Inflação das altcoins ZEC e XRP é maior que do Bitcoin

Moedas que são conhecidas mundialmente ainda não competem com Bitcoin!

Siga no

Com uma dominância de mais de 69%, ninguém consegue imaginar uma altcoin superando o Bitcoin em relação à preço. Além disso, em relação à inflação, o Bitcoin também segue sendo o rei do criptomercado, tendo uma menor taxa que Zcash (ZEC) e Ripple (XRP).

De acordo com a taxa atual de inflação do Bitcoin, o BTC possui 3,75% (em média) anualmente. Após o halving que ocorrerá em 2020, a taxa cairá para 1,8%. Um estudo recente apontou que em 2021 o Bitcoin terá inflação menor que do ouro.

Analista apontou que inflação do Bitcoin é muito menor que da XRP e ZEC

Segundo uma análise da inflação das principais criptomoedas do mercado, Alex Krüger apontou que o Bitcoin continua com a vantagem. Isso porque, dentre várias criptomoedas, uma das menores inflações é a do BTC.

Em relação à ZEC e XRP, o Bitcoin possui uma inflação notavelmente menor. Enquanto o Bitcoin possui uma taxa de 4,12%, a Zcash e Ripple possuem 34,56% e 27,86% respectivamente. A medida foi considerada anualizada, ou seja, em cerca de um ano.

Com isso, Krüger apontou que o Bitcoin tem tido vantagem em relação ao preço, com aumento de 2,7x. Enquanto isso, suas concorrentes ZEC e XRP perderam respectivamente cerca de 25% e 30% em relação ao Dólar.

Dentre as criptomoedas com maiores taxas de inflação estão também a NEO, com 18%, e DASH, com 6,90%. A Ethereum também possui maior inflação do que o Bitcoin, sendo cerca de 4,54% ao ano.

Inflação do Bitcoin ETH ZEC XRP e outras criptomoedas / Acesso em 24/09/2019
Inflação do Bitcoin ETH ZEC XRP e outras criptomoedas / Acesso em 24/09/2019 / Fonte: https://www.viewbase.com/inflation

Cabe o destaque que a inflação das criptomoedas são conhecidas desde sua criação, visto que é implementada via código. Algumas, como o Bitcoin, possuem uma inflação que diminui com o tempo. Outras são de inflação com taxa fixa, como a Ripple.

Inflação no Brasil é marca dolorosa que está longe do fim

O Brasil é um dos países que viveram anos de hiperinflação na década de 90. Certamente o brasileiro que vivenciou o período passou por maus bocados. De fato, era um cenário onde o dinheiro, de um mês para outro, podia perder mais de 50% do valor.

Apesar de nunca ter acabado, nos tempos atuais a inflação no Brasil encontra-se mais estável. Entretanto, como o Brasil depende da cotação do Dólar, este é outro fator que pode pesar sobre a população. Segundo estimativas de economistas consultados pelo Banco Central brasileiro nos últimos dias, a inflação para 2019 será de 3,45%. A boa notícia para alguns é apenas momentânea, visto que o Dólar está com projeção de alta no ano.

Essas medidas analisadas em conjunto podem mostrar que a população que considera o Real, pode estar com seu futuro em risco. O Bitcoin então surge como uma moeda a ser considerada por mais essa população. Países que sofrem com alta inflação, e depreciação da divisa fiat local, certamente em algum momento irão conhecer o BTC e sua tecnologia, principalmente após o halving de 2020.

Leia mais sobre:
Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

CVM dos EUA é acusada de dar vantagens à China no mercado cripto

O Diretor de Inteligência Nacional (DNI) dos Estados Unidos, John Ratcliffe, enviou uma carta ao presidente da Comissão de Valores Mobiliários americana (SEC) expressando...
Bandeira do Canadá

Bitcoin bate recorde de preço no Canadá

O preço do Bitcoin no Canadá bateu recorde de preço. A moeda digital foi negociada a C$ 25.300 pela primeira vez na história do...

Primeiros resultados no Google por Bitcoin podem ser golpes

Enquanto o Bitcoin segue uma tendência de alta por mais de 3 meses e caminha para superar o seu valor mais alto, o interesse...

Últimas notícias

Bitcoin bate recorde de preço no Canadá

O preço do Bitcoin no Canadá bateu recorde de preço. A moeda digital foi negociada a C$ 25.300 pela primeira vez na história do...

Primeiros resultados no Google por Bitcoin podem ser golpes

Enquanto o Bitcoin segue uma tendência de alta por mais de 3 meses e caminha para superar o seu valor mais alto, o interesse...

Ripple (XRP) vai ter smart contract? Não caia nessa!

Um dos mais antigos criptoativos, Ripple (XRP), apresentou uma alta meteórica de 140% nos últimos 7 dias. A principal explicação é a distribuição (airdrop)...