Jornalista que recebeu salário em bitcoin se arrepende de ter vendido moedas

Pouco antes de falar sobre o seu arrependimento com o se antigo salário em bitcoin, Heilpern lembrou sobre a evolução da moeda desde o começo da pandemia e a lendária queda desastrosa para a casa dos US$ 4 mil.

A jornalista Layah Heilpern, conhecida hoje por ser uma grande defensora do Bitcoin, recentemente falou sobre um grande arrependimento que ela tem com o bitcoin: Não ter mantido a moeda por mais tempo.

De acordo como Layah, há um tempo ela começou a trabalhar em uma empresa focada no mercado de criptomoedas. O grande lance do novo trabalho é que ela começou a receber seus pagamentos em bitcoin. Isso aconteceu próximo do começo do pandemia, justamente quanto o Bitcoin teve uma queda brusca junto com o resto do mercado.

“Quando eu comecei a trabalhar com o criptomercado eu era paga em Bitcoin, com a moeda por volta de US$ 4.000. Eu não “entendia disso” no começo, então eu converti meu Bitcoin para libra esterlina. A dor ainda me persegue até hoje…”

Pouco antes de falar sobre o seu arrependimento com o se antigo salário em bitcoin, Heilpern lembrou sobre a evolução da moeda desde o começo da pandemia e a lendária queda desastrosa para a casa dos US$ 4 mil.

“Começo da pandemia: US$ 4 mil. Fim da Pandemia US$ 40 mil. Me parece uma grande proteção contra inflação.”

Para quem não se lembra, logo no começo da pandemia, em 2020, o preço do bitcoin cai consideravelmente, indo para abaixo da casa dos US$ 4 mil, na época, muitos deram a moeda como morta.

No entanto, o Bitcoin foi o primeiro ativo a se recuperar e subir meteoricamente mais uma vez, acabando o ano em um de seus valores históricos mais altos. Enquanto muitos acreditavam que o Bitcoin tinha morrido durante a queda, na verdade foi um das melhores oportunidades para ganhar muito dinheiro com o ativo digital.

Não é preciso dizer que Heilpern deve estar mesmo arrependida de ter convertido seu salário em Bitcoin. No entanto, em posts futuros ela fala que converteu apenas 50% dos valores recebidos como pagamento, ou seja, é possível que ela ainda tenha lucrado bastante com essa alta, e, mesmo com o recente mercado de urso, ainda está em um ótimo lucro.

Se isso prova que o Bitcoin é uma boa reserva de valor, ainda há muito o que ser mostrado pelo criptomercado, mas vai ser difícil encontrar um holder que ainda não está animado com o Bitcoin e com a possibilidade de que ele voltará a ganhar força nos próximos meses e até mesmo recuperar o que perdeu desde o começo de 2022.

Mas, como é de se imaginar, muito disso é baseado na fé que muitos tem, o criptomercado segue um setor de risco, onde é necessário muito conhecimento e certeza na hora do investimento.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.

Últimas notícias