EUA oferece R$ 25 milhões como recompensa por Chefe de Criptomoedas da Venezuela

Treta internacional envolve as criptomoedas e prisão milionária!

Siga no
Joselit de la Trinidad Ramírez Camacho, Chefe de Criptomoedas e Inovação da Venezuela
Joselit de la Trinidad Ramírez Camacho, Chefe de Criptomoedas e Inovação da Venezuela - Reprodução/elcooperante

A situação da Venezuela não está fácil, e mais um de seus homens do alto escalão figura em uma seleta lista de fugitivos. Isso porque, os Estados Unidos (EUA) agora oferecem publicamente R$ 25 milhões como recompensa pela prisão do chefe de criptomoedas da Venezuela.

A recompensa contra Joselit de la Trinidad Ramírez Camacho foi publicada em canais públicos na última segunda (01). Considerado um dos homens mais próximos de Nicolás Maduro, Ramírez Camacho é superintendente de criptoativos da Venezuela.

Os Estados Unidos montaram uma lista enorme de políticos da Venezuela que são considerados fugitivos. O próprio Nicolás Maduro, que não é reconhecido como presidente da Venezuela pelos EUA, tem uma recompensa pela sua prisão, de U$ 15 mi (R$ 79 milhões).

EUA pedem prisão de Chefe de Criptomoedas da Venezuela e oferecem alta recompensa
EUA pedem prisão de Chefe de Criptomoedas da Venezuela e oferecem alta recompensa – Reprodução

EUA procuram Chefe de Criptomoedas da Venezuela e oferecem recompensa de R$ 25 milhões por sua captura

A Venezuela é, de fato, o primeiro país a emitir a sua própria criptomoeda para uso da população. Este fato causou repercussão mundial em 2018, quando o país emitiu a Petro, criptomoeda lastreada no petróleo venezuelano.

Buscando evitar sanções impostas pelos EUA, a criptomoeda Petro seria uma forma de driblar a necessidade de dólar. Além disso, a moeda oficial da Venezuela, o Bolívar (VEF), passava por um grave problema inflacionário, perdendo enorme poder de compra.

Petro Venezuela Maduro
Petro Venezuela e Presidente Nicolás Maduro

A criação da Petro foi idealizada pelo governo de Nicolás Maduro para evitar problemas com os EUA. Grande parte desse desenvolvimento foi feito por Joselit de la Trinidad Ramírez Camacho, 33 anos, um dos homens mais próximos de Maduro e chefe de inovação no país.

De acordo com a AFP, os EUA agora oferecem uma recompensa pela prisão do Chefe de Criptomoedas da Venezuela. A recompensa, estimada em U$ 5 milhões (cerca de U$ 25 mi), é mais uma feita pelo governo norte-americano contra políticos da Venezuela.

Os EUA não reconhecem o governo de Nicolás Maduro e apoiam seu opositor, Juan Guaido. Maduro também está na lista, assim como o ministro da Defesa Vladimir Padrino, o Diosdado Cabello e Maikel Moreno.

Segundo a Reuters, são oferecidos U$ 10 mi pela captura de Cabello, líder socialista da Venezuela. Maduro, que foi acusado até de ser um narcotraficante aliado das FARC, chamou Donald Trump de miserável em um pronunciamento público, em março último.

Captura de Ramírez Camacho é motivada por lavagem de dinheiro e evasão de sanções

O Chefe de criptomoedas da Venezuela, que tem uma recompensa milionária em seu encalço, foi acusado de dois crimes pela Justiça dos EUA. Em primeiro lugar, é acusado de lavagem de dinheiro, e em segundo, pesam acusações de evasão de sanções.

O chefe de criptomoedas venezuelano é considerado um dos mais procurados pelo Serviço de Imigração e Fiscalização Aduaneira (ICE). Após sua divulgação, o secretário de estados dos EUA, Mike Pompeo, se pronunciou que essa prisão irá ajudar ao povo venezuelano.

Hoje, os EUA anunciaram uma recompensa por informações para levar à justiça outro funcionário do regime Maduro responsável pelo crime organizado transnacional internacional. Continuaremos trabalhando com @TheJusticeDept para proteger os cidadãos dos EUA e ajudar os venezuelanos a restaurar sua democracia.

Bandeira da Venezuela
Bandeira da Venezuela

Já a Embaixada da Venezuela no Brasil repercutiu o pedido de prisão, acusando Donald Trump de perseguir injustamente Ramírez. A Embaixada chamou o caso de uma estratégia de Donald Trump para desviar a atenção dos protestos em massa nos EUA.

A Venezuela rejeita vigorosamente a perseguição do governo de Donald Trump contra o superintendente da SUNACRIP, Joselit Ramírez, como uma estratégia para atacar a economia venezuelana e desviar a atenção dos protestos em massa e da crise humanitária nos Estados Unidos.

Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Rússia pode reconhecer criptomoedas como propriedade

A Rússia tem uma história bem conturbada com relação as criptomoedas, desde projetos de lei que pretendiam criminalizar os ativos até a proposta de...

Justiça manda bitcoin.org revelar quantos bitcoins brasileiro tem

A justiça do Estado de São Paulo expediu um ofício ao Bitcoin.org, considerado o site oficial do Bitcoin no mundo todo. O caso aconteceu...
BlackFriday-Bitcoin

Bitcoin com 20% de desconto na Black Friday

O bitcoin estará à venda com desconto nesta Black Friday, quando se espera que bilhões sejam gastos em todos os tipos de produtos e...

Últimas notícias

Justiça manda bitcoin.org revelar quantos bitcoins brasileiro tem

A justiça do Estado de São Paulo expediu um ofício ao Bitcoin.org, considerado o site oficial do Bitcoin no mundo todo. O caso aconteceu...

Bitcoin com 20% de desconto na Black Friday

O bitcoin estará à venda com desconto nesta Black Friday, quando se espera que bilhões sejam gastos em todos os tipos de produtos e...

Por que o Bitcoin caiu $ 3.000 em poucas horas?

O Bitcoin não conseguiu superar seu preço histórico e caiu rapidamente de $ 19.500 para menos de $ 17.000. A moeda digital chegou enfrentar...