Dona do WeChat ajudou Governo Chinês a identificar empresas de criptomoedas

Uma ferramenta de monitoramento financeiro lançada pelo conglomerado chinês da Internet Tencent ajudou a autoridade da China a examinar 39 empresas suspeitas de atividades ilegais com criptomoedas.

Através da análise de dados governamentais do governo, informações abertas, informações de relatórios, mídias sociais, o “Lingkun”, a ferramenta de monitoramento encontrou um grande número de esquemas de Ponzi de criptomoedas e aircoins em Shenzhen, a cidade tecnológica da China.

A Tencent possui as maiores redes sociais da China, o WeChat e QQ de sendo que o WeChat possui um fluxo mensal de usuários superior a 1,1 bilhão. Atualmente, a grande maioria das atividades de criptomoeda na China é realizada em mídias sociais como WeChat e QQ.

Desta forma o “Lingkun” combinou as conversas com recursos de IA e Big Data junto com os recursos de segurança da Tencent, que chegam a quase todos os cidadãos chineses e alertou as autoridades sobre os possíveis golpes.

Segundo a Tecent a  ferramenta de monitoramento também pode identificar o índice de risco de mais de dez categorias financeiras, como P2P, financiamento, câmbio através dos dados de assuntos governamentais de mais de 40 unidades administrativas em Shenzhen, para alertar antecipadamente os departamentos governamentais relevantes.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na melhor corretora de criptomoedas do mercado ganhe até 100 USDT em cashback. Cadastre-se

Siga o Livecoins no Google News.

Curta no Facebook, TwitterInstagram.

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Leia mais sobre:
Mateus Nunes
Mateus Nuneshttps://livecoins.com.br
Fundador do Livecoins. Formado em Ciência da Computação e profissional de segurança da informação há mais de 10 anos. Escreve sobre Bitcoin desde 2012. Tradutor do site Bitcoin.org

Últimas notícias

Últimas notícias