Grupos falsos da Binance no WhatsApp prometem criptomoedas de graça

Corretora esclarece que atendimento tem canais oficiais e aplicativo não é um deles.

Imagem do WhatsApp ao lado do Bitcoin
Imagem do WhatsApp ao lado do Bitcoin

Nos últimos meses vários atendentes e grupos falsos no WhatsApp se passam por funcionários da Binance, enviando mensagens para investidores de criptomoedas no Brasil.

Com a situação mais frequente, um leitor do Livecoins narrou que foi abordado por um desses perfis em uma situação curiosa. Isso porque, além de conversar com o suposto suporte, que tinha um número de telefone registrado no Brasil, ele foi convidado a entrar em um grupo de sinais.

O que chama atenção para a escalada dos golpes usando a imagem da empresa é que a Binance detém o maior volume de negociações com criptomoedas no Brasil. Ou seja, os crimes contra investidores estão tentando aproveitar o destaque da plataforma para criar esquemas de riqueza fácil e tentar iludir pessoas.

Grupo falso da Binance no WhatsApp promete criptomoedas de graça

A forma de atuação dos perfis fraudulentos que informam representar a Binance chama a atenção no WhatsApp. Isso porque, além de citar que são parte do suporte oficial da corretora, tais perfis ainda sugerem que podem dar criptomoedas de graça.

Para “ganhar” essas criptomoedas, as potenciais vítimas do esquema abordam informando que existem grupos especializados em sinais de compra e venda. Os clientes também são levados a crer que podem esclarecer dúvidas no grupo, uma prática que pode ser utilizada para roubar informações dos investidores.

Na última terça-feira (12), um dos perfis tentou dar o golpe em um brasileiro com a prática, contudo, ele entendeu ser um golpe e evitou dar atenção ao caso. Essa prática tem se tornado recorrente e é importante que investidores do mercado, seja de qualquer corretora, tenham atenção com abordagens suspeitas.

Suposta atendente da Binance envia mensagem para investidor e o convida a participar de um grupo suspeito
Suposta atendente da Binance envia mensagem para investidor e o convida a participar de um grupo suspeito. Livecoins.

Além de enviar o link do grupo falso de investimentos da Binance, a falsa atendente ainda cobra que as pessoas entrem no grupo. Informando que no grupo últimas informações e conselhos de investimento serão divulgadas e os clientes podem ter riqueza. A prática suspeita segue em busca de vítimas

Atendente envia link de grupo falso da Binance, onde investidores ganhariam criptomoedas
Atendente envia link de grupo falso da Binance, onde investidores ganhariam criptomoedas. Livecoins.

O que diz a corretora sobre os grupos falsos no WhatsApp?

Após entrar em contato com a corretora Binance, a reportagem do Livecoins foi informada que o WhatsApp não está listado como meio de atendimento e suporte oficial.

Outro detalhe que chama atenção na prática fraudulenta é que os falsos atendentes chamam os clientes para conversar, situação bizarra e que ajuda a identificar o golpe.

Conforme a Binance informa, é importante que clientes nunca compartilhem informações pessoais em redes sociais. Por fim, a Central de Suporte no site da corretora é o canal oficial para atendimento, pelo endereço “https://www.binance.com/pt-BR/support“.

“A Binance informou que oferece suporte aos clientes exclusivamente através do chat oficial via aplicativo e site da empresa. Além disso, alertou que representantes da Binance nunca solicitam informações pessoais em redes sociais, incluindo senhas de acesso, nem operações financeiras de qualquer natureza (transferências, depósitos, etc). Em caso de dúvida, os clientes devem entrar em contato com a Central de Suporte.”

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias