“Golpista do Tinder” nega acusações e diz que ficou rico com Bitcoin

"Comprei em 2011."

Simon Leviev ficou famoso recentemente após o lançamento do documentário O Golpista do Tinder, da Netflix. Agora, com fama internacional de ser um golpista que enriqueceu aplicando golpes de esquema de pirâmide em diversas vítimas, Leviev quer recuperar um pouco da sua reputação, afirmando que, na verdade, ficou rico com o Bitcoin, e não com golpes.

Em sua primeira entrevista desde que o documentário o deixou famoso, Leviev, cujo o nome verdadeiro é Shimon Hayut, rebateu as acusações das vítimas no documentário da Neflix.

O documentário mostra que Leviev enganou pelo menos três mulheres no Golpe do Tinder, se envolvendo romanticamente com suas vítimas. Mas durante a entrevista ele negou as acusações que foram feitas no documentário e disse que “não é esse monstro” que todo mundo criou.

Ele também afirma que em momento nenhum as mulheres com quem se envolveu – Cecilie Fjellhøy, Pernilla Sjoholm e Ayleen Charlotte – foram enganadas ou ameaçadas em qualquer momento. Na verdade, segundo Leviev, ele ficou rico “dando a sorte de ter investido no começo da história das criptomoedas”

“Golpista do Tinder” diz que ficou rico com Bitcoin

Leviev mostrava no aplicativo de relacionando um estilo de vida luxuoso, com fotos em jatinhos particulares, sempre bem vestido e ostentando. Esse estilo de vida demonstrado nas redes sociais e no Tinder pode ter sido um dos principais atrativos paras as vítimas.

Acredita-se que esse estilo de vida era mantido pelos golpes que ele aplicava. Mas o acusado afirma o contrário – ele diz que ficou rico ao ter investido cedo nas criptomoedas, mais especificamente em Bitcoin.

“Eu comprei Bitcoin em 2011, que na época não valia nada. Eu não preciso dizer o quanto ele vale agora.”, disse Liviev durante a entrevista.

Quando perguntado se ele se sentia mal pelas três mulheres, ele afirmou que não se sente mal por algo que não fez.

“Eu me sentir mal por algo que eu não fiz? Não. Eu sinto pelo que acontece comigo. Eu quero limpar meu nome. Eu quero dizer ao mundo que isso não é verdade.” 

O programa Inside Edition também perguntou a Leviev se ele era ou não o filho de Lev Leviev, o “Rei dos Diamantes”. No documentário as vítimas afirmaram que ele se declarava filho do grande empresário de diamantes. Mas Leviev afirmou que não tem ligação com o empresário e que nunca afirmou que tivesse.

Claro, toda história tem dois lados, mas com certeza afirmar que ficou rico com o Bitcoin é algo que vem se tornando um clichê entre aqueles que querem enganar alguém.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.

Últimas notícias