Corretora de Bitcoin estatal da Venezuela suspende negociações

Em meio a alta do Bitcoin, corretora para de funcionar.

Siga no
Carrinho de compras cheio de versão física de criptomoedas (Bitcoin, Litecoin, Dash, Ethereum) e Bandeira da Venezuela.
Carrinho de compras cheio de versão física de criptomoedas (Bitcoin, Litecoin, Dash, Ethereum) e Bandeira da Venezuela.

A corretora de Bitcoin estatal da Venezuela, VEX, pausou as negociações por cinco dias, a ação foi tomada devido ao processo de reconversão monetária que está em curso no país. Assim, a moeda física da Venezuela sofrerá o corte de seis zeros, para permitir que a população tenha mais facilidade em negociar com ela.

Além disso, na data estipulada pela Venezuela para o início das atividades, o governo local terá implementado o Bolívar digital, que é uma versão da moeda física e segunda digital.

“A Sunacrip informa a toda comunidade que, em consideração ao processo de entrada em vigor do Bolívar Digital e à atualização monetária que ocorrerá no dia 1.º de outubro, a plataforma VEX Exchange entrará em manutenção programada e, portanto, suspenderá suas operações a partir das 6: 00h00 na quinta-feira, 30 de setembro, e será reativado novamente às 07h00 na segunda-feira, 4 de outubro.”

Essa caso mostra que a Venezuela controlar as atividades da corretora coloca os fundos dos traders de Bitcoin locais em risco, visto que ela pode pausar as negociações quando e por quanto tempo quiser.

Corretora de Bitcoin estatal da Venezuela pausa negociações em meio a alta do Bitcoin

O que chama a atenção é que o Bitcoin registra uma alta de 10% nas últimas 24 horas, que coincide com a pausa nas negociações da corretora estatal venezuelana. Ou seja, traders daquele país podem estar sem operar em um momento que gostariam de aproveitar as oportunidades do mercado.

Vale lembrar que no país essa é uma corretora integrada com bancos e outras corretoras autorizadas a funcionar pela Sunacrip, ou seja, sua paralisação paralisa toda a negociação de criptomoedas em instituições venezuelanas que dependem desse serviço.

“Durante este período, serão efetuadas as atualizações e ajustes necessários à nossa plataforma tecnológica, o que nos permitirá continuar a oferecer um serviço otimizado e de qualidade a todos os nossos utilizadores.”

Na próxima segunda, o governo começa a funcionar a nova moeda local, após lançar a criptomoeda Petro, que não vingou em adoção entre a população. Além da criptomoeda e corretora nacional, este país ainda conta com uma instalação de mineração nacional, um dos primeiros a estatizar em larga escala o setor de criptomoedas.

Todas essas medidas foram colocadas em funcionamento para que a população consiga efetuar transações em moedas que não dependam do Dólar, visto que os Estados Unidos impuseram sanções a vários membros do governo local e empresas do país. Seguindo o exemplo da Venezuela, Cuba também já permitiu transações com Bitcoin recentemente.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Líder da Gas Consultoria Bitcoin em pronunciamento

“Faraó dos Bitcoins” continua preso após audiência de habeas corpus ser adiada

Glaidson Acácio dos Santos, o "Faraó dos Bitcoins", continua preso e seu pedido de habeas corpus será analisado apenas na próxima semana. Os clientes mais...
TradingView

TradingView: Mercado animado após lançamento do ETF de Bitcoin

EFT de Futuros BITO animou o mercado nessa terça-feira, empurrando o bitcoin até os 65mil dólares. Quanto tempo pode durar esse otimismo? Confira os...

Facebook não pode gerenciar criptomoedas, diz Senado americano

No mesmo dia do lançamento de sua carteira da Novi, carteira digital do Facebook, cinco senadores dos EUA escreveram uma carta para Mark Zuckerberg,...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias