Idoso tem conta bancária invadida e R$ 236 mil são transferidos para exchange de criptomoedas

Cerca de R$ 236 mil saíram de seu conta e foram enviados para uma empresa e para uma pessoa física.

-

Siga no
Foto: Marcelo Camargo/Arquivo Agência Brasil
Anúncio

No final de maio, um senhor de 60 anos tomou um susto.

Ao acessar sua conta corrente no Banco do Brasil, ele constatou que parte do seu dinheiro – R$ 236 mil, no total – havia sido transferido por outra pessoa para uma exchange de criptomoedas.

O montante, disse o senhor nos autos do processo, era o valor exato para pagar um financiamento rural emitido pela própria instituição bancária, que seria debitado de sua conta.

Idoso entrou na Justiça contra o Banco do Brasil

Anúncio

Por causa da suposta fraude, o idoso entrou com processo contra o banco, pedindo indenização por danos materiais e morais, além da devolução imediata do valor perdido. Ele pediu também a suspensão da cobrança do financiamento rural.

Na semana passada, a juíza Olívia Maria Alves Ribeiro, da 5ª Vara Civil do Tribunal de Justiça do Acre, decidiu que o senhor não precisa pagar o título rural, que venceu em junho. A devolução imediata do montante, no entanto, foi negada, pelo menos por ora.

Como o caso é de 1ª instância, cabe recurso.

Contatado, o Banco do Brasil informou que tomará as providências processuais cabíveis. Disse também que o caso do idoso passou por análise da área técnica, que definiu pelo ressarcimento do valor reclamado.

Entenda a história do idoso que perdeu R$ 236 mil

Nos autos do processo, o idoso disse que no dia 26 de maio foi “surpreendido com movimentações fraudulentas” em sua conta corrente.

De acordo com ele, cerca de R$ 236 mil saíram de seu conta e foram enviados para uma empresa e para uma pessoa física. No total, foram sete transferências, sendo seis para a exchange Mercado Bitcoin e uma para a pessoa física.

No processo, o senhor de 60 anos ainda afirmou que nunca fez qualquer investimento em criptomoedas.

Contatada, a Mercado Bitcoin informou que neste caso específico não é parte da ação. Entretanto, a empresa disse que em situações semelhantes faz checagens de segurança, que podem levar ao bloqueio do saldo e reporte do caso às autoridades.

“Assim, é possível identificar eventuais suspeitas, grande parte das vezes, antes do sistema bancário tradicional. Esses mecanismos contribuem para garantir a segurança dos nossos clientes, do Mercado Bitcoin e do setor de criptoativos no Brasil”, informou a exchange em nota.

O que disse a Justiça no caso do idoso que perdeu R$ 236 mil?

Na decisão, a juíza Olívia Maria Alves Ribeiro disse que as provas apresentadas pelo idoso demonstram haver indícios de transações suspeitas. Um dos motivos, falou ela, seria a transferência de valores altos.

A magistrada também entendeu que o sistema de segurança do Banco do Brasil foi falho. Por isso, ela decidiu que o idoso não precisa pagar o financiamento rural, que venceu em junho.

“Com efeito, embora se reconheça a legitimidade da cobrança do título, diante dos indícios de fraude, resultante da falha no sistema de segurança bancário da parte demandada, que permitiu a invasão da conta corrente do autor com a transferência eletrônica da vultosa quantia de R$ 236.391,60 , há que se reconhecer também que a falha do sistema de segurança, permitindo a realização de várias transações e a subtração de quantia considerável da conta do mesmo, o impediram de efetuar o pagamento do título na data aprazada”, disse magistrada.

Em relação à devolução imediata dos valores, a juíza disse que não poderia aceitar o pedido por ora, já que esta questão diz respeito ao mérito da ação (questão central de todo o caso), que só pode ser definida no final do processo.

Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Lucas Marins
Lucas Marins
Jornalista desde 2010. Escreve para Livecoins e UOL. Já foi repórter da Gazeta do Povo e da Agência Estadual de Notícias (AEN).
Ministério da Justiça - Palácio

Ministério da Justiça promove a blockchain no setor público

Na próxima segunda-feira (21), o Brasil acompanha um webinário importante sobre tecnologia. Promovido pelo Ministério da Justiça, a tecnologia blockchain aplicada ao setor público...
Moeda digital Bitcoin em destaque com fundo preto

MPF destaca evento sobre Bitcoin feito pela Interpol

Autoridades de todo o mundo buscam entender mais sobre as criptomoedas e o Bitcoin. Em um evento na próxima semana, feito com apoio da...
Carvão e tecnologia blockchain

Minas Gerais lança projeto blockchain para controle de carvão

O carvão é considerado um dos principais recursos naturais para obtenção de energia no mundo. Dessa forma, um dos estados que o produz no...

Últimas notícias

MPF destaca evento sobre Bitcoin feito pela Interpol

Autoridades de todo o mundo buscam entender mais sobre as criptomoedas e o Bitcoin. Em um evento na próxima semana, feito com apoio da...

Minas Gerais lança projeto blockchain para controle de carvão

O carvão é considerado um dos principais recursos naturais para obtenção de energia no mundo. Dessa forma, um dos estados que o produz no...

Investidores se confundem e compram criptomoeda errada que valoriza 500.000% com confusão

Recentemente o projeto Uniswap (UNI) tem ganhado muito a atenção dos investidores, principalmente após ter sido listado na Coinbase, a maior corretora de bitcoin...