Malware do Mac rouba credenciais de login para acessar carteiras de criptomoedas

-

Siga no
Anúncio

A equipe global de inteligência contra ameaças cibernéticas Palo Alto Networks’ Unit 42 descobriu um novo malware que rouba cookies do navegador e salva senhas dos usuários de Mac para obter acesso a contas de exchanges e carteiras de criptomoedas.

Os pesquisadores acreditam que o malware, que foi nomeado de CookieMiner, pode ignorar a autenticação de 2 fatores (2FA) nesses sites, garantindo aos invasores acesso total à conta da vítima.

Cookies são amplamente usados ​​para autenticação em diversos sites. Quando um usuário faz login em um site, seus cookies são armazenados para que o servidor Web saiba o status de login. Se os cookies forem roubados, o invasor poderá entrar no site para usar a conta da vítima. 

Anúncio

De acordo com o relatório, o malware examina os cookies do navegador da vítima do Google Chrome e do Safari, obtendo acesso a senhas e registros de SMS dos backups do iTunes para encontrar dados associados a carteiras de criptomoedas e corretoras.

O malware instala na máquina infectada um falso software de mineração de Monero. Apesar de sua aparência, o software é usado para minerar uma moeda menos popular baseada na Zcash – a Koto. Por fim, o CookieMiner faz download de outro script para conceder aos atacantes controle remoto no computador da vítima.

Um resumo do comportamento do CookieMiner:

  • Rouba cookies do navegador Google Chrome e Apple Safari da máquina da vítima
  • Rouba nomes de usuário salvos e senhas no Chrome
  • Rouba credenciais de cartão de crédito guardadas no Chrome
  • Rouba mensagens de texto do iPhone se o backup for feito no Mac
  • Rouba dados e chaves das carteiras de criptomoedas
  • Mantém controle total no computador da vítima usando o backdoor EmPyre
  • Minera criptomoeda no computador da vítima

O malware “CookieMiner” tem objetivo claro de gerar lucro aos atacantes, coletando informações de credenciais de exchanges e minerando criptomoedas. 

Se os invasores tiverem todas as informações necessárias para o processo de autenticação, o 2FA pode ser quebrado. Os proprietários de criptomoedas devem ficar de olho em suas configurações de segurança e ativos digitais para evitar comprometimento e vazamento.

Os usuários da Palo Alto Networks estão protegidos pelo WildFire, que é capaz de detectar automaticamente o malware. Os usuários do AutoFocus podem rastrear essa atividade usando a tag StealCookie .

Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Mateus Nunes
Mateus Nuneshttps://livecoins.com.br
Analista de Sistemas, aprendiz e entusiasta de criptomoedas e blockchain. Sugestão de pauta: [email protected]
Mundo Conectado via Blockchain do Bitcoin

Executivo da JBS exalta blockchain para controle de gados

Uma das maiores produtoras de carnes do mundo, a JBS tem sido alvo de desconfianças nos últimos tempos. Na reação as críticas, o executivo...

Coluna do TradingView: Estudos da Semana – ETH, SNX, IOT e AMB

Em semana vermelha para criptomoedas, confira os estudos dos analistas do TradingView. CoinGape Os tokens de smart contracts estiveram numa onda descendente após a rejeição sofrida...
CVM - Comissão de Valores Mobiliários do Brasil (Bitcoin, Criptomoedas, Investimentos, Pirâmides)

CVM terá eventos sobre criptomoedas em outubro

A Comissão de Valores Mobiliários do Brasil participa, no início de outubro próximo, da semana mundial do investidor. Entre os temas, a CVM terá...

Últimas notícias

Coluna do TradingView: Estudos da Semana – ETH, SNX, IOT e AMB

Em semana vermelha para criptomoedas, confira os estudos dos analistas do TradingView. CoinGape Os tokens de smart contracts estiveram numa onda descendente após a rejeição sofrida...

CVM terá eventos sobre criptomoedas em outubro

A Comissão de Valores Mobiliários do Brasil participa, no início de outubro próximo, da semana mundial do investidor. Entre os temas, a CVM terá...

EUA prende membro de um dos maiores grupos de hackers do mundo

Nathan Wyatt, membro de um grupo de cibercriminosos que extorquiam Bitcoin, se declarou culpado e foi sentenciado pelo Departamento de Justiça dos EUA por...