Março chega ao fim como mês emblemático ao Bitcoin

Mês de março durou dois anos?

-

Siga no
Bitcoin e Dólar
Bitcoin e Dólar
Anúncio

O mês de março acaba sendo mais um mês emblemático na história do Bitcoin. Apesar da moeda digital ter perdido valor de mercado, se manteve em um nível de preços interessante.

Para quem gosta de MPB, e conhece a música Águas de Março, sabe que este é o mês “fim da canseira”. Não que isso represente muito para quem investe no Bitcoin, mas março certamente é um candidato forte a ser esquecido.

No mês, o Bitcoin perdeu um considerável valor de mercado, além de ter se afastado da narrativa reserva de valor. Além disso, altcoins brilharam contra a gigante moeda digital, com valorizações consideráveis segundo um estudo.

Anúncio

Moeda Bitcoin
Moeda Bitcoin – Imagem Cortesia da Pixabay

Mês de março foi emblemático para Bitcoin, não deve deixar saudades

O Bitcoin é um ativo digital que tem seu valor definido por oferta e demanda, ou seja, varia conforme sua negociação em corretoras. Em março de 2020, o Bitcoin teve uma queda grande, principalmente no dia 12.

Contudo, mesmo com a enorme queda, um estudo da Messari Crypto, feito nesta terça (31), apontou que o Bitcoin continua forte. Isso porque, em 30 dias, a queda do Bitcoin em relação ao Dólar foi menor que das principais criptomoedas do mercado.

De fato, o Bitcoin perdeu 24% de valor no mês, um cenário agravado pela pandemia do coronavírus. As principais criptomoedas alternativas, por outro lado, perderam muito mais valor.

Desempenho emblemático do Bitcoin e das criptomoedas em março de 2020
Desempenho do Bitcoin e das criptomoedas em março de 2020 – Reprodução/Messari

Contudo, a Messari destacou que o Bitcoin teve uma recuperação considerável após o pior dia da sua história. Para os pesquisadores, comparar o desempenho do Bitcoin com as principais criptomoedas em valor de mercado, mostra que o cenário foi mais positivo para o BTC.

Mês de março foi de estabilidade de preços para Bitcoin e S&P 500?

A cotação do Bitcoin hoje está em torno de U$ 6400, ou R$ 33400, com valorização acima de 2% em 24 horas. Nos últimos 14 dias, o Bitcoin (BTC) ganhou 27% de valor.

Para o analista Alex Krüger, entretanto, o Bitcoin e o S&P 500 foi estável no mês de março de 2020. A analista observou que a cotação do Bitcoin na última segunda (30), cerca de U$ 6500 foi próxima da observada em 30 de março de 2018, quando o Bitcoin valia U$ 6800.

Além disso, o S&P 500 também mostrou valores de cotação próximos entre as datas de dois anos de diferença. Em 2018, o S&P 500 valia 2640, sendo 30 de março de 2020 cotado em 2620. Alex brincou que neste período, o dólar continuou valendo o mesmo, logo tudo estaria bem estável.

Moeda digital Bitcoin (BTC)
Moeda digital Bitcoin (BTC)

Altcoins tiveram um bom mês e deram show de valorização

A Messari destacou em seu estudo que algumas altcoins obscuras brilharam em relação ao Bitcoin e Dólar. Com valorização acima de 200% em um dos casos, a Messari apontou que como são pouco conhecidas, ficam dúvidas aos investidores sobre o porquê deste fenômeno.

Considerando sua relativa obscuridade, é difícil não questionar por que o preço de ativos como Streamr e Numeraire dobrou (e no caso de Steamr, quadruplicou) em termos de satoshis.

Altcoins que mais valorizaram em março de 2020
Altcoins que mais valorizaram em março de 2020, sobre o Dólar e Bitcoin – Reprodução/Messari

As gigantescas valorizações sobre o Bitcoin e Dólar, de acordo com a Messari tem uma explicação. Os analistas responsáveis pelo estudo não descartam um crescimento na demanda por essas moedas, mas não seria apenas este o motivo da alta.

Para a Messari, ambas as moedas que se destacaram, Steamr e Numeraire, tiveram sucesso por terem feito lançamentos recentes. Além disso, os mercados que negociam essas moedas possuem baixa liquidez, uma espécie de small caps, fazendo que mesmo com baixos volumes de negociação seus preços disparem.

Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Leia mais sobre:
Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Leia mais

ONU (Nações Unidas, Blockchain e Bitcoin)

USP participou na ONU de Blockchain Central UNGA

O estado de São Paulo foi representado na 75.ª Assembleia Geral da ONU na última semana, e com a participação da USP em um...
Hacker. Imagem: Cortesia Pixabay

Corretora de criptomoedas perde R$ 1 bilhão após ser hackeada

A KuCoin, uma das maiores corretoras de criptomoedas do mundo perdeu US $ 200 milhões (R$ 1.1 bi) após ser hackeada. O ataque aconteceu...

Grande banco dos EUA é acusado de participação em golpe com criptomoedas

O esquema de pirâmide OneCoin foi o maior esquema ponzi recente, sumindo com bilhões de clientes, levando a prisões e até mesmo a uma...

Últimas notícias

Corretora de criptomoedas perde R$ 1 bilhão após ser hackeada

A KuCoin, uma das maiores corretoras de criptomoedas do mundo perdeu US $ 200 milhões (R$ 1.1 bi) após ser hackeada. O ataque aconteceu...

Grande banco dos EUA é acusado de participação em golpe com criptomoedas

O esquema de pirâmide OneCoin foi o maior esquema ponzi recente, sumindo com bilhões de clientes, levando a prisões e até mesmo a uma...

Primeira exchange a listar a brasileira Hathor HTR

A tecnologia brasileira da blockchain Hathor vem chamando cada vez mais atenção da comunidade global e já entrou nos Estados Unidos e na Ásia,...