Bitcoin superou o mercado de ações por 8 anos na última década

Anos de maior prejuízo vieram após recordes de preço

Siga no

Com o Bitcoin atingindo uma nova alta histórica, sendo negociado acima de $ 20 mil, 2020 indica que será um ano em que a criptomoedas vai acabar no verde e superando quase todas as outras classes de investimento. E não é a primeira vez, já que o Bitcoin superou o mercado de ações em 8 anos dos últimos 10.

Charlie Bilello, CEO e fundador da empresa de Compound Capital Advisors, compartilhou dados da Ycharts destacando o desempenho dos investimentos em Bitcoin em relação ao mercado tradicional, incluindo o ouro. Desde 2011, quando a negociação e investimento em Bitcoins se tornou comum, a criptomoeda só deu menos lucro que ações tradicionais em 2014 e 2018.

Vale ressaltar que nesses dois anos o ativo digital também superou o mercado no prejuízo, com quedas de 58% e 73% respectivamente. Isso indica que, quando o Bitcoin está em um bom momento, ele oferece uma ótima oportunidade de retornos, mas quando está em queda, é com certeza mais arriscado do que o mercado tradicional.

Como apontado analista, a valorização total do Bitcoin nos últimos 10 anos foi de 6.271.233% (Sim, mais de 6 milhões por cento). Em alguns anos, como em 2013, os investidores tiveram lucro de 5.507% e em 2020 já estamos em um retorno de 162%.

Para se ter uma ideia, o segundo colocado na valorização na última década é a Nasdaq, com ganhos de 512%. Já os retornos anualizados, que mostram quanto os investidores fizeram em um único ano, o Bitcoin apresenta retornos de 203%, já o retorno da Nasdaq é de 20%, 10x menos.

Os números exuberantes vêm do fato de que o Bitcoin é uma moeda muito nova, quando comparada a outros ativos, e por que seu valor estava na casa dos centavos a cerca de dez anos atrás.

Anos de maior prejuízo vieram após recordes de preço

Outro ponto que vale bastante destaque é como os piores anos do Bitcoin aconteceram logo após a moeda atingir recorde de valores. A queda de 58% em 2014 foi sequência de uma alta de mais de 5.000% em 2013. A queda de 75% e, 2018 veio logo após o ATH anterior e uma alta de 1.300% em 2017.

E, como muita gente já notou, 2020 marca outra alta e um bom momento para o Bitcoin em relação ao preço, será que a história vai se repetir e 2021 marcará um ano amargo?

Bom, ao que tudo indica, dessa vez o bullrun do Bitcoin está sendo diferente, com um crescimento mais contido e que vem sendo constante nos últimos dois anos. Além disso, temos uma grande interesse institucional que parece estar motivando essa alta.

Muitos ainda acreditam que estamos apenas formando um novo fundo, para novas altas na casa da centena de milhar. Mas, como sempre, quando o assunto é o Bitcoin, todo cuidado é necessário.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.

Todo mundo está comprando Bitcoin; Padrão parecido não é visto há 10 anos, diz...

O famoso analista de criptomoedas Willy Woo publicou um post interessante no Twitter revelando que nos último 8 dias todos os tipos de detentores...
Imagem: Crosstower

O que é Staking em criptomoedas?

Obter renda passiva é um dos objetivos de muitos investidores com foco no longo prazo, o que agora também se tornou possível no mercado...

Ex-presidente do banco central da China faz alerta sobre DeFi

O ex-presidente do banco central da China fez um alerta sobre as finanças descentralizadas (DeFi) e sobre as criptomoedas. De acordo com o site...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias