Empresa acusada de sumir com dinheiro de clientes usou altar da Igreja Universal para promover suposto golpe com bitcoin

A Igreja Universal se defende das acusações alegando que não possui envolvimento com a AirBitClub.

Siga no

Através de cultos igrejas pregam sobre histórias de vida e de evangelhos. Entre uma pregação e outra, um negócio apontado como pirâmide financeira chegou até o altar da igreja Universal. De acordo com denúncia publicada pelo Intercept Brasil, um líder religioso está por trás de um suposto esquema que pode ter enganado milhares de pessoas, a AirBit Club.

AirBitClub é voltado para investimentos relacionados as criptomoedas. A empresa busca difundir a utilização de criptomoedas no Brasil, oferecendo lucros relacionados a compra e venda de ativos digitais. Com lucro fixo sendo oferecido pela empresa e comissões por indicação, tudo indica que a AirBitClub seja enquadrada pelas autoridadades como um esquema de pirâmide financeira.

AirBitClub foi fundada por Gabriel Fonseca Reis

Gabriel Fonseca Reis é o nome por trás da AirBitClub, segundo várias denúncias que já foram realizadas contra a empresa no Reclame Aqui. O negócio era conduzido pelo jovem, que também participava de cultos envolvendo a igreja Universal do Reino de Deus. Gabriel ficou popularmente conhecido como “Garoto Bitcoin”. O jovem contou sobre sua história de “superação” envolvendo a criptomoeda e comoveu milhares de fiéis durante culto que aconteceu em 2015.

O culto do “Garoto Bitcoin” aconteceu antes de Gabriel se encontrar com Pablo Renato Rodriguez e Guttemberg dos Santos. Um ano mais tarde, Rodrigues e Santos supostamente apresentavam a AirBitClub ao jovem, em um encontro entre os três empresários no Panamá.

Além desse culto, a AirBitClub chegou a patrocinar um time de futebol voltado a Igreja Universal. O “Garoto Bitcoin” também fez visitas em filiais da igreja em Portugal e na Rússia.

A AirBitClub ficou conhecida como um possível negócio de pirâmide financeira. Ao oferecer vantagens para indicações de membros, o negócio passou a apresentar características de algo fraudulento, o que começou a levantar maiores suspeitas dos investidores.

Empresa patrocinou equipe de carros da Nascar

O esquema chegou a patrocinar uma equipe de carros durante a corrida Nascar. Várias imagens mostram Gabriel e outros envolvidos com o uniforme com a logotipo da empresa AirBitClub, que patrocinava a equipe Telmex. Atualmente a empresa que será investigada ainda mantém o patrocínio para a equipe de corrida da Nascar.

Várias denúncias no Reclame Aqui sugerem que investidores encontram dificuldades para sacarem seus fundos na empresa.

A AirBitClub não se pronunciou em relação as queixas apresentadas por investidores da plataforma.

A Igreja Universal se defende das acusações alegando que não possui envolvimento com a AirBitClub. A organização religiosa declarou que Gabriel Fonseca é apenas um religioso entre os sete milhões de fiéis que a igreja possui espalhados por todo o mundo.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Paulo Carvalho
Paulo Carvalho
Jornalista em trânsito, escritor por acidente e apaixonado por criptomoedas. Entusiasta do mercado, ouviu falar em Bitcoin em 2013, mas era que nem caviar, "nunca vi, nem comi, só ouço falar".
Tesla. Imagem: Shutter Stock

Elon Musk diz que Tesla voltará a aceitar Bitcoin

A Tesla começará a aceitar Bitcoin novamente quando a maior parte do processo de mineração da criptomoeda for realizado por fontes de energia renováveis,...
Bitcoin regulação. Imagem: ShutterStock

Deutsche Bank diz que Bitcoin “passou dos limites” e não pode mais ser ignorado

A popularidade crescente do Bitcoin está incomodando governos e bancos centrais. A gota d'água foi a legalização da criptomoeda em El Salvador. De acordo...
Bitcoin Liberdade

Bitcoin, o novo Índice de Liberdade Econômica

Bitcoin pode ser a medida de liberdade mais neutra do mundo que nenhum país pode acusar de ter preconceito ocidental, ao contrário de alguns...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias