Minerador de criptomoedas morre após ser eletrocutado pelo próprio equipamento

Mesmo com 27v, qualquer equipamento eletrônico oferece risco de choque elétrico, até mesmo fontes de celulares de baixa voltagem.

Siga no

Um minerador de criptomoedas de apenas 26 anos morreu após ter sido eletrocutado pelo seu próprio equipamento de mineração. De acordo com o site The Pattaya News, o jovem sabia que havia um defeito nos equipamentos e já tinha contratado um eletricista para corrigir o defeito.

O incidente aconteceu na manhã desta quarta-feira (21), em Na Jomtien, Tailândia. O jovem foi atendido ela unidade de resgate, mas já estava morto quando a equipe chegou.

A vítima, identificada apenas como Srº Danai, foi encontrado sem camisa em cima do equipamento de mineração. A notícia também destaca que o irmão da vítima, chamado apenas de Srº Apiwat, falou que seu irmão estava ciente de um curto circuito em seu equipamento e que ele teria chamado um eletricista para reparar.

O eletricista, que não foi identificado, chegou na casa de Danai durante a manhã e encontrou o corpo do cliente em cima dos equipamentos.

Não se sabe exatamente o que aconteceu, mas as autoridades acreditam que ele tenha sido eletrocutado ao tentar consertar o equipamento por conta própria.

Ainda de acordo com o The Pattaya News, o corpo de Danai será levado até um templo local para cerimonias religiosas e ritos antes de ser cremado.

Os equipamentos de mineração, tal como os computadores, utilizam fontes e diferentes peças de hardware que garantem a segurança de todo o componente, caso esteja funcionando de forma correta.

Mesmo com 27v, qualquer equipamento eletrônico oferece risco de choque elétrico, até mesmo fontes de celulares de baixa voltagem.

Com isso em mente, o destino de Danai foi uma grande infelicidade e um incidente evitável e trágico.

Operar mineradoras, desde que de acordo com as normas e especificações do fabricante, deve ser uma atividade segura e que não oferece riscos imediatos aos operadores.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.
Ripio

Quer trabalhar no mercado cripto? Ripio abre 27 vagas em TI e comunicação

O Grupo Ripio, pioneiro do setor cripto na América Latina, está com 27 vagas de emprego abertas para o escritório brasileiro. São chances, principalmente,...
Caixa eletrônico de Bitcoin ao lado de máquina de Coca-Cola

Coca-Cola e Arcor investem em fintech de pagamentos com criptomoedas

As empresas Coca-Cola e Arcor investiram, por meio de um fundo, em uma fintech de pagamentos com criptomoedas mexicana que pretende operar no Brasil. O...
Glaidson Acácio dos Santos em pronunciamento público sobre problemas da GAS Consultoria Bitcoin

Ministro Alexandre de Moraes nega habeas corpus ao “Faraó dos Bitcoins”

O Ministro Alexandre de Moraes do Supremo Tribunal Federal (STF) negou o pedido de liberdade e manteve preso o "Faraó dos Bitcoins", Glaidson Acácio...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias