Fundador da Troca.Ninja lança a “bloco0”, primeira incubadora brasileira de projetos blockchain

Fundador da Troca-Ninja cria a Bloco0 para ajudar empreendedores da área.

-

Siga no

A primeira incubadora do Brasil para empreendimentos blockchain acaba de ser lançada. A Bloco0 foi lançada em busca de assessorar novos negócios que sejam lançados voltados para a tecnologia blockchain. A incubadora contará com suporte completo para empresas que estão começando seus negócios.

Incubadoras de empresas servem para acelerar o processo de lançamento de negócios que não contam com estrutura suficiente para tal. Seja por falta de um escritório ou até mesmo de profissionais capacitados, vários são os desafios encontrados pelas empresas que estão começando no mercado. Pensando nisso, a Bloco0 poderá oferecer assistência necessária para esses novos empreendimentos.

Incubadora Bloco0 promete estrutura completa para empresas

O Brasil ganha a sua primeira incubadora de empresas voltada para negócios que envolvam a tecnologia blockchain. O lançamento da Bloco0 poderá inaugurar um centro tecnológico voltado para o setor, que engloba não somente as criptomoedas.

Segundo a empresa, uma assessoria será prestada para negócios que sejam produzidos em parceria com a Bloco0. Nessa assessoria o empresário poderá contar com uma estrutura básica para funcionamento de seu negócio.

“O empresário terá um serviço de assessoria voltado às áreas de gerência, contabilidade, jurídica, gestão financeira, apuração, controle de custo e de tecnologia”.

Além de uma assessoria, as empresas que participarão da incubadora poderão contar com um espaço físico disponibilizado pela Bloco0. O espaço pode ser utilizado para reuniões e desenvolvimento do negócio. Todos os serviços oferecidos pela incubadora não terão qualquer custo para as empresas selecionadas para participarem do processo de desenvolvimento de seus negócios em parceria com a Bloco0.

Sala de reuniões da Bloco0

Fundador da Troca.Ninja está por trás do lançamento da incubadora

Marcos Nascimento está por trás do lançamento da Bloco0. O executivo ficou conhecido em 2018 por ter fundado a Troca.Ninja. Poucos meses depois, o sucesso do negócio transformou-se em uma importante parceria com a 3xbit. A gigante corretora de criptomoedas brasileira adquiriu a Troca.Ninja, que deverá ser o “mercado livre de criptomoedas” brasileiro.

De acordo com Marcos Nascimento, esse suporte servirá como grande apoio para as empresas que estejam começando no mercado.

“A incubadora oferece apoios gerencial e técnico com serviços de internet, telefone, salas de reunião, ou seja a estrutura necessária para que se possa desenvolver o negócio”.

Três empresas deverão ser escolhidas pela incubadora

Uma incubadora serve para assessorar em todo o processo de elaboração de um projeto que resultará em uma empresa. Embora todo esse suporte seja gratuito, o financiamento dos negócios envolvendo a tecologia blockchain acontecem separadamente. Isso significa que a Bloco0 não financiará diretamente nenhum projeto escolhido pela incubadora.

Por outro lado, o contato com investidores poderá ser intermediado pela Bloco0. A empresa possui networking com fundos de investimentos e investidores anjos que possivelmente devem ser utilizados para financiar projetos.

Em sua fase inicial, a incubadora Bloco0 terá entre um a três projetos selecionados. A empresa espera que várias inscrições aconteçam em um processo seletivo para receber a assessoria e a orientação da incubadora. Segundo a Bloco0, os negócios serão orientados por até três meses.

Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Anúncio

Bitcointrade - 95% dos depósitos aprovados em até 30 minutos!

Eleita a melhor corretora do Brasil. Segurança, Liquidez e Agilidade. Não perca mais tempo, complete seu cadastro em 5 minutos!

Complete seu cadastro em 5 minutos!
Paulo Carvalho
Paulo Carvalho
Jornalista em trânsito, escritor por acidente e apaixonado por criptomoedas. Entusiasta do mercado, ouviu falar em Bitcoin em 2013, mas era que nem caviar, "nunca vi, nem comi, só ouço falar".
Atlético Mineiro

Criptomoeda do Atlético Mineiro foi pausada

Após dois anos do anúncio de sua criptomoeda, o Clube Atlético Mineiro afirma que o projeto foi pausado. Chamada de GaloCoin, a criptomoeda ainda...
Mapa da América do Sul no Globo

Bitcoin explode na América do Sul, na contramão do mundo

O Bitcoin é uma moeda digital que não tem nenhuma relação com nenhum governo, sendo totalmente descentralizada. Em meio à pandemia, o interesse no...

Justiça aceita pedido de recuperação judicial da BWA Brasil, suspeita de golpe com bitcoin

A 2ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais do Foro Central Cível de São Paulo aceitou o pedido de recuperação judicial da BWA Brasil....