Coreia do Sul vai banir compra de criptomoedas com cartão de crédito

A medida visa combater atividades especulativas e o uso indevido de fundos em corretoras, tanto domésticas quanto internacionais.

A Coreia do Sul está dando mais um passo na regulamentação das criptomoedas, com a Comissão de Serviços Financeiros (FSC) do país propondo uma série de medidas para lidar com as preocupações crescentes sobre a utilização de ativos digitais.

Uma das principais mudanças propostas pela FSC é a proibição da compra de criptomoedas com cartões de crédito. A medida visa combater atividades especulativas e o uso indevido de fundos em corretoras, tanto domésticas quanto internacionais. A FSC acredita que tal proibição ajudará a coibir a lavagem de dinheiro e a saída ilegal de fundos para o exterior.

Além disso, a agência reguladora da Coreia do Sul planeja diversificar os métodos de financiamento para empresas especializadas em crédito, oferecendo alternativas adicionais de captação de recursos.

Isso inclui a possibilidade de empresas de cartão e capital emitirem títulos negociáveis, ampliando suas opções além dos negócios relacionados diretamente com suas atividades principais.

Regulação das criptomoedas na Coreia do Sul

A FSC também anunciou mudanças na regulação de transações com criptomoedas. As corretoras do país são reguladas pela Lei que exige a verificação de identidade em contas de depósito e retirada. Contudo, as empresas estrangeiras não estão sujeitas a essas regras, uma lacuna que a FSC agora pretende fechar.

De acordo com a mídia local, o vice-presidente da FSC reiterou o compromisso da autoridade em equilibrar a proteção aos investidores com a inovação tecnológica. A agência convidou empresas e investidores a compartilharem opiniões sobre as mudanças propostas até 13 de fevereiro.

As medidas refletem a abordagem cuidadosa da Coreia do Sul na gestão dos riscos associados às criptomoedas e ao mercado financeiro em geral, buscando assegurar um ambiente de investimento estável e seguro.

Coreia do Sul e criptomoedas

A Coreia do Sul é uma força influente no cenário global de criptomoedas, caracterizada por uma adoção massiva e um mercado de câmbio vibrante. O país asiático se destaca pela sua rápida aceitação de novas tecnologias, e isso se reflete claramente na popularidade das criptomoedas entre sua população, especialmente entre os jovens.

A nação testemunhou um crescimento exponencial no trading de criptomoedas, com várias plataformas locais ganhando destaque no mercado global. O entusiasmo dos sul-coreanos pelas criptomoedas é tão intenso que, em certos momentos, levou ao fenômeno conhecido como “Kimchi Premium”, onde os preços de criptomoedas na Coreia do Sul eram significativamente mais altos do que em outros mercados globais.

Além da atividade de trading, a Coreia do Sul também tem sido um centro para inovação e desenvolvimento em tecnologia blockchain. O governo e várias empresas privadas têm investido em pesquisa e desenvolvimento de blockchain, buscando aplicar essa tecnologia em diversos setores, como finanças, logística e administração pública.

No entanto, com o crescimento do mercado, surgiram preocupações regulatórias. O governo sul-coreano tem sido proativo na implementação de regulamentações para controlar o mercado.

Medidas como a exigência de verificação de identidade para transações de criptomoedas e a proibição de ICOs (Initial Coin Offerings) são algumas das iniciativas tomadas para evitar atividades ilícitas e reduzir a especulação financeira.

Apesar dessas medidas regulatórias, a Coreia do Sul continua a ser um dos maiores mercados das criptomoedas.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Vinicius Golveia
Vinicius Golveia
Formado em sistema da informação pela PUC-RJ e Pós-graduado em Jornalismo Digital. Conhece o Bitcoin desde 2014, atuando como desenvolvedor de blockchain em diversas empresas. Atualmente escreve para o Livecoins sobre assuntos de criptomoedas. Gosta de cultura POP / Geek. Se não estiver escrevendo notícias relevantes, provavelmente está assistindo alguma série.

Últimas notícias