Criptomoedas serão utilizadas para combater Fake News no Brasil

OriginalMy nasceu no Brasil e ainda ajuda o país em grandes problemas!

Siga no
Fake News na Internet
Fake News na Internet

A startup OriginalMy, que hoje opera da Estônia, iniciou uma campanha nos últimos dias para ajudar no combate as chamadas Fake News, aceitando até criptomoedas para isso. A iniciativa, que carrega a hashtag #FactsMatter, pretende lutar contra a desinformação feita pela internet.

As Fake News, termo cunhado nas eleições de 2016 dos EUA, têm sido cada vez mais comum. Com a popularização do termo, ficou claro que o conteúdo web em várias ocasiões não passam credibilidade aos leitores.

Além disso, no Brasil, uma CPMI já foi criada para lutar contra as Fake News. Nas eleições de 2018, o termo também ganhou força no país, com acusações de ambas as principais chapas que chegaram ao segundo turno.

Na última quarta (4), o Senado Federal do Brasil se reuniu novamente para discutir o tema. De olho nas eleições municipais de 2020, combater a prática de notícias mentirosas se torna cada vez mais urgente.

OriginalMy vai lutar contra Fake News em nova campanha lançada

A OriginalMy (OM), criada no Brasil e que se mudou para a Estônia, se uniu ao compromisso de combate às Fake News. Em uma nova campanha, afirma que possui uma ferramenta poderosa para ajudar no combate a desinformação.

De acordo com o CEO da empresa, Edilson Osório Jr, a OriginalMy luta a favor de um mundo com informações corretas. Em um mundo onde informação vale ouro, ter menos ruídos se torna cada vez mais importante.

A informação é a arma mais poderosa da atualidade, e ela pode ser usada tanto para o bem quanto para o mal.

As Fake News de cunho político são as que mais possuem casos registrados no mundo, segundo um estudo citado pela OM. Além disso, áreas como saúde, educação, entre outras, tem sofrido com a falta de informações verdadeiras. Dessa forma, a luta contra este problema começou, tendo a OriginalMy como parceira na luta para acabar com as fake news.

A ferramenta da OriginalMy consiste em um plugin que pode ser utilizado no navegador web. Entretanto, o plugin não luta apenas contra notícias falsas, mas também contra cyberbullying, assédio e difamação.

Em conversa com o Livecoins, o CEO da OriginalMY, Edilson Osório Jr, afirmou que o plugin já é integrado com duas blockchains. A Ethereum Classic e Decred já são utilizadas pela empresa nesse trabalho, o que confere ainda mais transparência ao combate dos novos desafios da era cibernética.

Além disso, Edilson relatou que a ferramente tem sido utilizada na Justiça do Brasil, com vários advogados de olho na ferramenta. Ao Livecoins, o CEO da empresa afirmou que até decisão em segunda instância no TJ-SP já foi dada com a ferramenta.

Campanha aceitará criptomoedas para pagamento

Na campanha lançada nos últimos dias, a OriginalMy utilizou a plataforma Kickante. Aos colaboradores do combate às notícias falsas, que doarem mais que R$ 35,00, um Iphone 11 será sorteado. O sorteio acontecerá apenas se a meta mínima for atingida, relatou Edilson.

Para quem pretende participar com mais que R$ 25,00, seja para ajudar a causa ou mesmo para concorrer ao sorteio, a plataforma permite o parcelamento em até seis vezes.

Já as criptomoedas aceitas pela OriginalMy serão: Bitcoin, Ethereum, Ethereum Classic, Decred e Monero. Ou seja, as criptomoedas farão parte do combate às fake news no Brasil na campanha realizada pela OriginalMy, algo inédito até então.

A campanha precisa de no mínimo R$ 300 mil para ser ativada, com a empresa pegando o valor ao fim do período. Contudo, a meta é arrecadar R$ 1 milhão para expandir a ferramenta a agências de notícias e mais navegadores web.

Confira o vídeo de lançamento da nova campanha da OriginalMy:

Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Etiopia-bitcoin

Etiópia descobre bitcoin e volume dispara

O bitcoin chegou à Etiópia, um país africano muito pobre e dividido que se orgulha de nunca ter sido colonizada. A Etiópia é o...
Niall Ferguson

“Bitcoin está vencendo a revolução monetária”, diz premiado historiador da Bloomberg

Niall Ferguson é um premiado jornalista, historiador financeiro, comentarista político e uma figura muito respeitada dentro do mercado financeiro, sendo até um conselheiro de...
Bitcoin-carta-amigos-e-familiares

Desenvolvedor do bitcoin escreve carta para amigos e família: “comprem bitcoin”

O bitcoin continua se mostrando um investimento por diferentes motivos, tanto para quem realiza trades quanto para quem vê a moeda como uma reserva...

Últimas notícias

“Bitcoin está vencendo a revolução monetária”, diz premiado historiador da Bloomberg

Niall Ferguson é um premiado jornalista, historiador financeiro, comentarista político e uma figura muito respeitada dentro do mercado financeiro, sendo até um conselheiro de...

Desenvolvedor do bitcoin escreve carta para amigos e família: “comprem bitcoin”

O bitcoin continua se mostrando um investimento por diferentes motivos, tanto para quem realiza trades quanto para quem vê a moeda como uma reserva...

Comunistas adotam o bitcoin

Use blockchain para “aproveitar os meios de produção monetária”. É assim que começa o livro escrito pelo filósofo Mark Alizart, Criptocomunismo. Ele argumenta que a...