Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação apoia criação da “BrumadinhoCoin” com tecnologia blockchain

Moeda social será utilizada pela comunidade de Brumadinho, que tenta há três anos se recuperar de trágico rompimento de barragem.

Tragédia ambiental de Brumadinho em Minas Gerais
Tragédia ambiental de Brumadinho em Minas Gerais

O Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), apoia a criação da moeda digital BrumadinhoCoin (BCOIN), que terá a tecnologia blockchain como base. Essa nova moeda está sendo criada em conjunto com estudantes da Universidade Federal Fluminense (UFF), em Niterói.

No apoio da construção desse projeto também está o Centro de Estudos sobre Tecnologias Web, ou Ceweb.br como é mais conhecido, além do Governo do Estado de Minas Gerais, a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e a Softex.

Essa iniciativa faz parte de um projeto-piloto criado em 2019, chamado “Mover-Se na Web – Articulação Pró-Brumadinho“.

Vale lembrar que o município de Brumadinho, em Minas Gerais, foi palco de um dos maiores desastres ambientais em 25 de janeiro de 2019. Isso porque, uma barragem de rejeitos de minério da Vale se rompeu danificou seriamente o meio ambiente local.

A tragédia até hoje deixa marcas e para lidar com isso, iniciativas seguem sendo buscadas pelo governo.

MCTI apoia criação da BrumadinhoCoin (BCOIN), moeda social com base em blockchain

Desde 2019, 26 propostas foram apresentadas por estudantes de graduação e pós-graduação no Brasil para ajudar a mitigar os problemas vividos por Brumadinho.

Dessas, 4 chegaram ao final e terão contrato para execução. Vagner Diniz, gerente do Ceweb.br|NIC.br, destaca que os projetos poderão ser replicados para outros locais do Brasil também.

“É claro que queremos ver os projetos funcionando na cidade, porque a ideia inicial era resolver problemas da comunidade local depois da tragédia ambiental. Entretanto, esses problemas e necessidades, levantados pela população durante uma oficina realizada pelo Ceweb.br, são também de interesse nacional. Monitorar a qualidade da água de um rio, de uma nascente, por exemplo, não é uma particularidade daquele município”.

E uma das quatro propostas, já em fase de conclusão é a “BrumadinhoCoin: Uma Moeda Ambiental Solidária”. Essa moeda que conta com apoio do MCTI recorrerá à tecnologia blockchain para incentivar a população local a preservar o meio ambiente.

Assim, pessoas que executarem ações de preservação de matas e bacias hidrográficas poderão ser recompensadas em BCOIN, segundo informações reveladas pelo NIC.

Empresas poderão criar tarefas para serem executadas pela população

Para que a BrumadinhoCoin seja entregue para a população, será desenvolvida uma plataforma pela internet, capaz de fazer o encontro entre empresas interessadas em executar serviços ambientais e pessoas de Brumadinho dispostas a realizar as tarefas.

Quem finalizar os serviços determinados, receberá a moeda BCoin, que será aceita no comércio local, aumentando a economia da cidade pelo incentivo ao consumo.

O projeto foi apresentado pela UFF, com o professor coordenador Antônio Augusto de Aragão Rocha. São integrantes do projeto também Fabiano da Guia Rocha e Luiz Filipe de Jesus do Nascimento, professores de faculdades federais também.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias