“Detentores de bitcoin devem ser colocados sob vigilância suicida”, diz ex-gerente do Itaú

Gestor de patrimônio acredita que pessoas que investem na moeda digital podem atentar contra suas próprias vidas.

O economista e ex-gerente do Itaú, João Henrique da Fonseca, disse que o mercado de criptomoedas está em “pandemônio total” com o preço do bitcoin caindo abaixo de US$ 16 mil.

A fala do atual CEO da Azul Wealth Management, uma gestora de patrimônio brasileira, ocorreu no último domingo (20) por meio do Twitter.

Após sucessivas quedas do bitcoin, com problemas em empresas do mercado de criptomoedas, a moeda digital tem recebido inúmeras críticas.

“Pandemônio total”

Aproveitando a oportunidade para criticar o bitcoin, João Henrique da Fonseca pediu cuidados com investidores da moeda.

Isso porque, com o crash do mercado de criptomoedas, ele acredita que quem detém bitcoin pode cometer atos contra a própria vida, devendo ser vigiados.

“Pandemônio total em andamento no mercado de ‘cryptos’ [sic] com o bitcoin caindo para menos de US$15,999. Detentores deste lixo devem ser colocados sob vigilância suicida.”

Ao ver o comentário do gestor brasileiro, o analista Tiago Reis, fundador da Suno Research, concordou com a fala.

Nos últimos anos, analistas da Faria Lima no Brasil evitaram investir em bitcoin, criticando os fundamentos da moeda digital. Na segunda-feira (21), um dia após o economista criticar o bitcoin, a moeda valorizou para mais de 16 mil dólares novamente.

Apesar de analisar a queda do bitcoin com pessimismo, o próprio Tiago Reis fez uma análise recente de que o preço em baixa pode ser uma boa oportunidade para quem procura investir no mercado de criptomoedas.

Gestor acredita que CEO da FTX deve ser preso em breve

O colapso da FTX atraiu para o mundo das criptomoedas uma extrema desconfiança por parte dos investidores. Assim, usuários liquidaram suas posições em pânico após o fim da FTX, assim como haviam feito após o fim da criptomoeda Terra (LUNA).

A fraude da FTX, que usou fundos de seus clientes, é tratada com cautela em todo o mundo. O presidente dos Estados Unidos, por exemplo, já indicou que deve impor regras rígidas ao mercado.

Para o gestor João Henrique da Fonseca, o caso do CEO da FTX, Sam Bankman-Fried, é similar ao da ex-CEO da Theranos, Elizabeth Holmes. Ambos os executivos já foram capa de importantes revistas de negócios, sendo considerados promissores empreendedores.

Nos últimos dias, Holmes foi condenada a 11 anos de prisão nos Estados Unidos pela sua fraude financeira ligada a empresa de biotecnologia. Já SBF pode ser preso em breve, segundo o empresário brasileiro, que acompanha o colapso das criptomoedas.

De qualquer forma, a crítica ao bitcoin quando a moeda cai é comum entre os críticos da tecnologia financeira. Mesmo assim, as preocupações com a saúde financeira das corretoras de criptomoedas é o destaque entre os investidores do mercado.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Siga o Livecoins no Google News.

Curta no Facebook, TwitterInstagram.

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias

Últimas notícias