Novo app permite que usuários comprem pizza da Domino’s com bitcoin  

Novo aplicativo possibilita que qualquer pessoa dos EUA encomende pizzas da Domino's e pague com bitcoin por meio da rede Lightning.

Siga no
pizza da Domino's com Bitcoin
(Foto: Pixabay)

Se você é como eu, não importa a ocasião, o dia da semana, a hora: pizza será sempre bem-vinda! E se você pudesse pagar por seu sabor preferido com bitcoin em uma das maiores franquias do mundo, a Domino’s? Agora, o que era uma mera possibilidade, se tornou real.

A compra é feita por intermédio do aplicativo web Lightning Pizza (LP), desenvolvido pela startup de pagamentos com criptomoedas, Fold. De acordo com seus criadores, a vantagem do app é a conversão de bitcoin para moeda fiat em apenas 30 segundos.

Um avanço se considerarmos que o maior desafio enfrentado pelos entusiastas de criptomoedas é a sua falta de escalabilidade. Isso significa não ter que esperar 30 minutos, ou mais, aguardando a conclusão da compra de um simples café.

Eu preciso avisar que a oferta, lançada no dia 13 de fevereiro, só está disponível nos Estados Unidos. Mas não desanime, segundo os sócios, passada a fase de testes, o próximo passo é a expansão para outros países.

Como funciona?

De acordo com o líder do projeto, Will Reeves, a motivação para o desenvolvimento do app é promover a rede Lightning e mostrar seus usos práticos. Como consequência, a startup espera familiarizar e envolver as pessoas com as criptomoedas em geral.

A parceria com a Domino’s não é oficial, então os usuários precisam fazer o pedido no aplicativo que, então, direciona a compra para o site oficial da pizzaria e converte os pagamentos em moeda fiduciária.

No site oficial, o projeto anuncia descontos de 5% por cada pedido e uma taxa de transação de 0,01 centavos em dólar americano. Outra vantagem, se considerarmos os valores cobrados pela rede BTC. Mesmo enfrentando um período de taxas bem baixas, as transações em Bitcoin ainda custam mais caro que a da rede Lightning, uma média U$ 0,25.

Nos próximos seis meses, a Fold planeja integrar a Lightning em todas as suas opções de compras, incluindo a Target, o Starbucks e o Uber.

Para a CoinDesk, Reeves declarou:

“Estamos tentando tornar o bitcoin divertido novamente e ilustrar que o Lightning está no pronto para o mainstream”.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Camila Marinho
Camila Marinho é jornalista, com passagem por jornais impressos e outros portais com foco em criptomoedas. Acredita que a tecnologia blockchain é como o fogo dado por Prometeu à humanidade. Cresceu sob o sol da Bahia e hoje vive no frenesi do centro de São Paulo.
Casa a venda por Bitcoin negócio imobiliário

Bitcoin vira garantia em negócio para crédito imobiliário pela primeira vez

Ao tentar obter um crédito imobiliário um credor de uma negociação comprovou ter Bitcoin e conseguiu ter seu financiamento aprovado. Muitas pessoas quando vão ao...
Abilio Diniz, empresário e bilionário brasileiro

O3 Capital, que tem Abílio Diniz como sócio, investe em ETF de criptomoedas

Uma empresa que tem Abilio Diniz como conselheiro investiu em criptomoedas via ETF listado na bolsa de valores brasileira. A aquisição foi feita pela...
Pessoa guardando Bitcoin em carteira

Regulação fechando o cerco contra corretoras faz investidores sacarem US$ 2,5 bi em bitcoin...

Após a crescente pressão de regulamentação sobre corretoras do mercado de criptomoedas, investidores de Bitcoin seguem enviando seus saldos para carteiras seguras. A análise foi...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias