Identidade descentralizada

A Microsoft está lançando uma solução blockchain para identidades descentralizadas (DID) que são projetadas para proteger a identidade digital dos usuários.

A empresa afirma que está trabalhando em inovações importantes que serão a base técnica para implementações de DID suportando uma variedade de blockchains e ledgers.

Os IDs criados pelos usuários serão de propriedade dos próprios usuários e serão controlados independentemente de qualquer organização ou governo.

A Microsoft possui dois produtos DID. O primeiro, oferecido pelo serviço de computação em nuvem da Microsoft, o Azure, é um “hub de identidade”, que funciona como um armazenamento de dados pessoais criptografados, que só pode ser acessado com permissão.

Em whitepaper divulgado esta semana, a empresa diz:

______

“Cada um de nós precisa de uma identidade digital, que armazene de forma segura e privada todos os elementos da nossa identidade. A identidade deve  se integrar perfeitamente em nossas vidas e nos dar controle total sobre como nossos dados de identidade são acessados ​​e usados ​​”.

 

O outro produto funcionará mais como uma carteira, onde os usuários podem conceder ou revogar permissões com base em suas preferências.

A Microsoft está trabalhando em uma implementação de código aberto de DIDs que podem ser executados em cima de um blockchain.

O objetivo é manter a funcionalidade e, ao mesmo tempo, criar um alto grau de escalabilidade. A abordagem é semelhante à Lightning Network, que permite tempos de transação mais rápidos e maior escalabilidade.

Além da segurança e escalabilidade, a Microsoft planeja criar uma identidade unificada que seja transferível em diferentes plataformas.

Em uma entrevista com a CoinDesk no mês passado, Yorke Rhodes, gerente de programas da equipe de engenharia blockchain da Microsoft, disse que não quer ser como as redes sociais atuais.

_____

“… você não pode conectar uma identidade do LinkedIn ao Twitter, ao Facebook, ao WeChat, ao Weibo. Se eu criar minha identidade em um sistema da Microsoft, se alguém tiver uma identidade na MetaMask, uPort ou qualquer outra carteira digital, o sistema deve ser capaz de entender que isso é uma identidade”.

O uPort é um sistema de identidade aberta que permite os usuários registrar sua própria identidade no Ethereum, assinar transações e gerenciar com segurança chaves e dados.

O mundo está passando por uma transformação digital onde a realidade digital e física estão se transformando em um único modo de vida integrado. Esse novo mundo precisa de um novo modelo de identidade digital, que aprimore a privacidade e a segurança individual em todo o mundo físico e digital.

Os sistemas de identidade em nuvem da Microsoft já capacita milhares de desenvolvedores, organizações e bilhões de pessoas a trabalhar, desenvolver e melhorar o projeto.

A microsoft está mirando um mundo onde as bilhões de pessoas que vivem hoje sem uma identificação confiável possam finalmente realizar os sonhos que todos compartilham, como educar filhos, melhorar a qualidade de vida ou iniciar um negócio.

Para alcançar essa visão a Microsoft acredita que é essencial que as pessoas possuam e controlem todos os elementos de sua identidade digital. Em vez de conceder amplo consentimento a inúmeros aplicativos e serviços e ter seus dados de identidade espalhados por vários provedores.

Abaixo um vídeo da plataforma:

A longo prazo, isso pode ser uma jogada da Microsoft no mundo descentralizado da Internet, onde eles estão se oferecendo como uma empresa que não construirá seu futuro financeiro em torno de espionar sua base de usuários, que é efetivamente o que é visto pelo Google e Facebook.