“Bilionário” criador de criptomoeda declara falência após lançar clipe “To the moon”

Há apenas alguns meses, o criador da HCoin estava prometendo levar a moeda até a Lua e mostrando uma vida cheia de ostentação.

Guo Wengui, um bilionário chinês exilado e conhecido pela criação da Himalaya Coin (HCOIN) declarou falência pessoal em meio à disputa envolvendo multas. Curiosamente, ele declarou falência apenas alguns meses depois de lançar o vídeo “HCOIN To the Moon”, onde ostentava e promovia a criptomoeda que criou.

De acordo com o site Protos a declaração de falência foi feita após uma disposta envolvendo um Yatch de luxo avaliado em US$ 28 milhões. Nesse Yatch foi onde aconteceu a prisão do parceiro de negócios de Wengui, Steve Bannon, por fraude em 2020. Mas até hoje o empreendedor chinês afirma que a embarcação não é dele.

A justiça decidiu que ele precisa pagar US$ 134 milhões de multas em relação ao Yatch, que estava em águas norte-americanas. Além dessa dívida relacionada ao barco, chamado de Lady May, ele também deve US$ 500 milhões para cerca de 99 credores.

Durante o processo de declaração de falência, Guo declarou que possui um patrimônio líquido de US$ 50 mil a US$ 100 mil, um valor bem abaixo das dívidas gigantescas que ele tem. Por causa disso, declarou falência financeira pessoal.

Vale ressaltar que na sua declaração de falência, onde mostra o seu patrimônio, Wengui não declarou, nem mesmo citou, ter criptomoedas ou valores em qualquer tipo de ativo digital, o que é, no mínimo, suspeito.

Há três meses, falido prometia “HCoin até a Lua”

Há cerca de três meses, ainda tentando aumentar a atenção e consequentemente o preço da HCoin, Wegui lançou uma música, com direito a videoclipe fumando charutos e ostentando com a sua “fortuna” dirigindo caros de luxo e esportivos.

No entanto, apesar de prometer levar a moeda à lua e enriquecer seus investidores, ele declarou que está devendo US$ 254 milhões para o fundo de investimento Pacific Alliance Asia Opportunity, das ilhas Cayman.

Guo também foi processado por pegar US$ 88 milhões emprestados e nunca devolver.

A HCoin na verdade não é um projeto muito confiável, sendo negociada apenas em corretoras comandadas pelos desenvolvedores, com uma movimentação diária baixa e uma liquidez que não foi comprovada.

Curiosamente, mesmo com as notícias relacionadas a Guo, o preço da moeda (em suas corretoras) mantiveram um preço relativamente estável, caindo apenas 6%, acompanhando a queda do resto do mercado de criptomoedas.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.

Últimas notícias