Falha na AWS da Amazon faz Bitcoin ser vendido a 1 Dólar

Siga no

Uma paralisação no serviço de nuvem da Amazon (AWS) na região da Ásia causou estragos em algumas corretoras de criptomoedas nesta sexta-feira (23). Algumas das corretoras afetadas no episódio incluíram a KuCoin a BitMax e Binance.

Como muitas dessas empresas confiam na infra estrutura da Amazon para seus servidores , essas plataformas rapidamente sentiram os efeitos da interrupção de serviço.

“Devido a um problema em parte dos nossos servidores implantamos na AWS, em Tóquio, parte de nossos serviços pode ficar indisponível”, disse a KuCoin em um comunicado da comunidade.

O problema fez os traders das corretoras negociarem com dados de mercado imprecisos. A BitMax suspendeu temporariamente as negociações em sua plataforma. A Binance permitiu que as negociações continuassem, mas interrompeu os depósitos e saques. A KuCoin disse que “alguns serviços” poderiam ser afetados enquanto uma correção era aplicada.

Bitcoin por menos de US $ 1, Sem pegadinha

Alguns traders colocam ordens a preços extremamente baixos, com a idéia de pegar uma criptomoeda extremamente barata diante da chance de que algum tipo de evento ocorra.

Esses traders parecem ter conseguido essa chance na última sexta-feira, já que a interrupção da AWS causou uma falha no livro de ordens da BitMax. Essa dinâmica permitiu que alguns usuários comprassem bitcoin por preços abaixo de $ 1 (R$ 4,00).

Dovey Wan, da Primitive Ventures, fundadora da Cryptoasset, confirmou no Twitter.

O análista acrescentou que alguns dos usuários “já retiraram com sucesso” o bitcoin incrivelmente barato antes das corretoras identificarem a falha, o que significa que as plataformas agora terão mais dificuldade em reivindicar esses fundos.

Se as plataformas afetadas tivessem dados precisos de Know Your Customer (KYC) sobre os usuários responsáveis, essas empresas poderiam identificar para onde as criptomoedas foram.

Mesmo ao identificar os traders, não está claro qual recurso essas plataformas teriam, já que os usuários em questão simplesmente tinham ordens de compra preenchidas de acordo com a infraestrutura da corretora. Talvez as empresas possam pedir a esses usuários que devolvam uma parte dos fundos.

De acordo com dados históricos, a última vez que teria sido possível comprar bitcoin por menos de US $ 1 no mercado aberto foi em 2011 – oito anos atrás.

Muitos projetos de criptomoedas dependem da AWS. A vantagem é que ela torna muitas operações mais fáceis para empresas. A desvantagem é que a AWS pode fornecer um único ponto de falha quando as coisas dão errado.

Existem grandes alternativas da AWS para escolher, como o Google Cloud ou o Microsoft Azure. Mas esses serviços também não estão imunes a interrupções: os usuários precisam confiar no tempo de atividade dessas plataformas. Escolher entre tradeoffs é uma parte inevitável da realidade, e as implicações desses trade-offs nos atingem quando surgem problemas.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Mateus Nuneshttps://livecoins.com.br
Fundador do Livecoins. Analista de Sistemas, entusiasta de criptomoedas e blockchain. Tradutor do site Bitcoin.org

Presidente do partido NOVO: “Pobres não têm carteira de Bitcoin”

Com o medo da inflação sendo cada vez mais recorrente muito se comenta sobre maneiras de se proteger da crise e conseguir manter uma...

Minerador de criptomoedas é morto após tentar impedir roubo de equipamentos

A mineração de criptomoedas tem sido ponto de discussão e preocupações em diferentes países, mas em alguns lugares a situação ficou crítica. Na Abecásia,...
Faraó-dos-bitcoins-moisés

Tribunal nega liberdade para o “Faraó dos Bitcoins” e frustra clientes

A liberdade do Faraó dos Bitcoins era um evento aguardado pelos clientes da GAS Consultoria, mas o Tribunal Regional Federal do Rio de Janeiro...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias