FBI alerta para crescimento de golpes românticos envolvendo criptomoedas

Até equipes de atendimento podem agir para convencer as vítimas.

O FBI, a polícia federal dos Estados Unidos, emitiu um alerta para o crescimento dos golpes românticos envolvendo criptomoedas nos últimos meses.

Com o crescimento da procura por namoros online com uso de aplicativos e sites, a facilidade para se conhecer pessoas ficou bem maior. Essas redes sociais amorosas são buscadas por muitas pessoas, mas há riscos nesses ambientes.

Isso porque, durante a conversa a pessoa do outro lado pode não estar com as mesmas boas intenções. Dessa forma, alguns crimes financeiros de estelionato foram percebidos nos Estados Unidos em 2021, lesando as vítimas em milhões de dólares.

FBI alerta para crescimento de golpes românticos que pedem criptomoedas

Para o FBI, os golpistas românticos agem por meio de sites e aplicativos de namoro, buscando conquistar a confiança da vítima, estabelecendo um relacionamento online.

Após os primeiros contatos, o pretendente começa a falar de investimentos de negociações com criptomoedas, com oportunidades que podem resultar em lucros altos e bons rendimentos. Ou seja, após conquistar a atenção, os estelionatários começam a agir em busca da ganância da vítima.

Após isso, as vítimas são encaminhadas para sites ou aplicativos falsos de investimentos, criados pelos próprios golpistas amorosos. As vítimas conseguem colocar valores e até fazer pequenas retiradas, prática que visa passar confiança aos novos investidores de que o sistema funciona.

Para o FBI, essa modalidade de golpe romântico envolvendo criptomoedas teve um crescimento em 2021, principalmente entre 1 de janeiro e 31 de julho. Foram mais de 1.800 reclamações de vítimas registradas, relatando perdas de US$ 133 milhões de dólares, cerca de R$ 700 milhões.

“O FBI alerta para uma tendência crescente em que os golpistas fraudam as vítimas por meio de fraudes românticas on-line, persuadindo indivíduos a enviar dinheiro para supostamente investir ou negociar criptomoeda. De 1.º de janeiro de 2021 a 31 de julho de 2021, o FBI Internet Crime Complaint Center (IC3) recebeu mais de 1.800 reclamações relacionadas a golpes de romance online, resultando em perdas de aproximadamente US $ 133.400.000.”

Após saques iniciais, os golpistas ainda pedem mais dinheiro. Saiba como se proteger

O FBI destacou que após os golpistas permitirem os saques de pequenas quantias, eles passam a pressionar a vítima a depositar mais dinheiro e rápido, visto que o “evento de multiplicação” está para acabar.

Quando as vítimas cogitam tirar o dinheiro investido em criptomoedas, os golpistas costumam utilizar as narrativas de que os impostos serão maiores, ou taxas de saque serão cobradas. Muitas vítimas acabam acreditando e depositam mais nesses falsas plataformas.

Quando a resistência em novos depósitos é percebida, até uma “equipe de atendimento” pode entrar em ação, para ajudar o cliente em suas dúvidas.

“As vítimas não podem sacar nenhum dinheiro e os golpistas geralmente param de se comunicar com a vítima depois que deixam de enviar fundos adicionais.”

Para se proteger desses esquemas, o FBI pede que as pessoas não aceitem conselhos de investimentos de pessoas conhecidas pela internet, que podem levar a golpes. Além disso, é importante nunca revelar informações financeiras em encontros online, visto que são pessoas desconhecidas e não confiáveis a princípio.

Outro detalhe que deve ser observado é sobre a oferta de investimentos em negócios com alta rentabilidade, que normalmente não passa de golpe. Pessoas que chegam com esses ofertas então não devem ser de confiança, principalmente quando pedem ações rápidas.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias