?

O artigo explica que se o ouro se tornar o único ativo de reserva global, o preço implícito do metal precioso, calculado através da divisão do dinheiro global (M0) pela reserva de ouro, seria de US$ 31 mil por onça. Se o preço for calculado usando o M2, o valor implícito do metal seria de US$ 105 mil por onça.

*O M0 e o M2 são duas classificações de suprimento monetário, onde o M0 representa as formas mais estreitas de suprimento de dinheiro, como todas as moedas e cédulas em circulação e as reservas guardadas em bancos centrais. O M2 é uma versão mais ampla.

Bitcoin a US$ 1,3 milhão

Como o bitcoin tem uma oferta máxima de 21 milhões de moedas, está muito mais próximo do cenário do ouro do que das outras criptomoedas, observou o relatório.

A criptomoeda pode atingir um preço de US$ 1,3 milhão, se calculado o M0 e pode chegar a US$ 4,8 milhões usando M2, segundo os analistas da VanEck. Com um limite de suprimento maior do que o ouro, o Bitcoin seria muito mais valorizando usando o cálculo apresentado nesse estudo, no entanto, eles ressaltam que o ouro é sempre a resposta inicial dos bancos centrais em particular.

Apesar desse grande otimismo, o artigo também ressalta que tudo é apenas um estudo sobre um possível “cenário extremo” e que muitas coisas precisam ser consideradas antes de determinar isso como uma previsão.

“Os ‘preços’ gerados nesse cenário extremo em que tanto o ouro ou o Bitcoin se tornam a reserva obviamente precisam ser ajustados para baixo – eles são apenas pontos de partida. Investidores devem, pelo menos, determinar a probabilidade subjetiva desse resultado.”, conclui o documento.

Novamente ressaltando, essa não é uma previsão ou uma possibilidade real que a VanEck vê para o Bitcoin, mas sim um exercício para mostrar a capacidade de crescimento do ativo caso algo muito específico aconteça.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.

Últimas notícias