Governo dos EUA vai discutir impactos das criptomoedas

Resta saber se dessa audiência pública virá alguma situação que deixará o setor em perigo ou não.

Bandeira dos Estados Unidos em discurso com chuva de Bitcoin
Bandeira dos Estados Unidos em discurso com chuva de Bitcoin

Uma importante reunião para discutir os impactos do uso de energia gasto pelas criptomoedas foi marcada nos Estados Unidos (EUA). Criado em 1795, o Comitê de Energia e Comércio dos EUA é uma instituição tradicional e ligada ao Congresso norte-americano.

Durante sua história, esse comitê foi responsável por deliberar assuntos ligados ao comércio, saúde pública e até interesses de mercado da principal economia do mundo hoje.

Em anos mais recentes, a criação do Subcomitê de Energia passou a discutir o uso da energia em atividades comerciais. Ou seja, é possível que este comitê esteja de olho na chegada de mineradores ao país, após uma conturbada saída da China em 2021.

Subcomitê de energia do congresso dos EUA vai discutir os impactos das criptomoedas

Em sua breve história de apenas 13 anos, o Bitcoin já passou por momentos de pressão em várias ocasiões. Mas um dos movimentos mais recentes de se condenar essa tecnologia é quanto ao seu gasto energético.

Ao detratar a moeda digital, seus críticos não comparam o gasto da tecnologia com o sistema bancário tradicional, nem do uso energético da emissão de papéis-moeda pelo mundo. Vale lembrar que o Bitcoin é uma moeda global, que funciona de forma descentralizada e sem controle de nenhum país.

Mas esse ataque ao consumo de energia do Bitcoin fez ele ser banido de vez pela China em 2021. Já no Irã, a mineração só é autorizada pelo governo local em períodos em que o abastecimento de energia não é interrompido para a população.

Com esse setor de mineração do Bitcoin chamando atenção de países, agora parece ser a vez dos Estados Unidos começar a querer conhecer a realidade desse mercado. Marcado para a próxima quinta-feira (20), o Subcomitê de Supervisão e Investigação do Comitê de Energia e Comércio fará uma audiência pública sobre o assunto.

Chamada “Limpando a Criptomoeda”, essa audiência quer conhecer os impactos de energia das blockchains, com a justificativa de que estas podem causar problemas ambientais.

“O Subcomitê de Supervisão e Investigações do Comitê de Energia e Comércio realizará uma audiência híbrida que inclui atendimento presencial e remoto na quinta-feira, 20 de janeiro de 2022, às 10h30. A audiência é intitulada “Limpando a Criptomoeda: Os Impactos Energéticos das Blockchains”.

Ainda não está claro quem participará dessa audiência pública, mas a comunidade de mineradores dos Estados Unidos já está lutando para se manter transparente sobre o assunto.

Conselho de mineração de Bitcoin e listagem em bolsas de valores

Com o crescimento das empresas de mineração dos Estados Unidos após o banimento na China, o próprio setor local se organizou para criar um Conselho de Mineração, que foi supervisionado até pelos bilionários Michael Saylor e Elon Musk em 2021.

Além disso, muitas dessas empresas já estão listadas na bolsa de valores dos Estados Unidos. Ou seja, dificilmente acontecerá nos EUA um banimento como o feito na China, visto que o setor já se uniu e se consolida cada dia mais, ao contrário das empresas que operavam no país asiático.

Mesmo assim, é possível que dessa audiência pública mais políticas contra a mineração de criptomoedas nos Estados Unidos sejam feitas, país que já considerou impor regras duras ao setor.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias