Criptomoeda despenca após corretora pedir falência

Após um mês com saques travados, notícias não são nada boas para investidores.

Mão segurando celular com imagem de criptomoeda de corretora Celsius
Mão segurando celular com imagem de criptomoeda Celsius

Uma criptomoeda de uma corretora despencou 58% em poucas horas, após a empresa entrar com pedido de falência nos Estados Unidos. O caso é acompanhado pelo mercado mundial, visto que essa companhia é apontada como o pivô da crise no mês de junho de 2022.

Desde maio deste ano, com o colapso do ecossistema Terra (LUNA), o mercado de criptomoedas está “sensível” com o noticiário, visto que as boas notícias têm sido superadas pela maré de azar.

Isso porque, as empresas que operam no setor estavam alavancadas em suas operações e não aguentaram a pressão de uma grande criptomoeda acabar subitamente. Dessa forma, quando uma quebrou, outras operações interligadas começaram a sentir um efeito dominó e de maio a junho pelo menos 12 empresas fecharam suas portas.

Com travamentos de saques aos clientes, a situação se agravou como um pânico, visto que muitos investidores perderam seus fundos. Para tentar sobrevidas muitas operações liquidaram criptomoedas, causando pressão no preço do Bitcoin e de demais altcoins.

Entre as empresas falidas estão corretoras de criptomoedas, fundos de investimentos, entre outras mais. Operações que não faliram, contudo, também sentem a pressão e muitas demitiram em massa funcionários para se adequar ao novo inverno cripto.

Token de corretora Celsius despenca 58% com pedido de falência nos EUA

Uma das comunidades mais afetadas pelo fim abrupto de uma empresa e com saques travados há um mês é a da corretora Celsius.

Com uma crise sem precedentes, essa operação causou novas quedas na cotação das criptomoedas desde que suspendeu os saques de clientes em junho último.

Agora, de acordo com a Bloomberg, a empresa acionou a justiça dos EUA na última quarta-feira (13), pedindo a falência de seu negócio. Nos últimos dias, a direção da empresa que tem pelo menos 100 mil clientes havia anunciado essa possibilidade e contratado advogados especialistas em falência.

Uma das empresas citadas como credores na falência é a Alameda Research, fundada por SBF, criador da corretora FTX. Publicamente, ele já deixou claro que sua corretora não será afetada pelo fim da Celsius e ele tem caixa para queimar em uma necessidade de salvar negócios do setor.

Com a novidade, o token da corretora despencou 58% em poucas horas, saindo de US$ 0,96 para US$ 0,40 na última quarta. Nesta quinta, ainda em queda, o token recuperou uma pequena parte de seu valor e segue cotado em US$ 0,64.

O que disse a Celsius aos clientes?

Em um comunicado de imprensa divulgado pela Celsius, Alex Mashinsky, cofundador e CEO da empresa afirma que essa é a decisão certa.

“Esta é a decisão certa para nossa comunidade e empresa. Temos uma equipe forte e experiente para liderar a Celsius nesse processo. Estou confiante de que, quando olharmos para a história da Celsius, veremos isso como um momento decisivo, onde agir com determinação e confiança serviu à comunidade e fortaleceu o futuro da empresa.”

Segundo a empresa, ainda restou 167 milhões de dólares nas mãos da empresa, que serão utilizados para reestruturar os negócios, que seguirão com saques travados aos clientes.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias