Estrategista revela como governo está tentando destruir o Bitcoin

A estrategista ainda acredita que esse pode ser só o primeiro passo em uma campanha contra as criptomoedas. Para ela, o foco começa com o bitcoin, mas pode facilmente mudar para outras criptomoedas.

Aconteceu recentemente a Crypto Bahamas, um evento onde investidores em criptomoedas discutiram sobre as novidades do setor, as regulamentações e também sobre o andamento geral do mercado. O Business Insider notou que nesta última edição o Bitcoin não estava tão presente, o que pode ser algo preocupante. 

Durante a conferência Crypto Bahamas, que foi co-apresentado pelo bilionário Sam Bankman-Fried e pela SALT, os convidados falaram sobre diferentes assuntos, mas de acordo com a publicação, estavam “quietos sobre o Bitcoin.”

“Ao invés disso, capturando a atenção dos participantes” estavam tópicos como a regulamentação do criptomercado, melhorar camadas em blockchains como Ethereum e Solana (..) Isso deixa aberta a questão se a maior criptomoeda por capitalização de mercado simplesmente atingiu maturidade no ecossistema das criptomoedas que ela inspirou ou se a sua dominância está diminuindo.”, notou o Business Insider.

Para a estrategista Meltem Demirors, se a segunda opção for verdadeira, então é motivo para preocupação. Ao falar no painel que discutia o Futuro do Bitcoin, Demirors disse que os políticos estão começando a avançar contra o Bitcoin justamente em um momento em que a comunidade não está mais prestando tanta atenção na maior criptomoeda do mundo.

“O que nós estamos vendo ao redor do mundo, o que realmente me preocupa, é que estão usando o ataque ao proof-of-work, e em particular ao uso de energia do Bitcoin, como uma forma de implementar um verdadeiro banimento do Bitcoin sem realmente afirmar que é um.”, disse Demirors.

Como Demirors apontou, como o Bitcoin é completamente descentralizado, não existe uma forma fácil do governo usar métodos já usados antes para lidar com “as ameaças”. A única “forma fácil” de atacar a rede do Bitcoin é focando na mineração, acrescentou a estrategista.

“Eu vou deixar claro a parte que querem esconder: Os governos vão tentar banir o Bitcoin, eles vão tentar atacar o Bitcoin porque porque é realmente difícil de tentar outra alternativa.”, disse Demirors sobre suas preocupações com o futuro do Bitcoin.

Campanha contra a mineração de Bitcoin

Demirors chamou a atenção para a campanha que já está sendo feita contra o sistema de mineração de bitcoin, promovida até mesmo por grandes nomes do mercado de criptomoedas, como a Ripple.

Em abril, a organização ambiental Greenpeace e Chris Larsen, presidente e cofundador da Ripple, lançaram uma campanha de lobby pedindo que a blockchain do Bitcoin mudasse de um mecanismo de proof-of-work para um proof-of-stake para diminuir o gasto de energia.

Para muitos que estão na comunidade do Bitcoin a campanha simplifica massivamente como o Bitcoin funciona e repetiu uma série de mitos que muitos passaram anos tentando desmascarar. Essa simplificação é uma arma constante de quem tenta usar o gasto de energia do Bitcoin como uma forma de coibir a criptomoeda.

O Business Insider também destacou que, na semana passada, os legisladores da Assembleia de Nova York votaram para aprovar um projeto de lei que congelaria a expansão das operações de mineração de criptomoedas baseadas em carbono até que o estado pudesse concluir um estudo abrangente sobre o impacto da mineração na região.

De acordo com Demirors esse recente desenvolvimento na campanha contra o Bitcoin é “um assunto muito sério.” 

“Muito da informação que eles estão recebendo vem do lobby de outros protocolos.”, disse Demirors sobre os perigos desse lobby contra o Bitcoin.

Elizabeth Stark, cofundadora e CEO da Lightning Labs e que estava no painel junto de Demirors, também disse que acredita que existem pessoas atuando para intencionalmente atacar o Bitcoin.

“Eu acredito que existem muitas pessoas que estão intencionalmente tentando atacar o Bitcoin porque não há um CEO.” disse Elizabeth Stark.

O Bitcoin pode ser só o começo

A estrategista ainda acredita que esse pode ser só o primeiro passo em uma campanha contra as criptomoedas. Para ela, o foco começa com o bitcoin, mas pode facilmente mudar para outras criptomoedas.

“Acho que o mais importante é que toda essa indústria tenha sucesso, precisamos do Bitcoin para ter sucesso, como a prova de trabalho do Bitcoin é a base para tudo. Sem o Bitcoin ou Bitcoin como uma fonte de liquidez nada disso existe. Então eu acho que é incrivelmente míope [atacar o Proof-of-Work].”, concluiu.

Mesmo com essa campanha contra o Bitcoin, tanto Stark quando Demirors concordam que no fim a comunidade vai acabar vencendo, com as pessoas saindo de jurisdições menos amigáveis ao Bitcoin, exatamente como aconteceu após o banimento da mineração de bitcoin na China.

“A descentralização do dinheiro e a liberdade que isso traz é algo que, com sorte, todos nós podemos concordar. No entanto, existem algumas instituições tradicionais ou até mesmo governos que querem quebrar isso, mas, no fim das contas, nós vamos vencer como uma comunidade, porque é a coisa certa a se fazer.”, finalizou a especialista durante o painel.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.

Últimas notícias